Resenha: Strange Angels


Já tenho esse livro faz tempo, só comprei por que minha irmã achou a capa bonita e insistiu para eu comprar para ela, e o livro ficou lá paradão na estante, até que decidi dá uma chance para ele, pensei que na pior das hipóteses fecharia o livro, apesar de não ter esse habito, mas fui até o fim bravamente.

Dru Anderson tem 16 anos e junto com o pai viaja pelos EUA caçando criaturas sobrenaturais (no maior estilo Supernatural), e diferente das garotas de sua idade que se preocupam apenas com roupas e encontros, Dru se preocupa se arma esta carregada ou se saíra viva de um ataque de zumbi. Ela é durona e esta sempre preparada para a briga, o que eu acho um ponto positivo, já que detesto protagonistas paradonas que ficam esperando ser salvas e não fazem nada. Porém ela se perde nos pensamentos demais.

Aos cinco anos de idade Dru perdeu a mãe, e a partir daí sua vida mudou para sempre, seu lar feliz se desfez e ela foi morar com avó, seu pai surtou e saiu pelo mundo, voltando de vez em quando, muitas vezes ferido, sem nunca dizer o que estava fazendo. A sua avó era uma sensitiva, uma espécie de curandeira, e passou para neta seus conhecimentos durante o tempo em que moraram juntas, como uma especie de preparação, até que mais uma tragédia se abate sobre a vida de Dru, aos doze anos sua avó morre, então ela passa a morar definitivamente com o pai e assim sua temporada de caça começa.

Eles nunca permanecem muito tempo em um mesmo local, só o tempo suficiente para caçar e matar o que quer que seja. E mesmo no meio dessa loucura toda Dru freqüenta a escola, a historia começa quando se mudam para uma pequena cidade do estado da Dakota, seu pai não diz nada sobre o que, ou quem eles foram procurar ali, e em seu primeiro dia na escola nova, antes de sair de casa uma sensação de que algo ruim irá acontecer toma conta de Dru, a mesma sensação que teve antes de sua avó falecer, ela não fala nada para o seu pai mesmo quando ele diz que irá sair para caçar algo e diz que ela não irá junto, por que tem aula de manhã, a partir daí sua vida muda mais uma vez, seu pai não retorna mas para casa e ela se culpa por não ter dito a ele sobre a sensação que teve.

Sozinha Dru encontra apoio em Graves, o garoto gótico que conheceu no primeiro dia de colégio, apesar da relutancia em confiar nas pessoas não lhe resta alternativa, já que Graves se mostra bastante amigavel, e lhe dá abrigo ela sai da casa após ser atacada por um zumbi, Graves não tem família, mora sozinho e escondido dentro do shopping da cidade e para lá leva Dru, mesmo escondidos lá a noite Dru e Graves são atacados por lobisomens, usando todo seu conhecimento consegue despistá-los e fugir, sem alternativa volta para a casa onde estava morando com o pai e leva Graves junto pois ele acabou sendo ferido, então percebe que agora a caça é ela.

Algo esta caçando Dru, algo que ela não faz a mínima idéia do que seja, sua vontade é sair dali imediatamente, mas primeiro ela tem que achar a caminhonete do seu pai,  quando consegue achá-la é atacada pelo mesmo lobisomem que estava no shopping, dessa vez ela é ajudada por um cara misterioso, de cara ela percebe que ele não  é humano, ele não a ataca, pelo contrario diz que ele é seu guardião e que ela esta correndo grande risco, há algo mal e velho atrás dela, algo que esta caçando Dru e a quer morta. Assim Christophe entra na historia, ele faz parte de uma sociedade de caçadores, esses profissionais, que estão há muito tempo, atrás deste antigo mal que quer Dru morta, e revela que era o que seu pai estava caçando e que isso é o responsável pelo o que aconteceu com ele. Apesar de ser desconfiada por natureza, não lhe resta nenhuma alternativa a não ser acreditar em Christophe, porém só depois de confirmar a historia com um velho amigo do seu pai.

O perigo esta cada vez mais perto e a hora de enfrentá-lo vai se aproximando cada vez mais rápido, em meio a toda essa confusão tem que lidar com revelações surpreendentes sobre sua família e seu destino. Ao encarar o perigo de frente mais revelações são feitas, revelações dolorosas, difíceis de assimilar, e que mudarão para sempre sua vida.

O que, mas me decepcionou foi que eu esperava uma historia diferente. De cara a historia parece promissora, uma filha e seu pai viajando pelo EUA atrás de criaturas que aterrorizam os seres humanos, lembrando muito o seriado Supernatural, mas as diferenças param por ai, e por isso a historia acaba se revelando as vezes chata e confusa. As cenas de ação são mal escritas, você não consegue se situar, não dá para entender direito o que esta acontecendo. Algumas partes da historia me fizeram sentir a sensação de que já tinha visto aquilo em outro lugar e simplesmente não me convenceram. Eu até leria a continuação, por que pode ser que a historia fique melhor, mas não coloco como prioridade na minha lista de leitura, mas se por um acaso Graves, Dru e Cristophe formarem um triangulo amoroso, aí mesmo que eu não leio nem se ganhar o livro, por que ai eu vou achar apelativo.

Um ponto negativo é a tradução, cheia de erros e abreviações que deixam a historia maçante de ler, ninguém na historia fala “você”, eles  falam “cê” toda hora, todos os diálogos são assim, o que irrita profundamente. Há outras gírias mal empregadas que chegam a tirar a vontade de ler a historia. O livro em inglês parece ser melhor de ler do que em português, porém, meu inglês não chega a tanto e meu interesse muito menos.

Pode até ser que no desenrolar das próximas continuações, por que sim o livro já tem três continuações lançadas, a historia melhore, mas definitivamente esse primeiro livro não me causou uma boa impressão, no final das contas parece um resumão de outras séries já lançadas com elementos estranhíssimos e confusos. Eu não fiquei com uma boa imprensão, não recomendaria este livro, já que há no mercado literario obras mais interessantes e mais bem fundamentadas.

0 comentários:

Postar um comentário

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.