Enquanto isso por aqui #9

Post mensal sobre o que andei fazendo literariamente. (Outubro)

*Lidos:
  1. Ela foi ate o fim - Meg Cabot / Galera Record
  2. A caminho do verão - Sarah Dessen / iD
  3. Louras Zumbis - Brian James / Galera Record
  4. Meu pai fala cada m*rda - Justin Halpern / Sextante

*Aquisições:
Compras:
  1. Feita de Fumaça e Osso - Laini Taylor / Intrînseca
  2. Calafrio - Maggie Stiefvater / Agir
  3. Beijos de Vampiro - Ellen Schreiber / iD
  4. Os treze porquês - Jay Asher / Ática (Gente, eu comprei esse livro por 16 reais no Estante Virtual, e está novinho.)

*Trocas:
  1. A sombra do vento - Carlos Ruiz Zafon / Suma das letras
  2. A guardiã da meia noite - Sarah Jane Stratford / Planeta

*Top 5: Desejados (Steampunk) 
  1. O mapa do tempo - Félix J. Palma / Intrínseca (Skoob)
  2. Soulless - Gail Carriger / - (Skoob)
  3. Boneshaker - Cherie Priest / Underworld (Skoob)
  4. Leviatã - Scott Westerfeld / Galera Record (Skoob)
  5. The Friday Society - Adrienne Kress / - (Skoob)

*Melhor Leitura:
Eu sempre digo aqui como é difícil escolher a melhor leitura do mês, mais algumas vezes é fácil, e é o caso desse mês, por que eu li A Caminho do Verão da Sarah Dessen, e foi  uma leitura tão agradável, tão gostosa, sabe, aquele tipo de livro que mesmo sendo grande, te deixa com gostinho de quero mais. O que eu mais gosto na Sarah é como ela não se prende em descrições físicas dos personagens, como ela consegue abordar os diversos sentimentos que temos quando somos jovens, e apesar de nunca faltar romance, o mais importante é sempre o amadurecimento dos personagens, não é a toa que ela é uma autora super querida. Esse livro conta a história de Auden, uma garota certinha, que nunca na vida se permitiu divertir como as pessoas da sua idade, ela foi criada e tratada como uma pequena-adulta, e isso a afastou daqueles momentos mágicos de quando se é jovem, e é por isso que, depois de receber um postal do seu irmão - que é exatamente o contrário dela - escrito "O melhor tempo de todos", e perceber que, talvez ela não tenha vivido nada que se encaixe naquela descrição, decide ir passar o verão na casa do seu pai, que se casou de novo, e acaba de ter um outro filho. Em Colby, uma cidade praiana, ela vai descobrir todos os prazeres de ser jovem. E muito além disso, a enfrentar os seus medos em relação a seus pais, e a se libertar do estigma de ser sempre a garota certa, que aceita tudo o que eles dizem.


*Resenha + AHHHHHH preciso comprar:
Ok, definitivamente elas são as campeãs dessa sessão, como resistir a resenha de Veronika Decide Morrer, da minha queridíssima Paty Scarcella, no blog Fallen In Me, e assim como aconteceu com Ladrão de Olhos, eu senti uma vontade enorme de comprar o livro assim que terminei de ler a resenha. Eu fiquei muito curiosa por esse livro por que, além de ter uma história que parece ser muito boa, vou poder matar a curiosidade de ler algo do Paulo Coelho. 


*Projetos:
Esse mês eu ia ler Drácula, para aproveitar o clima do Halloween, mais eu fiquei com preguiça e adiei a leitura. Já para o Dia da Meg, eu escolhi o livro Ela foi até o fim, um romance leve e agradável, bem no estilo Meg Cabot, confiram a resenha. Geralmente não gosto de dizer qual o livro do próximo mês, por que eu nunca, nunca, sigo aquilo que propus, mais esse mês vou indicar aqueles que pretendo ler, que são: Drácula e Liberte Meu Coração. 


*Novidades:












Eu fiquei muito feliz por fazer parte do Bolsa Blogueiro da Editora Underworld, que é uma das editoras que eu mais gosto, que publica excelentes livros, aguardem mais novidades.
Agora o blog tem uma fan page, se puderem e quiserem, curta ali na caixinha da sidebar.

Top 5: (Romances Sobrenaturais)

Top 5 especial, dedicado aos romances sobrenaturais que eu estou louca para ler.

Tirando os livros da Meg Cabot e alguns outros títulos, eu não sou muito fã de romances, mas, sou apaixonada quando eles se mesclam  com elementos sobrenaturais, vai entender. 
E da gigantesca lista de livros que eu quero ler, separei os tops , aqueles romances sobrenaturais que eu mais quero. Espero que vocês gostem.

Feita de Fumaça e Osso - Laini Taylor
Sinopse:
Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu.Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo.O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho. Um romance moderno e arrebatador, em que batalhas épicas e um amor proibido unem-se na esperança de um mundo refeito.

Quando li a sinopse desse livro pela primeira vez, não vi nenhum atrativo, para falar a verdade, achei a sinopse confusa, e queria ter uma ideia do que se tratava a historia, para saber se eu iria ler  ou não, só depois de ver alguns elogios a trama que eu fui procurar mais informações sobre o livro, e o que eu li me deixou bastante empolgada, adoro romances proibidos. 


The Raven boys - Maggie Stiefvater
Sinopse:
Todos os anos, Blue Sargent fica ao lado da sua mãe clarividente enquanto os espíritos daqueles que morrerão em breve passam por elas. Blue pessoalmente nunca havia visto nenhum deles – não até este ano, quando um garoto surge da escuridão e fala diretamente com ela. O nome dele é Gansey e Blue logo descobre que ele é um rico estudante de Aglionby, uma escola particular local. Ela tem por princípio ficar longe dos garotos de Aglionby. Conhecidos como Raven Boys (Garotos-corvo), eles só podem significar problema.
Mas Gansey é diferente. Ele tem tudo – família, dinheiro, boa aparência, amigos fiéis – mas está procurando por algo mais. Ele está em uma jornada que abrange outros três Raven Boys: Adam, o bolsista que se ressente dos privilégios à sua volta; Ronan, uma alma destemida que oscila entre raiva e desespero; e Noah, o guardião taciturno dos três, que percebe muitas coisas, mas pouco fala.
Desde pequena, Blue sempre ouviu de sua família vidente que ela mataria o seu amor verdadeiro. Ela nunca pensou que isso seria um problema. Mas agora, enquanto sua vida se cruza com o mundo estranho e sinistro dos Raven Boys, ela não tem mais tanta certeza. (sinopse retirada do blog Café com blá blá blá / A editora Verus vai lançar o livro, mais não tem data definida)

Eu sou ouço elogios a essa autora, sei que aqui no Brasil já foram lançados quatro livros dela, e eu ainda não li nenhum, mas é claro que eu ia me interessar mais por aquele que ainda não foi lançado aqui, como sempre. Eu adorei todas as resenhas que li desse livro, fiquei encantada, estou doida para saber o que acontece, para ver como se dá a interação de Blue com os Raven Boys.


Dearly, Departed - Lia Habel
Sinopse:
Ela é Nora Dearly, uma garota neovitoriana de 17 anos que sofre com a morte dos pais e vive infeliz aos cuidados da tia interesseira. Ele é Bram Griswold, um jovem soldado punk, corajoso, lindo, nobre...e morto! No ano de 2187, em meio a uma violenta guerra entre vitorianos e punks, surge um perigoso vírus, capaz de matar e trazer novamente à vida. As pessoas tornam-se zumbis, mas nem todos são assassinos e devoradores de carne. Há os que lutam para que o vírus não se espalhe... Apenas Nora tem o poder da cura em suas mãos, ou melhor, em, seu sangue. Ela não sabe disso, e corre perigo. É papel de Bram protegê-la...

Zumbis, não preciso falar mais nada... Eu estou muito curiosa para saber como vai ser o romance do casal principal, já que ele é um zumbi punk, um ZUMBI PUNK. Achei a história diferente, adoro zumbis, mas não estou acostumada a vê-los como parte integrante de um casal protagonista, mas, nessa história eles parecem diferentes do que o costume, veremos. Além do casal inusitado, ainda tem a guerra entre vitorianos e punk que se passa no futuro, achei uma bagunça que parece ser muito boa.


Lobos não choram - Patricia Briggs
Sinopse:
Anna nunca soube que Lobisomens existiam, até a noite em que sobreviveu a um ataque violento... E se tornou um deles. Depois de três anos como o membro menos importante da alcateia, Anna aprendeu a manter a cabeça baixa e a nunca, jamais, confiar nos machos dominantes. Foi então que Charles Cornick, o matador de aluguel e filho do líder dos lobisomens da América do Norte, entrou em sua vida.Charles insiste em afirmar que Anna não está destinada a ser somente sua grande companheira, mas também um raro e valioso lobo Ômega. A força interior de Anna e a sua presença tranquilizadora serão realmente valiosas quando ela e Charles saírem à caça de um lobisomem desgarrado, uma criatura dominada por magia tão negra que poderia ameaçar toda a alcateia...

Além da capa maravilhosa, a história me chamou atenção, apesar de já ter lido inúmeros romances sobrenaturais, ainda não li nenhum com lobos como protagonistas. Fiquei curiosa com a história da Anna, e prevejo um romance bem bonito e uma história de ação para deixar as coisas mais envolventes.


Calafrio - Maggie Stiefvater

Sinopse:
Quando chega o inverno, Grace é atraída pela presença familiar dos lobos que vivem no bosque atrás de sua casa. Ela espera ansiosamente pelo frio desde que fitou pela primeira vez os profundos olhos amarelos de um dos lobos e sobreviveu ao ataque de uma alcatéia. Esses mesmos olhos brilhantes ela encontraria mais tarde em Sam, um rapaz que cresceu vivendo duas vidas: uma normal, sob o sol, e outra no inverno, quando vestia a pele do animal feroz que, certa vez, encontrou aquela garota sem medo. 
Tudo o que Sam deseja é que Grace o reconheça em sua forma humana, e para isso bastaria que trocassem um único olhar. Mas o tempo de Sam está acabando. Ele não sabe até quando manterá a dupla aparência e quando se tornará um lobo para sempre. Enquanto buscam uma maneira para torná-lo humano para sempre, têm de enfrentar a incompreensão da cidade, que vê nos lobos um perigo a ser combatido. 
Primeiro livro da série Os Lobos de Mercy Falls, Calafrio é a história de dois jovens que aceitam correr todos os riscos pelo amor, até mesmo o de deixarem de ser quem são. 


Esse provavelmente vai ser meu primeiro romance sobrenatural com lobos, e assim vou poder satisfazer  duas curiosidades ao mesmo tempo, lobos e livros da Maggie. Esse é um daqueles livros que só leio resenha positiva, e eu to doida para conhecer o Sam. Outro elogio que sempre leio em relação ao livro, é a escrita poética da autora, mas um ótimo motivo para ler o livro.


Vocês gostam de romances sobrenaturais? Se sim, quais vocês querem mais ler? 

Resenha: Louras Zumbis - Brian James / Galera Record


Titulo Original: Zombies Blonde
Ano de Lançamento: 2009
Páginas: 240


Prepare-se: esta resenha pode conter a expressão "filme b trash high school" mais de uma vez, estejam avisados.

Sabe aquela sensação de que poderia ser melhor, foi exatamente isso que eu senti com esse livro.

Você provavelmente já viu aqueles filmes de terror trash que se passa no High School, o livro é isso, não tem um plot muito diferente desses filmes b com efeitos especiais meia-boca, e finais mais alternativos que o desejado, e só por amar essas porcarias, eu não detestei o livro.

Eu queria ter gostado mais, queria mesmo, achei a história boa, mas poderia ter sido mais bem desenvolvida, o inicio é arrastado e o clímax, é bem no final, nem dá para sentir a história direito, e a mudança que a personagem principal sofre ao entrar para o grupo dos populares me deixou profundamente irritada.

Por conta de dívidas e antigas rixas no trabalho do seu pai, um ex-policial, Hannah está sempre de mudança, desde os dez anos, eles caem na estrada ao menor sinal de problema. Hannah sabe que seu pai tenta ao máximo fugir do passado, dos problemas, das dívidas, e mesmo que não goste de ser sempre a garota nova, ela não consegue ficar brava com ele, por mais que tente.

E é assim que eles vão parar em Maplecrest, uma cidade parada no tempo, que parece estar ficando vazia dada a quantidade de placas de vende-se espalhadas por todos os cantos. Um lugar sem graça e chato, que Hannah torce para que não tenha que ficar muito tempo.

Mais uma vez, ela vai ser a garota nova, a quantidade de vezes que já teve que mudar, e que estudou em escolas diferentes, a fez especialista em sacar como as pessoas são, quem deve evitar para não virar alvo de gozação, quem são os losers, ou quem são os populares, ela é uma garota bem esperta num primeiro momento.

Logo no início ela conhece O esquisito da escola, que vem todo cheio de intimidade, sentando ao lado dela, e conversando coisas absurdas.  Toda escola tem um lunático, e exatamente nesse papel que Lukas se encaixa - apesar de ser bonitinho, segundo a Hannah - principalmente depois de dizer a ela, que as lindas e louras líderes de torcida, são na verdade zumbis devoradores de carne e que estava a alertando para ficar longe delas, para que não se tornasse uma zumbi também.

Todo mundo que assiste filme B trash high school, sabe que a garota nova, por mais descolada que seja, sempre fica atraída pelo grupo das populares, quem não quer ser popular não é mesmo? E por mais que elas sejam maldosas, a atração que elas exercem sobre os demais mortais é tão forte, que a garota-nova-descolada quer ser uma delas. E isso todo mundo que assiste a esses filme sabe, é o começo do fim.

A Hannah me pareceu uma garota tão vivida, tão esperta, tão descolada, e de repente, mesmo depois das maldades que as louras zumbis a faz sofrer – como, espalhar notícias falsas sobre o seu passado, a humilhar na frente dos outros, e a transformar em uma loser - quer ser como elas. Why?

E aí vem a pior parte da história, Hannah magicamente consegue atrair a atenção de Maggie, a chefe do bando e assim entra para o grupo. Confesso que se me mudasse para uma cidadezinha pequena e um garoto esquisito viesse me falar que as garotas populares, são na verdade zumbis, eu também não acreditaria, ou acreditaria, provavelmente eu acreditaria, sou dessas. A questão é que se isso não fosse o bastante para me afastar delas, todo o resto faria, elas são maldosas, só comem cenoura e bebem água, pelo menos para todo mundo ver e para entrar no grupo você tem que trocar de nome para algum que comece com M e tem que pintar o cabelo de loiro, ou seja, tem que se tornar um clone, deixar de ser quem você é.

E se TUDO isso não fosse suficiente, a apresentação delas antes das partidas de futebol, com certeza faria o serviço, ou vocês iriam querer entrar para um negócio que canta isso:

- M!
- O!
- R!
- T!
- E!
- Morte!
- Morte!
- Morte!

Simpático, né? O time de futebol se chama Esquadrão da Morte.

Aí entra o clichezão dela se engraçar com o carinha bonitinho e sensível do time (hum, sensível talvez não seja a palavra certa, por que uma pessoa que faz parte de um time chamado Esquadrão da morte, esta longe de ser sensível, digamos fofo) e fica em um lenga-lenga chato de, “ai meu deus como ele é lindo” “quero casar com ele” “ah, seus lindos e macios cabelos loiros”, e blá blá blá, aquela garota esperta e cheia de piadinhas do começo desaparece e dá lugar para uma Hannah completamente diferente, que se deixar dominar.

Outra característica de Filmes B Trash High School é que a garota legal, mesmo depois de ser alertada pelo garoto esquisito/lunático, só descobre que cometeu um enorme erro, quando seu pescoço esta a centímetros de dentes afiados, pois é.

E para mim talvez esse seja o maior erro da história, o clímax, é a poucas páginas do fim, e acontece muito rápido e de forma esquisita, e lembra o final alternativo demais que eu falei antes, então, é exatamente isso que acontece, ele deixa uma dúvida tão grande, que é difícil dizer se eu gostei ou não, por que é sobre um personagem que adorei e eu não queria que nada de ruim acontecesse.

Apesar de ter dado três estrelas e não saber ao certo se gostei ou não do final, eu achei o livro legal, como eu disse, culpa dos filmes de má qualidade, fiquei chateada por não ter gostado mais do livro, acho que tudo começou a desandar quando Hannah ficou de paixonite com o Greg (por que todo o resto eu até aceito), achei desnecessário e chato, o autor poderia ter aprofundado mais a relação dela com o Lukas, que ficaria muito melhor, e com o pai dela, o porquê deles ficarem se mudando é explicado, mas a explicação aparece jogada, como se fosse só para dar uma satisfação ao leitor, mas sem propósito. O clima do livro é bem legal, dá até para ter uns sustinhos, por essas e outras eu gostei, por que ele tem umas cenas tensas que valem a pena.

Ao que tudo indica apesar do final alternativo demais para meu gosto, esse livro é volume único, caso raro hoje em dia, mas se o autor quiser fazer mais um para explicar o final eu agradeceria, e muito.

Nota:

Resenha: Meu pai fala cada m*rda - Justin Halpern / Sextante

Hilário!
"Às vezes, a vida deixa uma nota de 100 dólares em cima da cômoda e só mais tarde você percebe que foi por que ela te f*deu." pág 135
Antes de ler o livro eu tinha a impressão de que a história abordaria um relacionamento difícil entre pai e filho, sabe, daqueles em que as partes não se entendem e só tem brigas e desentendimentos. Longe disso.

Justin Halpern aos 28 anos após o termino de um relacionamento de três anos volta a morar com os pais, uma decisão complicada, já que seu pai é uma pessoa difícil lidar. O sr. Halpern é um cara de opiniões fortes e que não tem medo de emiti-las. Ele é grosso às vezes e muito esquentado, mais não é um pai ruim, na verdade, apesar do seu mau-humor, fica mais que claro, o quanto ele ama os filhos e o quanto se preocupa com eles.

Por causa das sábias e sarcásticas tiradas do seu pai, Justin resolveu criar um perfil no twitter (@shitmydadsays), e divulgar suas frases, a ideia deu muito certo, e o perfil ganhou milhares de seguidores e alcançou uma fama que ele não esperava, daí surgiu a ideia do livro, que também gerou a série de tv.

Diferente da série de tv, que tenho certeza vocês devem ter visto, Justin tem dois irmãos e sua mãe é viva, mais o livro tem um foco maior na relação entre o filho mais novo e o pai. E nós acompanhamos a evolução do relacionamento de Justin com o pai, desde quando ele nasceu até a fase adulta.

O livro não conta uma história linear, com começo, meio e fim, são pequenas histórias da vida de pai e filho, abordando a vida familiar, a escola, a primeira vez, namoradas, faculdade, primeiro emprego com a sabedoria tão peculiar de senhor boca suja. E no final de cada capítulo tem uma série dessas frases sábias, impossível não rir.

No fim das contas percebi que tive a impressão errada sobre o livro, não vou dizer que a relação de pai e filho é um mar de rosas, mas não seria tão bonita se fosse diferente.

Apesar de já ter visto a série, eu não fazia ideia de que era baseada em uma história real, muito menos que tinha um livro, que foi uma grata surpresa, uma leitura engraçada, descontraída e rapidinha de ler. 


"Aquela mulher era sexy... Muita areia para seu caminhãozinho? Filho, deixe que as mulheres descubram por que não querem transar com você. Não faça isso por elas." pg. 91
"O negócio é regar as plantas, Justin. Basta pegar uma mangueira e segurá-la em cima da planta. Você nem paga aluguel, então trate de fazer isso, p*rra." pg. 104
 "Você achou difícil? Se o jardim de infância foi difícil para você, tenho más noticias sobre o resto de sua vida."
Nota: 

Dia da Meg: Ela foi até o fim / Galera Record


Título Original: She Went all the Way
Ano de lançamento: 2002
Páginas: 399

Para mim, esse tipo de romance só funciona se for escrito pela Meg, eu sou apaixonada por suas tramas, que podem não ser as mais originais do mundo, mas que são tão agradáveis de ler, e combinam tanto com os personagens e com o clima romântico que só ela é capaz de criar.

Esse livro não tem um plot muito diferente do último dela que eu li, Todo Garoto Tem, porém, eu gostei mais do Jack e da Lou como casal, acho que funcionaram melhor, os protagonistas do outro livro se apaixonam rápido demais, e eles mal se conheciam. Já o casal protagonista de Ela foi até o fim, nutre uma antipatia mútua há bastante tempo, e o romance acontece por que era uma coisa iminente, só precisou de um empurrão do destino.

Lou Calabrese é uma famosa roteirista de Hollywood, a franquia CopKiller, seu primeiro trabalho, já está no quarto filme e é um sucesso mundialmente, e ela acaba de receber o Oscar pelo filme, Hindenburg, um triunfo do espírito humano. Mais sua sorte e talento no campo profissional não se aplicam ao sentimental, Lou tem um relacionamento longo e desgastado com seu namorado de escola, Barry Kimmel. Mais ela o amou, tanto que escreveu Hindenburg para alavancar a carreira de seu amado, e conseguiu, o que recebeu em troca? Um belo pé na bunda.

“Tem muitos peixes no mar... e seu barco ainda vai pescar muitos...” pág. 63.
Mensagem de ânimo do pai da Lou

Mais não há nada ruim que não possa piorar, Barry – só eu acho esse nome engraçado – que passou o relacionamento de dez anos dizendo que não estava pronto para um compromisso mais sério, se casa poucas semanas depois da separação, com a estrela de Hindenburg, Greta Owlston. E para ficar mais um pouquinho pior, Greta é ex-namorada de Jack Townsend, ator principal da franquia Copkiller, e desafeto número 1 de Lou, desde, quando ele mudou uma fala do seu roteiro que virou um bordão tão popular quanto hasta la vista baby.

Jack Townsend é o típico mulherengo, lindo, inteligente e sedutor, mais eu não o vejo como um safado/cafajeste, as mulheres se envolvem com ele na esperança de se tornarem a Sra. Townsend, mesmo tendo plena consciência de que isso não vai rolar. E esse é um dos vários motivos pelo qual Lou não gosta dele, ele partiu o coração de sua melhor amiga. Jack também não nutre muitos sentimentos positivos sobre Lou, para ele, ela não passa de uma roteirista egocêntrica que não admite que os atores improvisem seu texto, e como vingança escreve sequências em que o seu personagem se vê em uma sorte de lugares diversos e adversos sempre de pouca roupa.

Além de estar enfrentado o devastador casamento do seu ex-namorado, Lou ainda tem que ir até o Alasca tentar convencer o diretor do seu ultimo filme, a não explodir uma mina velha, o que esta provocando uma onda de protesto de ambientalistas e produzindo um marketing negativo à franquia Copkiller, e para chegar ao set de filmagem ela precisa pegar um helicóptero com ninguém mais ninguém menos que, seu maior desafeto, Jack Twosend.

E se as coisas estavam ruins em todos os sentidos, nessa viagem, só tendem a piorar, isso só pode ser karma, por que de outro modo, Lou não se veria presa e perdida no meio do Alasca com a pessoa que ela menos gosta na vida, depois de sobreviver a um acidente com a aeronave e durante a maior nevasca dos últimos tempos.

“Qual é o problema de vocês, homens?  Não conseguem ficar sozinhos nem por uma semana? Quem é, Towsend? E eu juro que se você falar que é a Angelina Jolie, mato você de verdade.

E ficar sozinha com Jack Towsend, significava que ela tem que conversar e conviver com ele durante esse período catastrófico de sua vida. Mas, será assim tão ruim conhecê-lo melhor?  É isso que ela vai descobrir.

A narrativa do livro é o meu tipo preferido, em terceira pessoa, e apesar de ser narrada do ponto de vista de algumas pessoas ligada aos personagens principais, a maior parte dela é intercalada pelo ponto de vista dos protagonistas, que vivem em pé de guerra, com diálogos hilários e nonsense, e se aproximando cada vez mais.

Mais uma vez preciso mencionar que a Galera Record cobra muito caro pelos livros, a Meg é uma autora famosa e muito querida entre os leitores brasileiros, sabemos que seus livros são bem populares, então, vale a pena colocar os preços dos livros sempre na faixa entre 35 e 50 reais, afastando muitos leitores que não acham justo esse preço, por que, nem eu que SOU SUPER FÃ DA MEG, estou disposta a pagar esse valor todo pelos livros, imagina quem não conhece e quer conhecer, você pagariam um valor alto por um livro que vocês não sabem se vão gostar ou não? 

- O que você pensa que esta fazendo?
Jack não estava acostumado a receber perguntas quando estava cortejando uma mulher. Ele tentou achar uma resposta lúcida – mas era difícil manter a lucidez com aquele perfume de laranjas saindo dos cachos dela.
- Eu? Estou te consolando.
- É – Ela se soltou do braço dele e ficou de pé. – Então me faça um favor – disse ela, a voz embargada pelas lágrimas, mesmo que já tivesse parado de chorar. – Console-me a distância.


Nota:

Resenha: A Caminho da Sepultura - Jeaniene Frost / Novo Século


Título Original: Halfway To The Grave
Ano de Lançamento: 2007
Páginas: 354

A caminho da sepultura é um livro sobre vampiros, é, eu sei que muitos de vocês já esgotaram a paciência para essa temática, e tem aqueles que realmente não gostam, mais o que posso fazer, eu simplesmente amo esse tipo de livro.

Mais é muito bom ler algo que “não é mais do mesmo”, não que os personagens sejam extraordinariamente diferentes de outros que vemos por aí, mais com o carisma que a autora conseguiu empregar a eles e a personalidade forte de cada um, é impossível não gostar deles.

Cat, é o meu tipo de protagonista preferida, ela é forte e corajosa, apesar de ser bem cabeça dura às vezes, não é uma mocinha indefesa. Cat odeia vampiros, até os 16 anos ela achava que eles fossem apenas lendas, mais aí descobriu que sua mãe havia sido estuprada por um, e que isso explicava suas habilidades excepcionais, que sempre a incomodaram e a isolaram dos outros, assim ela promete a mãe que usaria essas habilidades para caçar e matar todos os vampiros que encontrasse.

E aparentemente a cidadezinha onde mora tem uma super população de criaturas da noite, facilmente encontráveis em bares e boates, e valendo-se de sua condição de mestiça, Cat consegue atraí-los com sua bela e apetitosa aparência humana, e os mata com suas habilidades vampirescas. E assim em um desses bares, que ela encontra pela primeira vez o lindo, sarcástico e degenerado, Bones.

Ele é sedutor e letal, vai sempre direto ao ponto, ter bons modos não é sua melhor qualidade, sarcasmo é seu estilo de vida, nunca deixa de cumprir uma promessa, tem um bom coração, está sempre disposto a ajudar quem precisa, apesar de ser bem degenerado e libidinoso na maior parte do tempo.

O primeiro encontro dos dois não é assim, digamos, romântico, na verdade, é completamente oposto, certo de que Cat é uma espiã enviada por um dos seus inimigos para matá-lo, Bones a captura e é bem rude com ela para que conte a verdade e diga quem a mandou.  Mas, ninguém a mandou, por isso ela conta a sua história, ele não acredita, por que é claro, mestiços não existem, mais ele acaba convencido, já que ela apresenta uma característica que só um vampiro pode ter.

Admirado pelas habilidades de Cat, Bones a convence a se juntar a ele e treinar para que os dois possam trabalhar juntos, já que ele é um assassino particular, e esta atrás do responsável pelo sumiço de várias jovens na região, e poderia contar com ela para isso. Mas é claro que essa aproximação durante as semanas de treinamento, deixam as coisas bem tensas entre eles, Bones claramente se apaixona, e Cat, apesar de relutante no inicio, também se entrega a ele.

O que eu mais gostei nessa história, é que ela não é simplesmente um romance erótico entre um vampiro e uma humana, não, a história se estende além disso, temos bastante ação, cenas de lutas e perseguições. E também tem bastante humor, é impossível não ri lendo o livro.

Bones havia ido para região após descobrir que diversas mulheres dali haviam desaparecido sem deixar rastros, todas com o mesmo perfil, jovens, saudáveis e de famílias carentes, ele  desconfia quem esta por trás disso, um vampiro poderoso, que sabe se esconder muito bem. Aí que Cat entra, com sua aparência humana e suas habilidades especiais, é a única capaz de chegar perto dos vampiros sem levantar suspeitas, só assim ele poderá resolver esse caso, a sequência final é de tirar o fôlego, e de partir o coração, estejam preparados.

Eu amei essa série, não esperava por um livro repleto de ação, o que foi uma grata surpresa, por que aliado ao romance explosivo entre os protagonistas, a história fica muito mais interessante. Lembrando que, sim, temos cenas de sexo, então, estejam avisados. Mais posso dizer que, diferente de outros livros do gênero, não achei as cenas vulgares, nem muito frequentes. 

Avisando que esse é o primeiro livro de uma série, lá nos EUA já foram lançados seis volumes, e tem previsão para mais três. Há também três spin off de personagens que aparecem na série.  Aqui no Brasil o livro é lançado pela Novo Século e já esta no terceiro volume. Informações aqui.

Nota:

Meme: 5 livros que eu leria antes que o mundo acabasse!

É, dia 21 de dezembro esta quase aí, sorte que O Hobbit vai estrear antes, então está tudo bem. Já parou para pensar sobre quais livros você gostaria de ler antes do fim do mundo, eu não tinha pensado nisso até ver este meme no blog Amount of Words, então resolvi dá uma checada na estante e responder para vocês quais livros que eu gostaria de ler antes do fim do mundo. Este meme foi criado pelo canal I Eat Words Channel.

Indicados:
- Daily of Books Milla
- Estante Vertical
- Meu outro Lado
- Tudo tem refrão
- Fascinada por histórias


Regras:
  • Os livros escolhidos já tem que estar na sua estante, não vale livros que ainda não foram lançados.
  • Não vale releituras.
  • Creditar o canal responsável pela tag.

Louco aos poucos - Libba Bray / iD
Cameron Smith tem 16 anos e foi diagnosticado com a chamada "doença da vaca louca". Ele vai morrer. Um encontro com Dulcie, uma garota-anja-punk, o convence a partir em busca da cura. De quebra, ele terá apenas de salvar o mundo. Como ajudantes, terá Gonzo, um garoto anão neurótico, e Balder, um deus viking aprisionado no corpo de um gnomo de jardim. Junte-se a eles numa viagem repleta de questões profundas - e rasas também - que mostram que a vida não passa de uma jornada psicodélica que vale a pena. 

Como não gostar? Primeiro, esse nome me conquistou totalmente - sou dessas - segundo, essa sinopse é muito louca, apesar de ficar irritada com sinopses muito breves que não explicam direito a história, essa, me conquistou totalmente, eu sou fã de coisas nonsense, então eu pretendo devorar esse livro o mais breve possível. Eu já queria conhecer os livros da Libba Bray tem um tempo, só conhecia uma série dela, quando me deparei com esse livro na livraria, foi amor a primeira vista, e eu espero profundamente gostar da história.


A culpa é das estrelas - John Green / Intrínseca
Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Sacrilégio, tem que ter coragem (e falta de vergonha na cara) para confessar a vocês que eu tenho esse livro desde o lançamento e ainda não li, podem jogar pedras. Eu sou fã do John, não só como um dos melhores autores que eu já li, mais também como uma pessoa inteligente e maravilhosa que ele é, juro para vocês que eu vou ler esse livro, só não prometo resenha, por que não sei se tenho condições.


Coração Ferido - Chelsea Cain / Suma das Letras
O detetive Archie Sheridan passou dez anos perseguindo Gretchen Lowell, uma estonteante serial killer, mas foi ela quem o capturou. Dois anos atrás, Gretchen aprisionou-o e torturou-o por dez dias, mas, em vez de matá-lo, ela surpreendentemente o deixou partir, entregando-se à polícia.
Agora ela está na cadeia pelo resto da vida enquanto Archie se vê em outro tipo de prisão – viciado em analgésicos, incapaz de voltar à sua antiga vida e sem forças para apagar aqueles dez dias horrendos de sua lembrança. Sua mulher, de quem se afastou, diz que o velho Archie não existe mais, e ele concorda. As visitas a Gretchen são semanais, com a justificativa de que só ele pode fazê-la confessar onde estão os corpos das vítimas. Mas Archie sabe qual o real motivo – ele simplesmente não consegue ficar longe dela. Quando outro criminoso começa a seqüestrar meninas em Portland, Archie tem que se recompor para liderar uma nova força-tarefa que investigará os assassinatos. Uma repórter jovem e determinada, Susan Ward, acompanha o trabalho do grupo, o que desencadeia um jogo mortal entre Archie, Susan, o novo serial killer e até Gretchen. Eles têm um maníaco para capturar, e talvez isso liberte Archie de Gretchen de uma vez por todas.

Essa série mora no meu coração mesmo que eu ainda não tenha lido, desde o momento que eu li a sinopse, soube que ela entraria para o hall dos meus favoritos, eu dúvido que esse livro seja ruim, uma serial killer, um detetive torturado, investigações, cara, isso é muito bom. Ouvi dizer que vai virar uma série de televisão, preciso providenciar a leitura já.


Lugar Nenhum - Neil Gaiman / Conrad
Em 'Lugar Nenhum' Neil Gaiman conta a história de Richard Mayhew, um jovem escocês que vive uma vida normal em Londres. Tem um bom emprego e vai se casar com a mulher ideal. Uma noite, porém, ele encontra na rua uma misteriosa garota ferida e decide socorrê-la. Depois disso, parecer ter se tornado invisível para todas as outras pessoas. As poucas que notam sua presença não conseguem lembrar exatamente quem ele é. Sem emprego, noiva ou apartamento, é como se Richard não existisse mais. Pelo menos não nessa Londres. Sim, porque existe uma outra - a Londres-de-Baixo. Constituída de uma espécie de labirinto subterrâneo, entre canais de esgoto e estações de metrô abandonadas, essa outra Londres é povoada por monstros, monges, assassinos, nobres, párias e decaídos - e é para lá que Richard vai.

Neil Gaiman mora no meu coração, esse cara é um gênio, suas histórias são fantásticas, e preciso devorá-las. Esse livro chegou para mim semana passada, foi uma troca no skoob, gente, a edição que eu recebi na troca esta novíssima, perfeita, esse livro custa uns 60,00 reais, e eu troquei por um crédito (skoob eu te amo). Eu quero muito passear pela Londres subterrânea.


A Sombra do Vento - Carlos Ruiz Záfon / Suma das Letras
Tudo começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere está completando 11 anos. Ao ver o filho triste por não conseguir mais se lembrar do rosto da mãe já morta, seu pai lhe dá um presente inesquecível: em uma madrugada fantasmagórica, leva-o a um misterioso lugar no coração do centro histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. O lugar, conhecido de poucos barceloneses, é uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de "A Sombra do Vento", do também barcelonês Julián Carax. O livro desperta no jovem e sensível Daniel um enorme fascínio por aquele autor desconhecido e sua obra, que ele descobre ser vasta. Obcecado, Daniel começa então uma busca pelos outros livros de Carax e, para sua surpresa, descobre que alguém vem queimando sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que o autor já escreveu. Na verdade, o exemplar que Daniel tem em mãos pode ser o último existente. E ele logo irá entender que, se não descobrir a verdade sobre Julián Carax, ele e aqueles que ama poderão ter um destino terrível.

Outra para a sessão, como não gostar? E, por que eu ainda não li? Sério gente, esse livro me parece ter todas as qualidades que um livro precisa ter para ser fantástico. Eu já li um livro do autor, e, só posso dizer que ele escreve maravilhosamente bem, não vejo a hora de ler logo esse livro.



E vocês quais livros querem ler antes do fim do mundo?

Galera, sintam-se livres para responder a tag, vou adorar saber as repostas de vocês.

Resenha: Coraline - Neil Gaiman / Rocco


Titulo Original: Coraline
Ano de Lançamento: 2002
Páginas: 160

Eu já conhecia o filme Coraline há um tempo, mas só descobri que era baseado em um livro quando li a excelente resenha da Mel no blog Livros de Fantasia, não dá nem para dizer o quão eu fiquei ansiosa para ler o livro, já que livro de fantasia + Neil Gaiman + Indicação da Mel é uma combinação irresistível.

Levei um tempo para comprar já que sempre aparecia alguma outra coisa, mais esses dias em uma dessas promoções malucas do submarino eu comprei. A capa do livro é sensacional, o detalhe das mãos tentado alcançar a Coraline tem um efeito lindo.

O livro é curtinho, para quem lê rápido não vai levar mais que duas horas – ou menos, um detalhe sobre a história é que não há explicações do por que a porta leva Coraline para a outra casa e os outros pais, sua aventura nesse outro mundo estranho simplesmente acontece, sem explicações, então para vocês que gostam de saber o porquê das coisas, estejam avisados.

A história começa quando Coraline e sua família se mudam para uma nova residência, um casarão divido em apartamentos, Coraline logo se torna amiga dos vizinhos mesmo que eles insistem em chamá-la de Caroline, um senhor, que mora na casa de cima e esta adestrando uma orquestra com ratos músicos, e duas senhoras que moram no andar inferior, que são atrizes aposentadas.

Como toda criança, Coraline também adora explorar os lugares, e como está de casa nova, sua missão é explorar todos os cantos possíveis. Na sala de estar há uma porta que não leva a lugar nenhum, ou melhor, a uma parede de tijolos, e aquilo deixa Coraline super curiosa. Até que de uma forma misteriosa ela consegue a chave e ao abrir outra vez a porta, dessa vez sozinha, se depara com um corredor escuro que a leva a uma casa.

Essa outra casa, é exatamente igual a sua, e mais estranho, tem pessoas exatamente iguais aos seus pais, a única diferença é que esses tem no lugar dos olhos, dois botões. Além dos olhos de botões, há muitas diferenças entre os pais novos que Coraline conheceu, esses, diferentes dos pais de verdade, são muito mais presentes na vida da menina, e a seduzem com promessas de uma vida melhor, basta ela substituir os olhos por botões - eu sei, medonho.

Mais Coraline não se deixa enganar pela falsidade das promessas da nova mãe, que promete de tudo, mais deixa transparecer que quer muito mais que só o bem estar da menina, e quando ela se nega a escolher a outra casa e os outros pais, sente na pele todo ódio que essa criatura com olhos de botões é capaz de sentir, e precisa lutar com a ajuda de um amigo muito especial para salvar a si mesma e a sua família.


Nota:

Enquanto isso por aqui #8

Post mensal sobre o que andei fazendo literariamente. (Agosto)


*Lidos:
  1. Marilyn e JFK – François Forestier / Objetiva
  2. Cidade das Cinzas – Cassandra Clare / Galera Record
  3. Assassinato no Expresso Oriente – Agatha Christie
  4. Todo Garoto Tem – Meg Cabot / Galera Record
  5. Coraline – Neil Gaiman / Rocco
  6. A Caminho da Sepultura – Jeanine Frost / Novo Século
  7. Com um pé na sepultura – Jeanine Frost / Novo Século
  8. Turma da Mônica Jovem n: 1 (HQ)
  9. Turma da Mônica Jovem n:2 (HQ)
  10. Vampire Kisses – Laços de Sangue n:1 (HQ)
Pode até parecer que eu li muito esse mês, mas não é tão verdade, já que eu terminei de ler dois livros que eu tinha para terminar há um tempão, e eu li algumas HQ's também.


*Aquisições:

*Comprados:
  1. Louco aos Poucos - Libra Bray / iD  (Primeiro esse nome, tudo a ver comigo, segundo, a sinopse é muito louca, anjos, anões e deuses nórdicos, como não gostar)
  2. A caminho da sepultura – Jeanine Frost / Novo Século
  3. Drácula – Bram Stocker / Martin Claret
  4. Tamanho não importa – Meg Cabot / Galera Record
  5. On the Road – Jack Kerouac / LpM
  6. Coraline – Neil Gaiman / Rocco

*Trocas:
  1. Precisamos Falar Sobre Kevin – Lionel Shiver / Intrinseca
  2. O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder / Cia das letras
  3. Vampire Kisses n:1 - /
  4. Lugar Nenhum – Neil Gaiman / Conrad
Eu fiquei boba quando recebi Lugar nenhum, para quem não sabe esse livro tem duas versões, uma com orelhas e uma sem, uma vez quase comprei o livro mas a grana ficou curta, e tive que adiar. O livro que eu recebi na troca estava novíssimos e era a versão com orelhas.

*Top 5: Desejados (Romances Sobrenaturais)
  1. Calafrio – Maggie Stiefvater / Agir
  2. The Raven Boys – Maggie Stiefvater / -
  3. Feita de fumaça e osso - / Intrínseca
  4. Dearly, Departed -  Lia Habel / iD
  5. Lobos não choram -  Patricia Briggs / Novo Século
*Melhor Leitura:
Eu acho que já disse para vocês que eu não me canso de livros de vampiros, na verdade, de romances sobrenaturais em geral, eu não me canso dessas histórias. Mais é sempre bom quando lemos algo diferente, e A caminho da Sepultura foi exatamente isso, fiquei muito feliz por ser uma história não só de vampiros e romance, mas também que tem muito ação e várias partes engraçadas. A Cat, personagem principal, já é uma das minhas preferidas, ela é forte, cabeça dura e determinada, e o Bones, o mocinho, é o vampiro mais delícia que eu já li, #queroumparamim.

*Resenha + AHHHHH preciso comprar:
Eu não gosto de ler resenhas de livros que ainda não foram publicados por aqui, isso por que eu já passei sufoco lendo coisas muito interessantes sobre livros que eu não faço ideia de quando eu vou poder ler. Mais esses dias conheci um blog, que por sinal é muito bom e vocês deveriam conhecer, Por essas páginas, e me deparei com a resenha do livro The Raven Boys – da mesma autora da série Os lobos de Mercy Falls que eu estou doida para ler – fiquei encantada, eu adoro romances sobrenaturais e esse me deixou ansiosa. Vou falar mais dele no post Top 5 desse mês.

*Indicações:
Vocês sabiam que existem muitos vlogs de qualidade aqui no nosso país, um deles é o Tiny Little Things,  apesar do conteúdo não ser exatamente compatível com a maioria dos livros que eu leio, não tem como não gostar, a Tatiana, dona do vlog, é super inteligente, e fala não só de livros, como de séries, filmes, músicas e também, maquiagem. Vale muito a pena conferir o canal. Confira a resenha dela da Triologia 50 shades of grey, ela fez um resumo da obra sensacional.

*Projeto: Um clássico por mês
A resenha desse mês foi A Revolução dos bichos, um clássico indispensável, que apesar de ser uma sátira de um período histórico específico, não deixa de nos fazer refletir sobre os seres humanos e os governos. Confira a resenha aqui.