Charlie's Booklist



Minha força de vontade é tão ínfima  que mesmo depois de jurar e fazer promessa, de que só participaria de um desafio esse ano, não resisti quando me deparei com esse, As vantagens de ser invisível foi um dos melhores livros que eu li em 2012, e as referencias à literatura clássica que ele apresenta, de qualquer forma, já estavam na minha meta de literária em 2013, e por que não juntar o útil ao agradável, não é mesmo? olha a desculpa

Janeiro - O sol é para todos
Fevereiro - Este lado do paraíso
Março - O Grande Gatsby
Abril - Uma ilha de paz
Maio - Peter Pan
Junho - O apanhador no campo de centeio
Julho - On the Road
Agosto - Almoço Nu
Setembro - Walden
Outubro - Hamlet
Novembro - O estrangeiro
Dezembro - A nascente

Para quem não conhece, o professor de Charlie, lhe dá durante a história diversos livros que de certa forma ajudam o personagem a evoluir. Por isso o blog Conversa Cult teve a ideia de transformar a lista de leitura de Charlie, em um desafio, muito bom né, e mesmo que você não tenha lido As vantagens de ser invisível  não tem problema, você ainda assim pode participar.

Um dos fatores que me fizeram aderir a esse novo desafio, claro além dos livros, é que o blog organizador, esta fazendo um trabalho fantástico  tem guia de compra, já que muitos livros são difíceis de achar, você pode escolher um nome wallflower, que vai ser seu apelido durante o desafio, e também vai ter um grupo de discussão no Facebook.

Esse será o ano dos clássicos aqui no blog, no minimo serão 24 livros, 12 do Charlie's booklist, e 12 do Um clássico por mês, que eu pretendo continuar.

Desafio Literário 2013: Zumbis x Unicórnios



Desde os idos de 2002 quando saiu o primeiro filme de Resident Evil eu definitiva e permanentemente faço parte do time Zumbi, eu nunca odiei unicórnios, eles são até simpáticos  não tenho nada contra eles, mas a verdade é que os zumbis são infinitamente mais interessantes.

Um dos pontos fortes do livro é o fato dos autores não se prenderam aos esteriótipos dessas duas criaturas, e eles até brincam com isso, zumbis podem amar e unicórnios podem ser assassinos cruéis e calculistas. Achei muito interessante a forma como é explorado a orientação sexual dos personagens, sério, você não começa um conto esperando um zumbi gay, não, você não espera. Temos três contos assim, e eu adorei, por que você não pensa que os pobres coitados dos zumbis quando estão comendo cerebros por aí, também tem seus desejos sexuais.

Maureen Jonhson, Libba Bray, Scott Westerfeld, Carrie Ryan e Diana Peterfreund estão na minha meta de leitura em 2013, mas ainda não tinha lido nada deles, meu primeiro contato foi através desse livro e  podem ter certeza que vão encontrá-los muito por aqui esse ano.

O livro foi organizado por Justine Larbalestier e Holly Black, a questão começou em 2007, depois que as duas, Justine e seu fascínio por zumbis e Holly e seu amor por unicórnios, começaram uma discussão acalorada onde cada uma defendia com clamor o seu lado, o sucesso foi tanto que essa questão virou febre na internet, e ninguém parou de se perguntar, quem são melhores: Zumbis ou Unicórnions?

Os meus contos favoritos foram o de Alaya Dawn Johnson, Naomi Novik, Diana Peterfreund e Libba Bray, mas isso não quer dizer que eu não tenha gostado dos outros, só teve um que eu realmente não gostei, foi o de Margo Lanagan, achei estranho e sem sentido, não consegui entender a história, para mim esse deixou a desejar.

Favoritos:
Love Will Tear Us Apart - Alaya Dawn Johnson
Esse conto me surpreendeu  por que eu nunca - não vejam isso como preconceito - imaginei que zumbis tinham orientação sexual, isso me surpreendeu muito. Grayson não sabe como ou quando aconteceu, só se lembra de ter acordado com uma fome enorme, não se lembra nem se matou a própria família  ele foi capturado pelo governo e recebeu uma dose de um remédio que o curou parcialmente, fazia com que ele pudesse organizar seus pensamentos, e não ficasse caindo aos pedaços, ele ainda precisa se alimentar, mas não com a mesma voracidade de antes, e então ele fugiu. Se mantendo escondido entre uma escola e outra, tenta viver uma vida "normal" e se alimenta aos poucos para não chamar atenção, já que o governo esta em seu encalço. Mais aí ele conhece Jack, que tem um incrível cheiro de macarrão com molho de queijo, e a fome logo ataca, ele iria matá-lo mas assim que o conhece melhor essa fome da lugar a outra coisa, amor? É, zumbis amam ao final das contas.

Teste de Pureza - Naomi Novik
Cinco filhotes de unicórnio foram capturados por um terrível mago, que pretende alcançar a imortalidade usando-os. Belcazar - um unicórnio adulto -  decide ir resgatá-los, mas precisa de ajuda, e é assim que, dormindo em um banco do central Park ele encontra Allison. Assim como qualquer pessoa normal que é acordada no meio da noite, por uma criatura mítica, Allison acha que esta bêbada  ou começou a ter alucinações, e mesmo assim decide ajuda-lo. Mas espera, Allison não é mais virgem, como ela ajudaria Belcazar em sua missão, mas ele não esta nem aí para isso ele precisa de competência  não de pureza. Como não gostar de um conto assim, né? Agora vá ler para saber onde isso vai terminar, prometo, é muito bom.

O cuidado e alimentação de seu filhote de unicórnio assassino - Diana Peterfreund
Lembra que eu falei que, alguns contos fogem do esteriótipo que temos dessas criaturas, e bem, a Diana passou longe daquilo que já ouvimos falar de unicórnios. Essas criaturas que todos nós sempre soubemos que não passam de fantasia, na verdade existem mesmo, e bem, não são nada daquilo que as lendas dizem, elas são criaturas más, que caçam e matam seres humanos. E foi isso que aconteceu com Wen, no ultimo outono ela e seus primos foram atacados por um unicórnio assassino, e só ela sobreviveu. Mas não é tão simples assim, Wen sobreviveu por ter habilidades especiais, foi o que disseram, ela deveria se tornar uma caçadora de unicórnios para livrar o mundo deles, mas é claro que seus pais não permitiram. Ela só tem contato com outro unicórnio um ano depois, ele estava exposto em um circo que esta na cidade, e assim que seus olhos se cruzam, Zenion não para de chamar Wen em seus pensamentos, mesmo não querendo, a atração é tão forte que ela vai atrás, assim descobre o que o unicórnio queria, que ela cuidasse de seu filhote, caso contrário ele seria morto, mesmo relutante, ela o pega, e assim passa a criá-lo e desenvolver uma estranha relação de afeto com aquela criatura assassina.

A noite do baile - Libba Bray
Esse conto me deixou levemente assombrada, mesmo não sendo terror/carnificina. Uma doença começou a se espalhar, ela atacava primeiros os adultos que inconscientemente infectavam seus filhos, as coisas foram ficando cada vez mais grave, e os adultos precisaram ser afastados, a cidade foi cercada, os jovens estariam seguros lá, sabendo que jamais veriam seus pais de novo, em casos piores, eles próprios foram obrigados a matá-los para não serem infectados. Agora me digam, que esperanças de melhoras a raça humana pode ter, se apenas crianças e adolescentes sobreviverem ao apocalipse zumbi? Eu não vejo saída, antes de alguém conseguir uma cura, eles arrajariam um jeito de ferrar com tudo.

Esse livro foi uma surpresa muito agradável, não esperava gostar tanto, e ainda foi melhor, por ter tido a oportunidade de conhecer autores que estão na minha lista de desejados.  Eu acho que devia ter tido um conto da Justine e da Holly também, fiquei curiosa para saber como seriam as histórias delas. Gostei demais dos diálogos entre as duas no começo de cada conto, achei a Justine muito mais convincente  e não só por que sou time Zumbi, mas por que ela realmente sabe defender o que acredita.

"Posso confiar em um animal que está a solta para nos matar. São os defecadores de arco iris que eu não consigo suportar." - Justine no dialogo antes do conto da Diana Peterfreund

Resenha: O Escolhido - Juliana Walker / Dracaena



Eu não sabia muito bem o que esperar desse livro, a Dani garantiu que era uma história muito boa, e por isso eu decidi participar do booktour. Não me arrependi, gostei da história, fico feliz que uma autora nacional consiga escrever uma historia de fantasia que não fica atrás de nenhuma outra estrangeira.

Os Fays e os Destruidores são forças opostas da natureza, inimigos naturais, por isso quando uma destruidora e o um Fay se apaixonam e se casam, causam uma enorme tensão entre esse opostos e a guerra não demora a se abater sob Avan.

A guerra desola as duas partes, o rei e a rainha morrem ao destruir o inimigo, seus filhos desaparecem, muitos morrem, a guerra marcou todos. Vinte anos depois, a tensão parece retornar ao reino de Avan, e a guerra se torna iminente outra vez, sem os Fays para proteger a raça humana e os destruidores reunindo forças, as perspectivas de um futuro próspero são muito poucas.

A única chance de sobrevivência seria a volta dos filhos do rei para proteger os homens, mas eles não estão em nenhuma parte, não se sabe nem se eles sobreviveram, e assim o reino manda um grupo, como ultima tentativa de achar os filhos perdidos, para uma jornada atrás do ultimo fray vivo, um profeta, que pode ser a única chance de encontrar o reis e ganhar a guerra e essa viagem sela o destino de todos.

O ponto mais positivo da história para mim, é que a autora resistiu a tentação de forma um triangulo amoroso, mesmo que todas as setas estivessem voltadas para isso, e eu adorei, por que estou cansada de triângulos amorosos forçados e chatos, não aguento mais, a história de amor dos protagonistas é tão bonitinha e fofa, que não precisa de um triangulo amoroso para estragá-la.

Como eu falei, adorei conhecer essa história de fantasia, mas, acho que é preciso, tenho algumas ressalvas a fazer, o que não gostei muito é a linguagem, personagem jovens e personagens mais velhos, tem a mesma forma de falar, é preciso haver um diferenciação. Outro probleminha é a revisão, precisa de uma caprichada, algumas vezes ficou complicado a compreensão da ideia que a autora quis passar.

Eu realmente gostei da história, apesar de alguns probleminhas, gostei bastante da explicação do Escolhido, foi uma reviravolta e tanto, e o final me deixou extremamente curiosa, e querendo saber mais sobre onde tudo vai parar.

Nota:

Resenha: Belas Maldições - Neil Gaiman e Terry Pratchett / Bertrand Brasil



Feliz 2013 para todo mundo!

No momento em que descobri que nesse livro um anjo e um demônio eram amigos e tentariam impedir o Apocalipse, ele automaticamente entrou para minha lista de desejados, sem contar o fato que, Neil Gaiman esta envolvido no projeto, e ele é O cara.

O que dizer desse livro, não existe só um, dois, três motivos para gostar dele, são milhares, você já pode ter lido sobre o apocalipse, mas duvido que tenha sido algo tão magnifico assim, cheio de sarcasmo e ironias  Como eu disse, Neil Gaiman, é O cara, ele é fantástico  se vocês ainda não leram nada dele, parem tudo e vão fazer isso já. E Terry Pratchett, quem eu ainda não conhecia, mas que também é um autor fantástico  super renomado.

Além de autores fantásticos, o que já é mais que um incentivo, ainda tem outros fatores especiais. Me diz aonde você pode encontrar um livro em que os quatro cavaleiros do apocalipse são Hell's Angels - sendo que A Peste se aposentou sendo substituído pela Poluição -  e são avisados de que o fim is comming pela serviço de entrega do correio?

Ainda tem o livro de Profecias de Agnes Nutter, um livro extremamente preciso, mas que nunca vendeu uma edição, sendo levado a sério somente pelos seus descendentes, que pagam um dobrado para entender o que ela quer dizer.  Sem falar que o Anticristo é uma boa pessoa, quem diria, ele é uma garotinho de 11 anos, preocupado com o meio ambiente.

Aziraphale, o anjo, e Crowley, o demônio, estão na terra desde sempre, e por isso firmaram um trégua  para convivência pacifica, mas que na verdade virou uma grande amizade, eles são bem apegados as mordomias que os humanos podem oferecer, bons livros, boas comidas, bons carros, boas bebidas, e por isso não ficam nem um pouquinho satisfeitos ao descobrir que tudo isso esta para acabar, mesmo que isso vá contra ao plano de seus superiores, eles tem que impedir o apocalipse de acontecer.

Ah, outra coisa muito boa, os demônios perderam o anticristo, é isso mesmo, eles o perderam, ele foi trocado na maternidade, e em vez de ser criado, como ordenou estritamente as hordas infernais, por pais americanos, na verdade ele foi criado por uma família tradicional, no interior da Inglaterra, e cresceu assim, sem saber que poderia acabar com toda forma de existência  o que foi muito bom para ele e principalmente para os humanos.

Se eu ainda não consegui te convencer, imagine que esse livro tem o melhor tipo de humor, as piadas são extremamente inteligentes,  não deixe de ler as notas de rodapés, tenho certeza que vocês devem conhecer alguém que é devota de Santa Berryl, ainda tem, caçadores de bruxas, uma bruxa, um garoto com um carro muito esquisito, uma lambreta voradora, ah, também tem peixes caindo do céu, piadas com Elvis, etc. Agora pense onde tudo isso vai parar, e pegue o livro para ler. 

Nota: