Dia da Meg: Tamanho 42 não é gorda / Galera Record

Para saber mais clique aqui.

Ano de Lançamento: 2006
Título Original: Size 12 is not fat
Páginas: 411

Nada melhor para começar essa coluna do que fazendo a resenha do meu livro preferido da Meg, vamos começar com o pé direito.

Heather Wells está passando por uma fase negra em sua vida. E quando você imagina uma fase ruim, não poderia imaginar o quão ruim está a de Heather. Primeiro, ela foi uma estrela pop quando adolescente, ao ficar mais velha quis cantar suas próprias músicas, mas a gravadora não aceitou a idéia, e ela acabou demitida. Segundo, seu noivo que não a apoiou, a trocou por outra. Terceiro, sua mãe – que era sua empresária – fugiu com todo o seu dinheiro.

Eu disse que a vida dela estava ruim, agora Heather precisa encontrar um emprego, e pela primeira vez na vida teria que se virar sozinha, bem não tão sozinha assim, Cooper irmão mais velho do seu ex-noivo lhe dá abrigo (e ela passa nutrir uma paixão totalmente platônica por ele) e em troca ela só precisaria fazer sua contabilidade.

Por sorte – ainda resta um pouco – ela consegue um emprego de vice-diretora no alojamento (quer dizer Conjunto Residencial Estudantil) da Universidade de Nova York, o que quer dizer basicamente que ela precisa lidar com os alunos – na vã tentativa de controlá-los. Outro atrativo do emprego – além do salário é claro – é que passado os seis meses de experiência ela poderia cursar um dos cursos da faculdade, e essa passa ser sua meta.

Por morar a praticamente 5 minutos da universidade, quando não está em horário de trabalho, Heather é constantemente chamada para ir até lá, muitas vezes para resolver problemas bobos com a máquina de refrigerantes. Quando sua chefe liga numa manhã de sábado, ela já esta achando que teria que acompanhar algum estudante beberrão ao pronto socorro, lógico que ela não poderia adivinhar do que se tratava a ligação, uma estudante é encontrada morta no poço do elevador da faculdade.

Heather vai correndo até lá e aí começa a história para valer – por que diferente do que você esta achando esse livro não se trata de um romance, mesmo com o amor platônico pelo Cooper – isso por que de acordo com a investigação feita no local o caso se trata de um suicídio, por que a garota estaria tentando fazer uma brincadeira chamada surfe de elevador - pular do teto do elevador, até o outro - que é muito comum entre os alunos.

Mais Heather não aceita essa idéia, por que garotas como aquela que morreu não fazem surfe de elevador, isso é coisa de garotos idiotas que gostam de se exibir, não de garotas tímidas do interior. Mas basicamente ninguém acredita em sua teoria, nem mesmo Cooper, que é um detetive particular – apesar dele ser um fofo/lindo/gostoso/quedávontadedeagarrar – e acha que Heather anda assistindo muito CSI e Lei e Ordem igual a mim.

E como ninguém acredita nela, Heather decide fazer uma investigação por conta própria, mesmo que Cooper e um investigador da polícia a alertem – leia-se: a proíbem de fazer isso – do quanto isso é perigoso e que não é o trabalho dela. Mas boa cabeça dura que é ela não vai desistir até descobrir quem está  por trás daquele assassinato. Ao mesmo tempo terá que lidar com o ex-noivo, que parece não saber ao certo o que quer da vida. Não preciso nem dizer que Heather vai se meter em várias confusões, hilariantes, mais também perigosas.

Esse livro para mim foi uma grande surpresa, antes desse eu só tinha lido A Garota Americana 1/2, então eu não fazia idéia que era uma história adulta e muito menos que fosse sobre investigação policial.

Foi uma surpresa muito boa, por que eu não esperava me identificar tanto com a personagem principal – tirando é claro, essa história de ex-sensação do pop adolescente – não só pela questão do controle do peso – é eu sofro disso – mas é por que ela tem uma imaginação muito fértil e sonha praticamente acordada o tempo todo, eu sou basicamente assim, então ficou fácil me identificar.

Eu provavelmente não me meteria numa investigação criminal, por que eu sou muito atrapalhada e medrosa, mas seu eu tivesse o Cooper do meu lado faria tudo que ele quisesse. A Meg é campeã quando o assunto é mocinho, é um melhor do que o outro – tem o John, o Jesse, o Mitch, o Lucien – mas nenhum é tão fofo/quevontadedemorder igual ao Cooper, que é o meu preferido, e só vai ficando melhor a cada livro da série.

O nome do livro não esta relacionado com a investigação e sim com um mantra que a Heather passa o livro todo dizendo, por que de acordo com uma matéria que saiu em algum jornal, a média de vestimenta da mulher americana é 42, por isso tamanho 42 NÃO é gorda se eu vestisse tamanho 42 eu seria o ser humano mais feliz do planeta, então Heather não esta engordando e sim esta na média da mulher americana, totalmente compreensível.

*Curiosidade:
Assim como Heather, Meg também trabalhou na administração (como assistente de dormitório) da universidade de Nova York, foi durante esse período que ela começou a escrever a série Diários da Princesa.


Quote:
"Há um tempão percebi que uma caminhada até a Casa de Queijos Murray, na rua Bleecker, para ver que tipo de sanduíche especial eles têm para o almoço demora dez minutos.
E a caminhada da Murray até a Betsey Johnson, na Wooster, para ver o que esta em liquidação (adoro o veludo strech deles!): mais dez minutos.
E o trajeto da Betsey até a Dean e Deluca, na Broadway, para um cappuccino depois do almoço e para ver se eles têm aquelas casquinhas de laranja que eu gosto tanto: mas dez minutos.
E assim por diante até que, antes que se dê conta, você já tinha feito sessentas minutos de exercício. Quem disse que é difícil atender às novas exigências de exercícios físicos determinados pelo governo? Se eu consigo, qualquer pessoa consegue." Pág .8-9


Tem mais dois volumes lançados aqui no Brasil:
Tamanho 44 também não é gorda - Skoob
Tamanho não importa - Skoob
Size 12 and Ready to rock - Skoob - Ainda vai ser lançado lá fora
(E foi com uma supresa para lá de boa que eu descobri que vai ter o quarto volume)

Para mais resenhas de livros da Meg Cabot, clique aqui.

Você pode encontrar:
Submarino | Saraiva | Siciliano | Livraria Cultura | Fnac | Compare Preços


Nota:

21 comentários:

  1. Aaaaah, eu conprei esse livro! Quero tanto ler logo ele! *-* Também sou apaixonada pela Tia Meg, os livros dela são ótimos. Mas para mim, o melhor mocinho é o Cal Langdom (Todo Garoto Tem)! *-*

    http://chicklitobsession.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda vou ler esse, será que o Cal vai conseguir ocupar o lugar do Cooper? Na resenha do livro eu conto.
      O livro é ótimo, mas tem pouco romance, as coisas só vão esquentando no segundo.

      Beijokas

      Excluir
  2. Oi amiga, nossa pelo título do livro vc nem imagina isso td que vc falou, eu adoro csi, é muito bom, este livro parece ser ótimo, e se o cooper é melhor que o jesse? vou ter que ler para comprovar heimmm...

    beijoss
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Ju,

    sou super fã de Meg e já li esse livro e adorei!! Amei o seu blog! Muito lindo!

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada, nada, nada da Meg Cabot. Não sou muito fã do gênero, sempre achei as histórias bobinhas e etc etc etc. Mas essa parece ser diferente, vou dar uma procurada nas primeiras páginas pra ver se eu curto e quem sabe, comprar o livro.

    taiyounorakuen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Juliana, tudo bem?
    Esse é um dos livros da Meg que ainda não li, (infelizmente) mas fiquei com muita vontade de ler! (como assim ele conseguiu ser mais fofo que o Jesse? Preciso conhecê-lo rsrsrs) Adorei a resenha e o que mais gosto na Meg é essa capacidade de conseguir escrever para qualquer faixa etária.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  6. Oi minha querida, eu amo de paixão esse livro
    acho ele tudo de ótimo (:
    MEG SEMPRE DIVA *.*

    Beijos,
    Marinah | Blog Marinah Gattuso

    ResponderExcluir
  7. Meg Cabot é diva, adoro ela *-*
    Adorei teu blog, não conhecia ele ainda. Parabéns pelo sucesso! Estou seguindo, viu?

    Passa lá no Foolish Happy, siga tbm ;)
    http://foolishhappy.blogspot.com.br/
    xoxo

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha!
    Quero muito ler esse livro faz tempo, aliás, também adoro os livros da Meg Cabot! hehehehe :p
    Olhando a capa e o título da a impressão de ser uma história completamente diferente né hahahah

    ResponderExcluir
  9. Ju adorei a resenha, confesso que não sabia nada desse livro e fiquei surpresa com o suspense contido nele.
    Parabéns pela coluna ela é um sucesso, sim e ficou ótima a carrinha nova do blog =)

    ResponderExcluir
  10. Nossa, eu ainda não sabia que teria um quarto volume! Também adoro essa série, me divirto horrores com a Heather e também me identifico muito. Uma das minhas favoritas, todas nós sofremos para controlar o peso, isso é fato ;P

    Beijitos
    http://www.bookpetit.com

    ResponderExcluir
  11. Gostei da história, esse 44 não é gorda é uma sequencia? Do precisando ler algo do tipo para parar de me culpar por não entrar no jeans kkkkkkk
    Vou ver se acho esse livro na biblioteca, eu estou toda boba que fiz o cartão semana passada, só falo disso kkkkkk
    bjoss

    ResponderExcluir
  12. Oi Juliana!!

    Nossa, adorei a resenha! Eu tenho esse livro mas não imaginava que teria ainda uma investigação criminal! Adorei! E nossa, dos mocinhos da Meg só conheço o Jesse, e adoro, nossa, perfeito demais... kkkkk

    Beijos flor!

    Marcelle - http://bestherapy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Sua resenha me surpreendeu, não sabia que o livro tinha investigação policial, ao contrário D: haus' Amo suas resenhas da Meg, me dá mais vontade ainda de ler os livros dela :/

    P.S: Amei o blog com fundo branco ♥♥♥

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  14. Será que sou a única que nunca leu nada da autora, que vergonha né?!
    Mas em breve leio, pois pela tua coluna parece que estou perdendo de ler ótimos livros!!!

    Um beijão
    Lara - Magia Literária

    ResponderExcluir
  15. Hey Juliana! Resenha maravilhoso!
    Nunca li nada da Meg, acredita? Tenho grande curiosidade, porém ainda não tive oportunidades, haha! Fiquei com vontade de ler esse livro, parece ótimo, fora que adoro livros “policiais”, sabe? Acredito que gostaria…
    Beijos!
    Lendo de Tudo

    ResponderExcluir
  16. Essa é a primeira vez que eu paro pra ler sobre esse livro e eu não fazia ideia de que era sobre uma investigação e tals, juro que pensei em várias coisas fúteis e sempre o ignorei por isso. (mesmo sendo da diva meg Cabot) E já que é o seu favorito, vou dar uma chance pra ele. Gostei bastante da resenha.


    Beijos,
    whosthanny.com

    ResponderExcluir
  17. Nossaaaaaa, pelo nome do livro eu tinha uma ideia completamente diferente dele, não imaginava que era essa a história, mas mesmo assim eu estou super ansiosa para quando for lê-lo. Por que sei que a Meg arrasa.

    Beijoooos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  18. Mas deve ser hilário esse livro.
    Tenho a maior vontade de colecionar essa série, ainda mais sendo Meg. Depois da sua resenha preciso ler urgente, acho que vou me identificar com a personagem (adoro CSI e me meteria fácil em uma investigação por conta própria hsuhauhsha) e ainda visto 42 (vamos ver se depois do 7° mês de gravidez vou continuar falando isso rs)
    bjs

    ResponderExcluir
  19. oi,
    otima resenha
    amo a Meg, tenho esse livro, mas ainda não li, mas parece mesmo muito engraçado.
    http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/

    bjos

    ResponderExcluir
  20. Oi,

    tem selinho/meme para você lá no blog:

    http://mademoisellelovebooks.blogspot.com.br/2012/06/selinhomeme-sou-diva-sou-blogueira-sou.html

    Espero que goste!

    Bjs

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.