Resenha: A Caminho do Verão - Sarah Dessen / iD



Título original: Along for the ride
Ano de lançamento: 2009
Páginas: 416

Esse é o segundo livro da Sarah Dessen que eu leio, e já posso dizer que, com certeza já é uma das minhas autoras favoritas.

Se existe uma coisa que eu detesto quando estou lendo uma história, são descrições exageradas de lugares e personagens, sabe aquele tipo de texto que leva um, dois, três parágrafos para descrever a cor do olho de alguém, sério, não tem como me empolgar para ler uma história assim.

É por isso que eu gosto tanto da Sarah, para ela o mais importante na história são os sentimentos, as agruras pelas quais os personagens estão passando, e principalmente os problemas familiares.

E problemas familiares é o que não falta na vida de Auden, a primeira vista ela tem uma vida perfeita, e assim como a Anabelle de Just Listen – que foi o outro livro que eu li - o que aparenta ser uma vida perfeita, está recheada de problemas familiares, de fora tudo parece bem, mas dentro, está tudo uma bagunça.

Com a Auden, a autora mostra um comportamento que vêm se intensificando cada vez mais hoje em dia, as crianças não tem mais tempo para ser crianças, desde cedo já é exigido delas um comportamento adulto, e onde fica o tempo para brincar, para se divertir com os amigos, para sei lá, andar de bicicleta, ir a festinhas, comer brigadeiro na panela, ver sessão da tarde, etc. Pare e pense quantos pais vocês conhecem que enfiam seus filhos, ainda pequenos, em um milhão de cursos diferentes, a criança fica sem tempo para mais nada, eu sei que é certo estar preparado para o futuro, mais não se pode pular etapas na vida, o saudável é vivê-las plenamente.

Para seus pais, Auden nunca foi criança nem adolescente, desde cedo eles a tratam como uma adulta, por isso ela nunca foi nada além daquilo que eles esperam. E isso a fez perder todos os momentos mágicos da vida, as aventuras infantis, os amigos verdadeiros, as paqueras, os bailes, ela nunca teve tempo para isso. E agora que está indo para a faculdade que não terá mais tempo mesmo.

Já o seu irmão mais velho é o oposto, e desde a separação dos pais, ele embarcou numa exótica viagem pela Europa. E por causa de um presente que recebe dele, Auden repensa sua vida, e como ela nunca teve tempo para se divertir, é por isso que ela decide aceitar o convite do seu pai para passar o verão antes da faculdade em sua nova casa, com sua nova esposa e a sua filha recém-nascida.

Vai ser um desafio para ela conviver com a nova esposa do pai, ela é tudo que Auden e sua mãe abominam, fala demais, usa rosa demais e é alegre demais, mas nesse verão ela vai aprender que as pessoas não são  exatamente aquilo aparentam, inclusive seus pais. Por isso no começo ela acha tudo estranho, seu pai é extremamente egoísta, não ajuda com o bebê e não aceita ser contrariado. Ela não lembrava que seu pai era assim, e não esperava se dar tão bem com sua madrasta, que aos poucos, mesmo que ela não perceba, vai ser tornando uma grande amiga.

Apesar de gostar da personagem, em algumas passagens percebemos que ela é um tanto esnobe, ela não é nojenta, mais em diversas vezes ela se surpreende com pessoas que ela garante ser de um jeito, só por que se vestem de tal forma, ou fazem tal coisa, e na verdade elas são justamente o contrário.

Ela tem muito o que aprender nesse verão, e é com uma pessoa que ela conhece por acaso que ela vai descobrir as delicias de ser jovem e se apaixonar. Eli é um garoto misterioso, sempre quieto, reservado, carrega uma grande culpa consigo, um acidente que vitimou alguém muito próximo, isso o afastou dos outros, mas Auden consegue ultrapassar essa barreira, aos poucos vão ficando cada vez mais próximos, Auden conta sobre sua vida, e sobre como nunca teve tempo para nada, por isso ele propõe uma busca, ajudará ela a viver aquilo que não pode. Tem como ser mais fofo, acho que não.

Além do primeiro amor, ela também vai encontrar grandes amigas, em um lugar onde não esperava. Sua madrasta tem um pequeno comércio, onde vende roupas e afins, e Auden se oferece para fazer sua contabilidade, assim ela tem que conviver com as meninas que trabalham na loja, elas tinham tudo para serem garotas esnobes e metidas que não vão com a cara dela, mas na verdade, elas se revelam amigas de verdade.

Além de encontrar o primeiro amor, amigas verdadeiras, viver momentos que perdeu, e aprender coisas que ela achava que já sabia, também vai chegar o momento em que terá que enfrentar os pais, e ela vai precisar ser forte para mostrar que ela pode tomar as próprias decisões na vida, que pode ter momentos de diversão e ser responsável, ser uma pessoa que não precisa ser perfeita. 

Para quem gosta de histórias que falam sobre sentimentos, que foge da temática sobrenatural, e que te faz devorar o livro, vai amar a história de Auden. 

Nota:

37 comentários:

  1. Gente, eu AMEI esse livro! Minha personagem preferida foi a madrasta dela <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também adorei ela, eu fico pensando que a Sarah podia ter usado o clichê da madrasta ser uma bruxa, mas não, fiquei super feliz com isso.

      bjks

      Excluir
  2. Amiga, vc tem razão hj em dia as crianças não tem mais tempo, e eu achei esse livro muito fofo, só de ler sua resenha, e a capa? é linda!! Nossa me apaixonei, e eu quero, vou correndo colocar ele no skoob!!

    Amiga do meu core!!
    Tem promoção nova no blog e vai ter muito mais durante a semana, sabe pq?
    Pq o Daily completa 1 ano!!! \o/
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é linda mesmo, e melhor, tem tudo a ver com a história, uma das partes mais fofas.

      bjks

      Excluir
  3. Vc me fez ficar fã dessa autora só pelas suas resenhas maravilhosas, parabéns. Te adoro!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sarah Dessen é muito amor, ela consegue falar de sentimentos como ninguém.

      bjks

      Excluir
  4. Esse livro está na listinha!!! <3

    Sarah é fofa e concordo com o que vc disse sobre as descrições exageradas, tbm não tenho paciência, rs.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por isso que eu amo ela, eu não preciso saber como é a unha do pé de alguém, para saber o que ela esta sentido. Essa coisa de descrever cada milimetro das coisas é muito chato.

      bjks

      Excluir
  5. Respostas
    1. Perfeito, é uma palavra perfeita para descrevê-lo.

      bjks

      Excluir
  6. Não me importo com descrições, mas também prefiro livros que trabalhem bem os sentimentos e conflitos internos dos personagens. Não conheço essa autora, mas o livro parece ser bem bonito. Parabéns pela resenha.
    Obrigada pela visita. :) Adorei seu blog e já estou seguindo.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, esses livros que trabalham os sentimentos são os meus preferidos, descrições exageradas deixam a leitura truncada, não gosto.
      De nada e obrigado pelo comentário!

      bjks

      Excluir
  7. Simplesmente amei sua resenha *______*! Estou há um tempinho querendo ler os livros da Sarah. Beijos!



    http://livrosobaluzdalua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Ju!
    Eu amei sua resenha! já conhecia o livro, mas nunca me interessei em lê-lo agora depois dessa resenha esse livro já entrou para minha lista de compras. ;)
    Adoro histórias que emocionam e que nos faz pensar em situações da vida real sem falar que a capa é linda!
    Beijinhos,

    Rafa {Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  9. Oi Juliana :D
    Adorei a sua resenha que, aliás, só me deixou coma ainda mais vontade de ler alguma coisa da Sarah Dessen. Também não gosto de livros com descrições exageradas (alguém gosta?) e quando o livro tem um ritmo gostoso já me ganha da primeira página.
    Também gostei da ideia de a madrasta não ser vista como aquela pessoa horrível que atrapalhou a vida dos pais da protagonista e tal, bem diferente.

    Beijos :*

    http://elaselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ju, adorei a resenha!!! Não conheço a autora mas já ouvi falar, também tô louca pra ler os livros dela! Gosto de romances jovens e bem leves, apesar de amar os de tema sobrenatural também rsrs Fiquei muito curiosa a respeito do novo amor e das amigas dela, entrou pra minha lista *-*

    ResponderExcluir
  11. Quando ia lendo a resenha, não imaginava que teria uma nota tão positiva como a que você deu. Adorei ler sobre este livro pois sempre o quis ler, mas nunca havia lido uma resenha decente sobre ele.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  12. Juliana, acabei de te indicar numa Tag lá no meu blog!
    http://elaselivros.blogspot.com.br/2012/11/tag-skoob.html

    ResponderExcluir
  13. Todo mundo fala bem da Sarah Dessen, e isso meio que dá vontadezinha de ler. Só adio porque os livros dela aqui no Brasil são carinhos...

    ResponderExcluir
  14. Oi Juliana, tudo bem?
    Gostei e muito da sua resenha, e também, só pelo que você escreveu, nutri um carinho pela protagonista. Esse parece ser um livro intenso, mas ao mesmo tempo cheio de significado e lições, e quem lê vai crescendo junto com a protagonista Gostei muito mesmo.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
  15. Eu amo Sarah Dessen. As histórias são sempre bem construídas com temas ótimos e é a prova que não é preciso ser sobrenatural para fazer sucesso.

    ResponderExcluir
  16. amo Sarah Dessen já li 3 livros dela mas meu preferido ainda é just listen,também gosto desse mas o pai da mocinha torrava a paciência deus é mais que cara folgado

    ResponderExcluir
  17. Comprei esse livro hoje mesmo! Estou muito animada para lê-lo, parece ser ótimo!

    ResponderExcluir
  18. Uau, parece ser muito bom o livro *-* Antes não curtia, mas hoje tô aprendendo a apreciar umas histórias mais reais e dramáticas, depois que li O Céu Está em Todo Lugar passei a gostar mais ainda ♥
    E adorei seu post sobre os vlogs, depois vou dar uma olhada neles, principalmente naquele da moça que resenhou algo das Crônicas Vampirescas *O*
    Bisous

    ResponderExcluir
  19. Amei a sua resenha *-* Eu tenho muita vontade de ler este livro, principalmente porque é da Sarah Dessen, e eu só vi elogios em relação a ela.
    Beijos.

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Juh! ;)
    Amei a resenha, confesso que não conhecia o livro e estou completamente louca por ele agora! (Pq não vim aqui antes de ir na Bienal hj?)
    Adorei a história ser simples, me pareceu um livro que eu leria voando *-*
    Como vc eu tbm não aguento livros com a leitura muito descritiva, ma cansa rápido e me desanima rs
    Se no Fallen In Me houvesse uma coluna "Resenha OMG Que Te Faz Querer Corre Pra Livraria" a sua resenha de "A Caminho do Verão" estaria lindamente no topo da lista desse mês! *-*

    Tem resenha nova lá no blog, quer ler?
    Desde já obrigada!

    Fallen In Me
    - PatyScarcella

    ResponderExcluir
  21. Nossa adorei sua resenha, quuero muito ler esse livro um monte de gente fala bem da Sarah e eu quero conferir.

    Bjs

    ResponderExcluir
  22. Oie Ju
    é muita vergonha eu ter 3 livros da Sarah e não ter lido nenhum?
    mas depois dessa resenha, preciso urgentemente começar por este.
    Bjos

    ResponderExcluir
  23. Oi Ju!
    Eu ainda não li nenhum livro da Sarah, mas é que eu tenho tantos livros para comprar que os dela sempre acabam ficando para depois. Eu tenho bastante vontade de ler, principalmente porque são estórias simples e romances doces e eu ando atrás de livros assim.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  24. Oi Ju!
    Assim como você, não gosto desses detalhismos exagerados que alguns autores insistem em utilizar. Não precisa de tanto, não é verdade?
    Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler nenhum livro da Sarah, porém vontade é que não falta. Adoro autores que priorizam os sentimentos dos personagens.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  25. Ótima resenha. Deixou-me curioso pelo livro. Parabéns! Gostaria de ter o meu blog resenhado assim... º~º J. Pires, a propósito, por acaso, quer ver uma situação moral delicada na vida?>>> O http://jefhcardoso.blogspot.com anseia por um comentário de sua parte. Abraço!

    ResponderExcluir
  26. É incrível que você só faça resenhas de livros que quero ler, eu sempre leio suas resenhas porque normalmente acabo tendo a mesma opinião, temos um gosto parecido para livros. Eu nunca li nada da Sarah Dessen, mas morro de curiosidades pois já li muitos elogios. E gostei de ela incluir nessa personagem, a nossa nova realidade de crianças se tornando adolescentes em um piscar de olhos.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  27. Hey Ju!!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas assim que me deparei com o título e a capa pensei: QUero comprar!
    Daí li a resenha, e nossa, eu também odeio quando o autor perde tempo demais descrevendo paisagem, lugares, ambientes, me dá uma dor de cabeça.. perco logo a paciência, fecho o danado do livro e é exatamente esse tipo de leitura que me causa a famosa e temida ressaca literária. Nunca li nenhum livro da Sarah e tampouco conhecia os títulos dela, mas esse me atraiu bastante, curto esse lance de problemas familiares em foco e tudo mais.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  28. Hey Ju
    Ameii a resenha, super bem escrita.
    Estou com um livro da autora aqui, e ele está nas próximas leituras.

    Just Listen, também super me interessei.. a leitura parece ser gostosa, apesar dos conflitos.

    Um ótimo sábado
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  29. Sonho em ler algum livro da Sarah, mas por enquanto os preços são salgados demais e por maior que seja meu interesse ainda não tive coragem de arriscar.
    Espero poder ler algum o mais breve possível.

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.