The Runaways, como começou minha paixão.


Eu não sei se você já passou por isso, se já vai me entender completamente.
Você conhece uma banda nova e chega a uma pergunta fundamental, como foi que passei minha vida inteira sem ouvir isso, foi exatamente o que aconteceu comigo quando escutei pela primeira vez a banda The Runaways.
Evidenciando ainda mais meu gosto por old rock, The Runaways foi uma banda composta apenas por garotas em meados dos anos 70, na sempre ensolarada Califórnia, elas surgiram no cenário super machista do rock’n’roll, onde lugar de mulher era ser groupie. Elas tocavam, cantavam, compunham e eram apenas adolescentes querendo se divertir e cantando musicas assim:




Sempre senti falta de musicas cantadas por mulheres que não falassem somente de amores começando, terminando, ou sobre traições, coisas sem sentido assim “O que é imortal não morre no final”, “baba baby, baba”, “don’t cha wish your girlfriend was hot like me” (Você queria que sua namorada fosse gostosa como eu), what the fuck, então quando conheci The Runaways foi amor à primeira “ouvida”  e o refrão da musica I wanna be where the boys are é como um hino, por que sempre detestei esse papo machista de que garotos podem isso e garotas não, e o que as Runaways fizeram foi exatamente quebrar paradigmas e mostrar que as garotas podem sim estar aonde os garotos estão.

Confesso que conheci a banda por causa do filme The Runaways: Garotas do Rock, porém não gostei da banda por causa do filme ou das protagonistas Kristen Stweart e Dakota Fanning da Saga Crepúsculo que era meu vicio na época, para falar a bem da verdade eu quase morri de susto quando vi  a Kris com esse cabelo


pensei assim “caraca, destruíram a garota”, eu achei legal que o filme falaria sobre uma banda formada só por garotas na década de 70, mas nem assim me interessei em procurar qualquer musica, é claro que eu conhecia a Joan Jett, mas não fazia idéia que seria apaixonada por ela. Foi o acaso que me fez conhecer The Runaways.

Vou dizer como aconteceu:

Eu acordei de madrugada e perdi o sono, resolvi então ligar a TV, estava na MTV passando clipes antigos, quando começou o clipe da musica Mama weer all crazy now, santa insônia, fiquei ligadíssima na musica, ai me toquei que a Kristen Stweart estava a cara da vocalista nesse caso a Joan Jett, a Cherie Currie já tinha saído, e quando a musica terminou lá estava escrito The Runaways, foi minha melhor madrugada de insônia, desde aquele dia passei a ter as The Runaways como minha banda preferida e a Joan Jett como minha diva, uma pena que talentos assim não nascem sempre. E desde desse dia eu to sempre escutando The Runaways.

É certo dizer que The runaways não durou muito tempo, foi apenas de 1975 à 1979 e que não fizeram sucesso nos EUA, mas para mim seu legado é importantíssimo, elas foram incríveis no que fizeram, elas tiveram atitude, puro espírito do rock and roll, até hoje é muito difícil uma banda formada somente por mulheres estar na mídia, a não ser é claro aquelas que exploram a imagem, que se preocupam muito mais com a coreografia e as roupas e se esquecem do talento. 

E nesse final de ano, eu vou fazer uma loucura, bom na verdade nem tanto assim, algo que eu quero há muito, muito tempo, algo bem Rock and Roll, então é o seguinte vou fazer minha primeira tatuagem, e decidi que vai ser uma homenagem a banda, minha mãe com certeza vai ter um enfarte, mas vai ser no pé então até ela perceber vai demorar, meu pai levou quase 4 meses para perceber que minha irmã pintou o cabelo, mas enfim eu sou maior de idade, só espero que não doa muito, me desejem sorte.

É muito dificil achar informação de qualidade sobre a banda em portugues, porém a Mel do blog Mundo Mel, tem otimas informações sobre a banda disponibilizadas em portugues, então se quiserem saber mais corram lá e aproveitem.

1 comentários:

  1. The Runaways foi um vício pra mim também! Também conheci por causa do filme. Confesso que gostei do filme mas não me empolgou. Aí um dia tava vadiando na net quando resolvi ver a versão de "Cherry Bomb" original. Eu achei estranho no início porque a voz da Cherie é muito mais grave que a voz da Dakota Fanning... mas eu comecei a ouvir e gostar. Ouvi outras músicas... Então resolvi o ouvir o album The Best of the Runaways que é uma coletânea e gostei muito... Aí baixei Live in Japan e pirei. Tive a mesma sensação que você: como assim eu passei a vida toda sem ouvir isso?????????????

    Eu acho que as Runaways foram únicas, elas foram incríveis. É uma banda e tanto e todo mundo que gosta de rock deveria dar uma chance. É uma pena que muita gente ainda tem preconceito por elas serem mulheres... Mundo muito triste esse que a gente vive...

    E como vai ser a sua tatuagem????? Agora to curiosa!

    Então, eu já fiz uma tatuagem no tornozelo, é uma borboleta e doeu um cadinho, viu. Mas dá pra suportar.

    E obrigada por divulgar o blog!

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.