Resenha: O Menino do Pijama Listrado - John Boyne / Cia das Letras


Título Original: The Boy in the Striped Pyjamas
Ano de publicação: 2006
Páginas: 192




Todos nós temos gêneros literários preferidos, eu, por exemplo, adoro tramas com temas sobrenaturais, suspenses policiais e os únicos romances que eu leio, são aqueles que eu considero "não-melosos", mas existem alguns livros que, independente de qual seja a preferênica da pessoa, precisa ser conhecidos por todos, até por aqueles que não gostam de finais tristes.

E é assim que eu classifico O menino do pijama listrado, uma história linda e ao mesmo tempo triste, sobre o poder da amizade e a inocência das crianças, que não veêm diferenças sociais, e sim os outros de forma igual.

Eu, particulamente sou fã de histórias narradas do ponto de vista infantil, são as histórias que mais me emocionam, por que as crianças enxergam muito além da classe social, cor da pele, ou aparência, e ao mesmo tempo que se mostram mais espertas que muitos adultos, são inocentes em relação a tudo, isso me toca muito.

Em várias ocasiões em que me encontrava zapeando os canais de televisão, eu deparava com a adaptação da história, algumas vezes eu logo trocava de canal, pois ainda não tinha lido o livro, outras vezes eu assistia alguns minutos e assim que se encaminhava para o final, eu tirava, pois eu queria saber da história através do livro.

Acabou que, inevitavelmente eu soube do final antes de ler, porém, isso não tirou o prazer de ler cada observação perspicaz e extremamente inocente de Bruno e Shmuel.

Bruno e Shmuel são crianças, tem a mesma idade, incrivelmente, nasceram no mesmo dia, e mesmo que por mais improvável que seja, inciaram uma amizade que nenhuma ideologia racista poderia corromper.

Uma das passagens mais lindas do livro é quando Shmuel não consegue achar o pai dele em nenhum lugar,  e Bruno sugere que ele deve ter ido trabalhar em um lugar mais afastado, e que logo voltaria para ficar com ele.

O pai de Shmuel nunca voltou, assim como todas as outras pessoas que aparentemente sumiram por ali. Só que nenhum dos dois meninos fazia idéia do por que tinha uma cerca que os separava, por que só podiam conversar através dela, por que Shmuel e os outros usavam o tal do pijama listrado e por que aqueles que sumiam por ali nunca mais voltavam.

Eles não entendiam, não faziam idéia da guerra, da ideologia ariana, ou do que eram campos de concentração, e do por que os judeus deveriam usar o pijama.

Para Bruno desde que o Fúria havia ido jantar em sua casa, tudo mudou, eles tiveram que se mudar para Haja Vista, por que o pai tinha recebido uma promoção. Mas ali ele não conhecia ninguém, e como tinha muito tempo livre, decidiu explorar o lugar, mesmo que sua mãe o proibisse, foi assim que, explorando os arredores de sua casa que encontrou Shmuel do outro lado da cerca.

"....prossegui em minha busca, pois havia visto uma mancha do outro lado da cerca, achei que era uma miragem mais não desisti, fui me aproximando e aquilo foi tomando forma, essa forma se transformou em um vulto, que se transformou em um menino."

A partir do encontro dos dois meninos, tem início uma forte amizade, percebemos que nem Bruno ou Shmuel fazem ideia do que está acontecendo, nem mesmo Shmuel que vive em um campo de concentração, não consegue responder a nenhum dos questionamentos de Bruno, por que ele vive do outro lado da cerca? por que usa aquele pijama listrado? por que não podem brincar juntos?... na verdade ele nem sabe o que é um campo de concentração. E mesmo assim eles foram amigos até o fim.

Como eu disse lá em cima, esse livro deveria ser lido por todos, mais tenha em mãos um lenço, por que será impossível não chorar lendo ele.

Nota:

16 comentários:

  1. Aaah Ju, esse livro é lindo, não? Me arrependi de ter pegado emprestado ao invés de ter comprado.
    Beijos!
    http://thebooksthief.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Já vi o filme e ele me deixou em estado de choque por dias, aí nem li o livro porque sabia que o efeito ia ser o mesmo oO

    ResponderExcluir
  3. Eu li o livro tem muito tempo e não gostei... foi o tipo de livro que eu pensei pq me deram esse livro... mais td bem... eu vi o filme depois...
    Acho que o fato de eu nao ter gostado tem a ver com o nazismo, não gosto de ver filmes ou ler livros sobre..

    beijos
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Hey, esse é um livro que vi sendo recomendado muito em aulas de História e a partir daí minha curiosidade em ler ele é grande, até hoje não consegui lê-lo, espero que em breve isso aconteça :/

    Beijos ><
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  5. Oi Juliana, tudo bem?
    Li esse livro há algum tempo e me emocionei muito com a estória. Poderia ter sido verdade facilmente e quem sabe? Mas realmente, é interessante ver como a inocência tem um poder muito maior do que qualquer ideologia. Quanto ao filme, gostei muito dele, e também do fim, achei até um tanto melhor do que o fim do livro, porque foi interessante ver os fatos acontecendo mais rápido no filme.

    Flor, tem meme e selinhos no blog pra você. Se você ja tiver feito um dos memes, pode desconsiderá-lo ok?
    Bjus,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
  6. Eu não sei se tenho coragem de ler esse livro, depois que li sua resenha, tenho a impressão de que choraria como uma criança ao terminar a leitura. UAHSUAUUSHAUHSA

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  7. Eu quero taaaaaanto ler esse livro! Sei que vou chorar horrores lendo, mas a história parece ser maravilhosa! Assim como você, também sou muito fã das histórias escritas sobre o ponto de vista infantil! São sempre as melhores! Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    http://chicklitobsession.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Esse é um dos livros que eu quero tanto ler. Primeiro porque eu AMO o John Boyne. Depois de ter lido "O Palácio de Inverno" eu me apaixonei. Ao contrário de você, eu não resisti e acabei vendo o filme, mas só com ele eu já me acabei de chorar, imagine com o livro? PRECISO lê-lo logo.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  9. Flor, tem selinho para você lá no blog!

    Beijos,
    http://chicklitobsession.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Ju minha querida mais um livro que vc me convence a colocar na minhas wish list =) amei sua resenha e consegui senti um pouco do clima do livro =/

    ResponderExcluir
  11. Oi Juh ;)
    Aah eu sempre quis ler esse livro, mas venho adiando a compra pq
    sei q vou me derramar em lagrimas(assim como chorei em "A Menina Que Roubava Livros)Também pq histórias sobre a segunda guerra e todo o ódio do nazismo me deixam muito tristes (é muito perturbador saber que essas coisas aconteciam mesmo)
    Tbm adoro livros contados do ponto de vista infantil ;)
    Com certeza vou comprar "O Menino do Pijama Listrado" assim que puder!

    Tem post novo lá no blog, quer ler?
    http://falleninme.blogspot.com/ Desde já obrigada!

    -PatyScarcella

    ResponderExcluir
  12. Sou suspeita pra falar desse livro já que eu adoro livro/filme que fala da 2ª guerra mundial ou mesmo que seja apenas como "pano de fundo", mas amei esse livro, li em uma noite e chorei muito quando terminei! Assisti ao filme também, mas eu geralmente gosto mais dos livros mesmo.
    Concordo com você, alguns livros todo mundo deveria ler, mesmo que não seja do gênero que realmente gosta.
    Achei interessante o Bruno chamando Auschwitz de Haja Vista e o Fuher de Fúria heheh

    ResponderExcluir
  13. Também gosto de histórias narradas por crianças. Como você disse, são bem inocentes. Além do mais, são tão intensas... Não li o livro, só assisti o filme - que adorei. O livro deve ser maginífico!

    ResponderExcluir
  14. Como você disse: é impossível não chorar lendo. Esse livro é perfeito: o ponto de vista inocente de uma criança, o enredo, a contextualização e até mesmo o final incrivelmente triste. Você está certa, é um livro que tem que ser lido por todos.

    Beijos
    entrelivrosepersonagens.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Eu morro com essas historias da época da guerra e do holocausto, e O Menino do Pijama Listrado não foi exceção. Chorei lendo esse livro. Depois tentei ver o filme, mas como não foi bem como imaginei, acabei largando pela metade...

    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir
  16. Eu queria muito ler ese livro, mas assim como você eu acabei sabendo o final antes, algum engraçadinho acabou colocando o final do livro na sua resenha lá no skoob, e até hoje quando nisso me dá muita raiva, mas mesmo assim eu não desisti de ler esse livro, ele é muito fininho e da última vez que eu fui na Saraiva estava muito barato, talvez na minha próxima ida até lá eu o compre.
    Abraços.

    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.