Resenha: O Teorema Katherine - John Green / Intrínseca


Quando eu li Quem é você, Alasca? em 2011, eu fiquei super triste por que não tinha nenhum outro livro do autor lançado aqui, fiquei meio que de abstinência, eu gostei tanto do livro, me identifiquei, queria mais, por que o John tem um jeito de mexer com você de diversas maneiras, te faz refletir, te leva as gargalhadas, as lágrimas, e faz isso tão bem, que é impossível não se encantar e se afeiçoar ao autor e os livros dele.

Quanto ao livro, ele foi tudo aquilo que eu esperava e mais, apesar de Colin ter me irritado no começo com sua dor de cotovelo, Hassan me ganhou logo de cara, assim como Coronel foi para Miles, Hassan é um melhor amigo para toda a vida, alguém que esta sempre presente - mesmo que seja deixado na mão as vezes - e ouve, por mais chato que o Colin seja, suas dores de cotovelo, já que, ele tomou 19 pés na bunda, de 19 Katherines.

Depois do último pé na bunda, mais um doloroso chute de uma menina chamada Katherine, Colin esta deprimido, além dos relacionamentos que sempre dão errado, ele é o garoto que esta predestinado a ser um gênio, isso define quem ele é, e isso é o que mais preocupa, as Katherines sempre o abandonam, e sua predisposição natural para aprender, principalmente anagramas, nunca o levou ao seu momento "eureca", seu maior sonho.

Então entra em cena, Hassan, seu melhor amigo, que é um garoto muçulmano super carismático, que convida Colin para fazer uma road trip pelo país, é assim que eles vão parar em Gutshot, população: 864, e conhecem Lindsey, uma garota que a primeira vista, tem tudo daquele esterótipo, bonita/burra, mas que é muito mais que isso, mesmo que as vezes escolha não ser, que se torna muito amiga dos garotos.

Durante a viagem, Colin enfim tem seu momento de iluminação, ele o chama de Teorema Katherine, uma formula que permitirá prever quem será um terminante ou um terminado em um relacionamento, quer dizer quem levará e quem dará o pé na bunda.

Genial, né? Para Colin se ele conseguir provar o teorema, ele jamais será esquecido, seu nome entrará para a história, por isso em todas as horas de folga, ele se põe a trabalhar no teorema, tentando encaixar cada relacionamento que teve nele, o que eu achei interessante, por que isso o força a relembrar e a refletir sobre esses relacionamentos, no mínimo excêntricos.

Lá pela metade do livro eu passei a gostar mais de Colin, no começo eu achei ele muito chato, sempre falando da Katherine XIX, a última que te deu um pé na bunda, que conhecemos por suas lembranças, e olha ele é tão dependente, que eu até entendo por que ela deu um pé na bunda dele. Depois que ele começa o teorema vai ficando mais tolerável, até que eu acabei me afeiçoando ao personagem quando ele esquece de vez de falar do pé na bunda e passa a refletir sobre sua vida, até questionando tudo o que ele achava certo até então.

5/5 [Favorito]

8 comentários:

  1. Oi Ju!
    Ah, que bom que você gostou do livro, assim você me incentiva a lê-lo. Não que eu não queira, eu quero, mas tenho um pouco de receio por tantas pessoas falarem que esse é o pior do John, que é chato por conta do teorema, ou até que nem parecia que foi o John quem o escreveu. Ainda assim, sei que esse livro vai ter aqueles personagens marcantes do John, suas metáforas e pensamentos intrigantes... Então com certeza vou lê-lo!
    Beijinhos, ah agora só falta você ler A Culpa é das Estrelas, haha :D

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju, eu tenho vontade de ler Quem é vc Alasca? Eu não sabia que era do mesmo autor, agora eu quero ler este livro também, gosto de autores que mexem com agente..
    Vou coloca-lo na minha lista de desejados.. Eu gosto muito do nome Katherine, gostei do enredo do livro também...

    beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. ADOREI a resenha. Extremamente completa, meus parabéns querida. Realmente se esse livr virou seu favorito, preciso lê-lo e ver o que acho. Que o autor escreve de forma maravilhosa e mexe com todas as emoções do leitor isso é um fato, mas quero ver a mágica que ele fez nesse livro, HAHAHA. O único ponto mais ou menos é a capa, acho-a simples. Mas deve ter a ver com a história, se sim, ganha ponto positivo para mim. Lindo post, palavras certas e bem encaixadas, fenomenal. Muita luz, paz e sucesso SEMPRE pra ti, beijos :*

    Ewerton Lenildo - @Papeldeumlivro
    papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é genial. Eu adoro a cena Colin/Lindsey no final.

    :)

    Adorei a resenha, Ju.

    ResponderExcluir
  5. Inveja me consome nem quero falar muito sobre!! Ai gostei da resenha só senti mais falta de você falar sobre as sensações.

    Bjs
    http://partesdeumdiario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Miga mais uma resenha bem estruturada, simples e objetiva. Adoro seu jeito de escrever e gostei desse livro e essa questão de refletir sobre os ocorridos na vida foi o que mais chamou minha atenção!!!! Mas a capa poderia ser mais interessante né!!!???

    ResponderExcluir
  7. Oi Juh ;)
    Primeiro: Feliz aniversário \o/ (vai ter bolo? rs)
    Eu acho o nome desse livro tão legal!
    Já vi tantas resenhas positivas que já queria ler, mesmo vc falando que o Colin é meio chatinho eu ainda estou curiosa!
    É muito legal quando conseguimos ver crescimento dos personagens no decorrer dos livros neh? Espero poder ler logo, quando vc classificou como favorito já me deixou mais curiosa ainda!!!

    Tem resenha nova lá no blog, quer ler?
    Desde já obrigada!

    Fallen In Me
    - PatyScarcella

    ResponderExcluir
  8. Oi Juliana, tudo bem flor?
    eu comprei recentemente esse livro e assim como você, depois que li A Culpa é das estrelas, me senti órfã de livros do Green. Acho que o que maias me chamou a atenção nesse livro é o fato dele ter levado um pé na bunda de 19 garotas com o mesmo nome rsrsrs. Acredito que vou amar, e mesmo não sendo tão profundo quanto ACEDE, acredito que irei passar bons momentos com ele.
    Flor obrigada pelo comentário lá no blog, não faz muito tempo que mudei pro domínio, e tem algumas amigos blogueiros que ainda não se acostumaram também rsrs :). Obrigada pelo carinho flor.
    ps: Desculpa flor, eu deletei seu comentário sem querer lá no blog. :'(, mas eu li.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.