Resenha: Samantha Sweet, Executiva do lar - Sophie Kinsella / Record



Samantha Sweet é uma advogada de sucesso, trabalha 24 horas por dia, e praticamente não tem vida social, quem eu to querendo enganar, ela não tem vida social, sua vida se resume a se tornar sócia de uma firma de advocacia, a qual ela já dedica 7 anos. Samantha é tão workhoalic, que sua última folga, provavelmente foi quando ela ainda era criança.

Mas tudo isso esta para acabar, no dia mais esperado de sua vida, aquele em qual seria escolhida como sócia, Samantha descobre que cometeu um erro de 50.000.000 de libras, totalmente desnorteada, já que se torna impossível reparar esse erro, ela sai sem rumo, e de alguma forma vai para bem longe de Londres, em frente a uma mansão, aparentemente no meio do nada.

Lá dentro ela é confundida com uma empregada doméstica, já que os Geigers estavam esperando uma, e mesmo sabendo que é qualificada para ter um emprego de alto nível, ela se senta desafiada a aceitar aquele, sem nem saber como se liga o forno, ou mesmo a máquina de lavar e muito menos como se passa uma camisa.

É simplesmente hilariante como a Samantha se vira como doméstica, só por ter um QI de 158, ela acha que pode dar conta de qualquer trabalho, o que não é verdade, por que ela queima a comida, mancha as roupas, quebra os vasos, tem que encomendar comida, pagar alguém para passar, e paga tudo isso de seu bolso, esse emprego está custando muito caro.

Os seus patrões, dois figurões meio cafonas, mas de bom coração, não percebem que de empregada doméstica Samantha não tem nada, mas ela não consegue escapar de ser descoberta, por que Nathaniel, o jardineiro, percebe de cara, que tem algo muito errado com ela.

Ela não consegue fugir dele, por que esta mais que na cara que ela não é empregada doméstica, primeiro ele acha que ela é uma golpista, mas ela diz que esta fugindo do passado, e ele se compadece, por que acha que ela esta fugindo de um relacionamento abusivo, e se torna amigo dela, tanto que oferece a mãe para dar algumas aulinhas de culinária e outras coisinhas para ela.

E tanta proximidade faz com que os dois se tornem bem mais que bons amigos, eu gostei do desenvolvimento do relacionamento deles, por que ele não começa logo de cara, demora um pouquinho, mas vale a pena por que é tão fofo, Nathaniel é um cara sensacional, do tipo que Samantha nunca conheceu, isso e seu físico estonteante, faz com que ela esqueça de vez sua antiga vida.

Mas seu passado volta para atormentá-la, preciso dizer que adorei o final do livro, principalmente por que eu não estava esperando pelo que Samantha descobriu, sua indecisão no final e a tentativa de equilibrar sua nova vida e a sua antiga, me deixou tremendamente angustiada, por que cheguei a pensar que ela colocaria tudo a perder.

Fico me perguntando por que levei tanto tempo para ler um livro da Sophie (ok, talvez os preços), é simplesmente delicioso, é uma história engraçada e leve, com personagens fofos e queridos, daqueles que você sabe que irá reencontrar em várias releituras. Agora eu estou com fome de ler Sophie Kinsella, e já até escolhi o próximo, que promete muitas gargalhadas.

Participe da promoção que esta rolando no blog, valendo o livro Tamanho 42 não é gorda, da Meg Cabot. 

Nota:



6 comentários:

  1. Oi Juliana, tudo bem flor?
    Eu gosto e muito dos livros da Sophie, infelizmente ainda não li este mas ele esta na minha lista da aquisições ha tempos: ainda espero pelo milagre de ver os livros da Record com um preço justo. Mas flor te indico o livro Menina de Vinte, pra mim esse foi de longe um dos melhores da Sophie.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
  2. Oi Fe, nossa eu nunca li nada da autora, mais gostei muito da resenha e agora fiquei com vontade, eu só vejo os blogueiros falarem bem desta autora, adorei a dica do livro..

    vou participar da promo

    beijos
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Ju (: Nãaaao conhecia o livro mas to morrendo por ele agora )): sério! li a resenha pensando que o livro não devia ser muito legal, mas quando eu terminei eu pensei "geeeeeeeente, eu quero ler esse livro", eu to querendo muito ler um livro mais leve, nada de sagas, nada de sobrenatural, e adorei a estória do livro, acho que deve ser muito engraçado e bom de ler (: vou colocar na minha lista e espero comprar logo, logo, qual é a média do preço desse livro? amei a resenha!

    Agente já postou lá, quer ler? Desde já obrigada!
    -Mica
    Fallen in Me

    ResponderExcluir
  4. Então, eu sempre fiquei curiosa com os livros da Sophie e com esse especialmente. Mas confesso que tenho um certo preconceito com chick-lit, acho que eles sempre têm um pezinho meio machista, sabe? Daquele tipo que mulher tem que ser sempre bonita, o cara perfeita, abrir mão de tudo por causa do cara, enfim... O que você acha disso?

    ResponderExcluir
  5. Jú, eu já li um livro da Sophie, Os Delírios de Consumo de Becky Bloom e também gostei, embora não tanto, mas amei sua resenha e fiquei mega curiosa sobre o final, além de ter amado o enredo do livro ^^

    ResponderExcluir
  6. Ju amei sua resenha, parabéns pela bela leitura e por compartilhar conosco algo tão legal.
    Já faz um tempo que quero os livros dessa autora mas devido aos preços sempre deixo para depois mas agora que sei que é bom vou investir. Já tenho um livro dela Lembra de mim, mas ainda não li.
    Bjos

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.