Enquanto isso por aqui #17


*Lidos: 
  1. Nick e Norah uma noite de amor e música - Rachel Cohn e David Levithan | Galera Record
Isso aí, eu só consegui finalizar um livro esse mês (até hoje). Eu até comecei outros, mas nenhum conseguiu prender minha atenção. Espero que isso passe logo.

*Aquisições:
  1. O oceano no fim do caminho - Neil Gaiman | Intrínseca
  2. Se eu ficar - Gayle Forman | Rocco
  3. Cinder - Marissa Meyer | Rocco
  4. Sombra e Ossos - Leigh Bardugo | Gutenberg

  1. Azar o seu - Carol Sabar | Jangada
  2. Will e Will - Dabid Levithan e John Green | Galera Record
  3. Escola de Espiãs - Ally Carter | Galera Record (Troca)
*Top 5: Viagem no tempo:
  1. A viajante do tempo - Diana Gabaldon | Rocco
  2. Perdida - Carinha Rissi | Verus
  3. Amor contra o tempo - Myra McEntire | Galera Record
  4. Ruby Red - Kerstin Gier
  5. Prada & Prejudice  - Mandy Hubbard
*Melhor Leitura:
Bom, nem tem o que escolher. O que eu mais gostei em Nick e Norah foi a interação dos dois personagens, e como o relacionamento deles vai amadurecendo aos poucos, e como tudo é possível, podia acontecer comigo ou com você. O que me levou a dar três estrelas ao livro, foi a narrativa um tanto maçante as vezes. Mas é uma boa leitura, eu recomendo.

*Resenha + AHHHHH preciso comprar:
Não foi exatamente uma resenha de Trono de vidro que eu li, foi por um vídeo no youtube que fiquei sabendo desse livro, e depois fui procurar mais sobre ele, e fiquei louca de vontade de ler. O legal foi descobrir que ele será lançado agora em agosto pela Galera Record, então não vou ter que esperar tanto tempo para lê-lo.

*O que mais chegou:


Aproveitei uma promoção boa no submarino e comprei algumas séries que já estavam na minha lista de desejados há tempo, vou relembrar bons tempos das manhãs de domingo no sbt e rever Gilmore Girls e Veronica Mars. 2 brooke girls estava sempre mega caro, mas dessa vez saiu praticamente de graça. Qual é seu número? é uma das adaptações mais mal feitas que eu já vi, mas eu adoro o filme, vá entender.

Maratona Literária 2013


Semana passada eu adorei acompanhar o Booktube-a-thon que os vlogueiros promoveram, e achei fantástica a ideia de nós termos aqui um maratona literária no mesmo estilo. A ideia principal dessa semana frenética de leitura é desencalhar da estante aqueles livros que você já tem há um tempão, sabe aqueles que você precisava urgentemente mas já esta na estante há uns dois anos, então a meta principal é diminuir a pilha de leitura. 

E o que mais eu tenho na estante são livros que já estão criando raízes e ainda não foram lidos, e para sair dessa ressaca? depressão? literária pela qual estou passando, nada melhor do que participar de um desafio, compartilhando leituras, interagindo com outras pessoas, e ainda concorrendo a alguns prêmios. 

As regras e os blogs que estão promovendo você por ver aqui no blog Café com blá blá blá. Lembrando que você vai criar sua meta, então pode escolher quantos livros quiser, mas a graça do desafio é bater as próprias metas, então se você costuma ler x livros por semana, aumente um, ou dois livros, estabeleça metas de páginas lidas por dia, o importante é participar também, vai ser muito legal.

Meus escolhidos são:



Tag: Séries

Se eu tenho um vício equivalente, e digo, até mais antigo que meu amor pelos livros, é o meu amor por séries de tv. E quando vi essa tag no blog My book lit, eu precisava fazer, espero que gostem do post. E me falem quais suas séries preferidas. 

1- Qual é sua série favorita de todos os tempos?


Supernatural. Eu sou viciada na história dos irmãos Winchester desde 2007. Eu amo a história deles, e oh god, como eu já sofri vendo essa série, apesar dos episódios cômicos, que dão um refresco durante as temporadas, a quantidade de merda que acontece na vida desses dois, me deixa puta da vida, por que eles não merecem, mas os escritores insistem em matar todo mundo ao redor deles, muito injusto isso, viu.  A série já vai para nona temporada, e infelizmente eu sinto que já esta chegando a hora de se despedir desses dois, vai doer muito, mas espero que ainda dure mais umas duas temporadas, pelo menos. Depois da quinta temporada a série ficou confusa, os produtores não conseguiram criar um plot que se sustente, então temos histórias um tanto avulsas. A última temporada, terminou fodamente, e eu espero muito da nona, por que o plot é muito bom, é só saber aproveitar bem. 

2- Qual é o seu personagem preferido de todos os tempos?


Dean Winchester, como não amar o mais velho dos Winchester, ele me faz rir, me apaixonar, chorar, me deixa nervosa, curiosa, ansiosa, e eu fico torcendo para ele ter um final feliz (ou o equivalente mais próximo nesse mundo de merda em que eles vivem). Lisa volte por favor. Sem contar o impecável gosto musical. 


Ryan Atwood, eu simplesmente amo esse bad boy, ele foi durante um tempo meu personagm favorito ever. Ele vai morar em um paraíso depois de ser adotado pelo advogado Sandy Cohen e lá aos poucos, vai se integrando a família e a sociedade onde eles vivem, por mais difícil que seja as vezes. Quando eu vi O.C., há, OMG, mais dez anos atrás, eu logo me apaixonei pelo personagem, gosto de tudo nele, é um dos melhores personagens que já tive o prazer de ver.  



Outro personagem que eu amo é o trambiqueiro de bom coração, Shaw Spencer. Psych é uma das séries mais divertidas que eu já vi, e o Shaw é tão engraçado, adoro a relação de amizade dele com o Gus, que por mais que possa parecer normal, é tão doido quanto o amigo, gosto como os dois conseguem se meter nas mais diversas confusões, e sair delas, quase sempre ilesos.

3- Cite uma série que você viciou?


Orphan Black esta entre as melhores séries que eu vi esse ano, é tão boa, eu não sei por que levei tanto tempo para começar a assistir. Acontece que esses dias aí, sem internet, eu decidi dá uma chance a série, e PQP, eu gostei instantaneamente. São tantos elogios para se fazer que eu nem sei por onde começar. A série conta a história de Sarah que depois de assumir o lugar de uma desconhecida que viu cometendo suicídio no metro, e que tinha o mesmo rosto que ela, descobre uma série de eventos estranhos relacionado a esse fato, o principal deles: existem diversas outras mulheres com o mesmo rosto, físico e DNA que ela, e se entra em um série de problemas com isso, quanto mais descobre a relação entre ela e as outras clones, mas perigoso fica. Preciso destacar o brilhantismo da protagonista, Tatiana Maslany, ela interpreta 7 PERSONAGENS, todas com características diferentes, personalidade, trejeitos, sotaques, e ela é tão boa fazendo isso, que é você pensa que existem várias atrizes na cena. Tatiana merece todos os prêmios.

4- Cite um personagem que você tem algo em comum.


Logo de cara eu me identifiquei com a Rae, de My mad fat diary, uma das melhores séries (e vergonha alheia) que eu assisti esse ano. Rae, tem problemas pra controlar o peso e isso é um fardo enorme para ela, e para mim foi uma identificação imediata com a personagem, por que é um problema pelo qual eu passo, e isso desempenha um papel muito grande na minha vida. Não são todos os problemas que ela enfrenta por causa desse problema, que acontece na minha vida também, mas eu entendo a personagem, e até hoje nunca tinha encontrado uma tão parecida comigo. 

5- Cite uma série que todo mundo gostou (ou gosta) e você não.


Once Upon a time eu até tentei assistir, vi uns dois ou três episódios, mas a trama não me prendeu, mesmo sendo uma história sobre conto de fadas, com um bom plot, não me conquistou, a sensação de que eu já tinha visto aquilo em outro lugar não me abandonou. Mas eu ainda vou dar uma outra chance para a série, e vou tentar assistir a primeira temporada de novo.

6- Qual sua série favorita dos últimos tempos?

D-O-C-T-O-R  W-H-O. Eu me interessei pela série depois de ver não sei quantas pessoas falando sobre ela no twitter, facebook, blog, etc., isso foi no ano passado. Comecei a assistir sem muitas expectativas, mas quando terminei de ver o primeiro episódio, já estava em busca de mais. É meio difícil dizer o por que gosto da série, são tantas coisas boas, acho que a principal delas é a personalidade do Doctor, ele é imprevisível, adorável, fica tão envolvido com o que esta fazendo, sempre disposto a ajudar os outros, mesmo que as vezes precise tomar decisões difíceis e até mesmo cruéis. Meu maior problema com a série é dizer adeus aos personagens, são quase todas despedidas dolorosas, ai ai meu coração.

Isso é cruel, muito doloroso. Lágrimas e mais lágrimas
7- Cite um protagonista que você não gosta, mas curte a série.


Como eu não consegui pensar em nenhuma, vou falar de The Fowlling, e o que mais me irritou nessa série. A incompetência da polícia, sério, dá a impressão que é de propósito, alguém estava muito puto com o FBI, e resolveu mostrá-los como idiotas, por que é isso que eles são. Quem esta acostumado a assistir séries policiais, ou até mesmo assistir o noticiário, sabe que a criatividade dos bandidos é enorme, eles sempre estão inventando novas maneiras de cometer crimes ou fugir da polícia, mas não é possível que a polícia seja tão incompetente, gente, é de dá raiva, o quanto eles são burros nessa série. Eu acho que é preguiça - mas, ninguém me tira da cabeça a ideia de que alguém ali tem uma birra com o FBI - de pensar soluções melhores, mas inteligentes, para as tramas que vão aparecendo, tudo é muito precipitado. Mas apesar de tudo, eu vou continuar assistindo, é, isso mesmo, eu gosto de sofrer, e além disso, eu adorei o personagem do Kevin Bacon.

8- Você assiste (assistia) alguma série brasileira?
No momento não consigo pensar em nenhuma. 


Tag: 10 séries que quero ler

Eu vi essa tag no Vlog Katytastic (que eu recomendo muito), e pensei "Por que não", então fui lá dar uma visitinha a minha estante física e virtual para lembrar quais séries eu mais quero ler, já que são tantos livros, e não dá para guardar tudo na cabeça, o resultado você lê aí embaixo. 

1 - As crônicas Vampirescas - Anne Rice


Eu não me lembro exatamente que ano foi, mas Anne Rice é responsável direta pelo meu amor por vampiros. E mesmo assim até hoje eu ainda não li a série mais famosa da autora, o grande motivo é o preço exorbitante cobrado pela editora Rocco, você até perde a vontade de ler. Mas, eu consegui trocar os dois primeiros livros no skoob, e já passou da hora de ler. Para quem gosta de literatura vampiresca essa é uma leitura obrigatória.

2 - Bloodlines - Richelle Mead 


Academia de Vampiro é uma das minhas séries favoritas, por diversos motivos, entre eles o fato da autora fazer uma abordagem diferente com o tema vampiros e criar um mundo mítico que faz sentido, o outro, foi por causa dessa série que minha irmã, que eu sempre tentei fazer ler, começou a gostar de ler - ela leu tudo em uma semana. Depois do fim da série, a autora lançou uma nova no mesmo universo, mas com outros protagonistas, que são tão apaixonantes e envolventes quanto os de VA. (Adrian <3) Esse ano a Seguinte lançou a série aqui no Brasil, e eu não vejo a hora de ler.

3 - Heróis do Olimpo - Rick Riordan 


Vou confessar que depois de assistir ao filme do Percy Jackson, eu meio que criei um repúdio pelos livros (é, eu sei, muito idiota), por que eu imaginei que a história fosse uma bosta. Mas vencido esse preconceito, eu realmente mergulhei no mundo de Percy Jackson, me diverti e apaixonei pela série. E assim que eu terminar de ler, eu quero mais coisas do autor e vou me jogar em Heróis do Olimpo também.

4 - Maze Runner  - James Dashner 



A primeira vez que eu ouvi alguma coisa sobre essa série foi em um vlog americano, então fui procurar mais sobre a série no skoob, e nem sabia que já tinham tantos livros já lançados aqui, coloquei na minha lista de desejados que só cresce, por que a história parece bem interessante. Agora que vai virar filme, eu tive mais um estímulo para ler, só falta achar uma promoção bacana, por que o preço está muito salgado. 

5 - The Ruby Red - Kerstin Gier 



Outra trilogia que eu descobri nos vlogs, mas só fiquei com vontade de ler depois que eu vi o trailer (assistam!!) do filme. Eu adoro histórias com viajem  no tempo, e se tem um romance fofo envolto a uma história com sociedade secretas e muita aventura, não tem como não querer ler, o livro entrou rapidamente para minha lista de desejados. Segundo eu li no Livros e Citações a editora Fundamento irá lançar o primeiro livro ainda esse ano. 

6 - Sociedade Secreta - Diana Peterfreund


Depois que eu li o conto da Diana no livro Zumbis x Unicórnios, eu fiquei com muita vontade de conhecer os livros da autora. O preço e a falta de disponibilidade me impediram de ler até hoje, mas eu estou ansiosa para conhecer essa história, só leio coisa boa em relação a ela, e MAIS, SOCIEDADE SECRETA, EU AMO.

7 - Verão - Jenny Han 


Eu tenho um sério problema com essa série, quando eu quero comprar, não encontro em lugar nenhum, e quando encontro, sempre tem alguma coisa mais importante para comprar. Os dois primeiros livros já foram lançados aqui pela Galera Record e acho que eu vou deixar para comprar tudo quando lançarem o último livro da triologia, que deve ser ano que vem, aja ansiedade.

8 - Feita de Fumaça e Osso - Laini Taylor


Esse é um dos poucos dessa lista que eu tenho em casa, mas sabe como é, tem tanta coisa para fazer, tanta coisa para ler, que alguns livros a gente acaba passando para frente, e outros ficam meio esquecidos. A primeira vez que eu li a sinopse desse livro, eu não dei nada para a história, já que não da para entender do que se trata, mais depois que eu  procurei saber mais sobre o enredo, que é um romance sobrenatural, um romance proibido, ela entrou direto para a pilha nada pequena de "Quero ler". Agora só falta achar tempo para isso. 

9 - A descoberta de Mara Dyer -  Michelle Hodkin


Lançamento de julho da Galera Record, tenho altas expectativas em relação a esse livro e a triologia como um todo. Pelas resenhas que eu li do primeiro livro, a trama parece ser bastante misteriosa, e o que é melhor que um mistério? Eu não sei. 

10 - The Finishing School - Gail Carriger


Depois que eu me apaixonei pelo livro Alma? da Gail Carriger, eu fiquei interessada no que mais a autora tinha escrito, e eis que eu dou de cara com essas capas sensacionais, não precisava nem saber sobre o que se tratava para me interessar. Mais assim que li a sinopse do livro fiquei ainda com mais vontade, o livro é ambientado no mesmo mundo de Alma? e conta a história de Sophronia, uma menina de 14 anos que esta mais preocupada em montar e desmontar coisas do que aprender boas maneiras, para desespero de sua mãe, que a envia para a Mademoiselle Geraldine's, mas logo que chega a escola a menina descobre que não é só boas maneiras e etiqueta que se aprende por lá. Pena que não há previsão para o lançamento no Brasil, mas vamos torcer por que a série promete.

Hoje eu vou indicar algumas pessoas para responder a tag, mas quem estiver com vontade de responder pode ficar a vontade. 

Paty, Re e Mica - Fallen in Me

Resenha: Nick e Norah

3/5

A história de Nick e Norah é uma graça, eu adorei sua noite de amor e música, mas a narrativa me impediu de gostar mais, não sei se é um problema de tradução ou se é a escrita dos autores, em algumas partes fica difícil entender o que os personagens querem dizer, se não fosse isso, daria quatro estrelas ao livro, mas no geral, relevando esse probleminha, a história é boa, e eu anotei diversas dicas de músicas, livro com trilha sonora própria é bom demais.


Sabe quando você vê o filme antes de ler o livro e aí durante a leitura, os personagens vão ter aquele rosto em sua mente, pois é, para mim a Kat Dennings foi uma escolha perfeita para viver a Norah, mas não consegui pensar no Nick como Michael Cera, o personagem tem um sarcasmo e um charme que o ator não conseguiu passar. E já que comecei falando do filme, eu queria saber POR QUE DIABOS ELES FIZERAM AQUELA CENA DO CHICLETE? ai que nojo, não precisava daquilo, nem tem no livro. 

Depois de ser chutado pela namorada há três semanas, dois dias e 23 horas, Nick a reencontra em um bar onde estava se apresentado com sua banda, tudo o que ele havia pedido a ela era para que não aparecesse nos shows, não conseguiria vê-la de novo, mas ela apareceu, e pior, com um cara ao lado. Com o coração partido, Nick não aguenta ter uma conversa com ela sozinho, seus amigos estão ocupados, por isso ele pede a garota que esta ao seu lado no bar para que seja sua namorada nos próximos cinco minutos, para ele poder passar por esse reencontro com o mínimo de dignidade.


Norah nunca recebeu um pedido tão estranho na vida, mas como precisava de uma carona para levar a amiga bêbada para casa, achou que seria uma boa ideia. Só não imaginava que aquele completo desconhecido, fosse alguém que ela conhecia, mesmo que indiretamente. Tris, ex-namorada de Nick, e Norah se conhecem desde a infância e são, não amigas, mas "companheiras" de algumas aventuras, porém não se suportam. 

Passado esse momento estranho, ele fica intrigado para saber de onde as duas se conhecem, mas Norah não estava muito afim de conversar naquele momento, precisava daquela carona, mas antes tinha que procurar nos braços de quem sua amiga estava e arrastá-la para o carro. E com essa simples escolha muitas coisas irão mudar na vida dos dois.


O carro de Nick, uma "relíquia da guerra fria", não pega nem com reza braba, mas a salvação vem na forma dos amigos de Nick, que conseguem dar um jeito no motor, e propõe uma troca a Norah, ela deveria ir se divertir com Nick, e eles levariam Caroline - a bêbada -  para casa. Você com certeza se perguntaria "Será que deixo minha amiga, quase irmã, na mãos de estranhos, que parecem legais, mas ainda são estranhos, e saio para me divertir com um carinha, ex-namorado de uma bitch da escola?" foi o que Norah fez, e decidiu que ela também merecia uma diversão, não seria babá de Caroline para o resto da vida.


Mas parece mesmo que a noite esta destinada a ser um fracasso, depois de decidir ficar com Nick e ir sei lá para onde com ele, Norah dá de cara com seu ex, aquele que partiu seu coração mais vezes que é possível contar, aquele que nunca gostou dela, mas que ainda tem influencia sobre algumas de suas ações. Esse é um assunto muito delicado para ela, por que ela ainda não conseguiu superar ele, assim como Nick não superou a garota que partiu seu coração. Mesmo com tantas coisas acontecendo para atrapalhar a noite, os dois saem por aí meu sem rumo, tentando se conhecer e se divertir juntos.


O que eu mais gostei na história foi como em meio a essa noite tão confusa, cheia de encontros e desencontros, esses dois conseguem se achar, conseguem pensar em suas vidas, e entendem que não precisam de alguém como os seus ex's por perto, que não merecem nenhuma lágrima, nenhum sofrimento. E mais lindo ainda é como depois de chegarem a essa conclusão, eles se permitem a descobrir um ao outro. 



Apesar de eu ter tido alguns problemas com a fluidez da história, eu recomendo o livro, por que é uma história agradável, gostosinha de ler. E para quem ainda não viu, eu recomendo o filme também, que é uma comédia romântica sob medida para agradar.

Enquanto isso por aqui #16


*Lidos:
  1. O apanhador no campo de centeio - J.D. Sallinger (Li no Kobo)
  2. The ghost and the goth - Stacey Kade (Li no Kobo)
  3. Derby Girl - Shauna Cross | Galera Record 
*Aquisições:
  1. O amante de Lady Chatterley - D. H. Lawrence | Penguin Companhia
  2. O mistério da Estrela - Neil Gaiman | Rocco
  3. O guia de sobrevivência a zumbis - Max Brooks | Rocco
  4. Deslembrança - Cat Patrick | Intrínseca
  1. Interligados ( Aden Stone e a batalha contra as sombras) - Gena Showalter | Universo dos livros
  2. Interligados ( Aden Stone contra o reino das bruxas) - Gena Showalter | Universo dos livros
  3. O palácio de inverno - John Boyne | Cia das Letras
  4. As regras da sedução - Madeline Hunter | Arqueiro 
  1. O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares - Ransom Riggs | Leya
  2. O prisioneiro do céu - Carlos Ruiz Záfon | Suma de letras
  3. A queda dos reinos - Morgan Rhodes | Seguinte
  4. Pode beijar a noiva - Patricia Cabot | Essência
Sabe a última mega promoção do submarino, aquela que todo mundo estava reclamando por que não conseguia comprar, pois é, eu meio que dei uma exagerada nas compras, mas com tantos livros bons, foi impossível ficar só com cinco.

*Trocas: 
  1. O poder do súcubo - Richelle Mead | Essência
*Top 5: Quero reler
  1. Tamanho 44 também não é gorda - Meg Cabot | Galera Record
  2. As vantagens de ser invisível - Stephen Chbosky | Rocco
  3. Quem é você, Alasca? - John Green | VMF
  4. Just Listen - Sarah Dessen | Farol Literário
  5. Academia de vampiro (Série) - Richelle Mead | Agir
*Melhor Leitura:
Dos três livros que eu li esse mês, dois entraram para minha lista de favoritos, O apanhador no campo de centeio e Derby Girl. Foram leituras diferentes, mas igualmente agradáveis.

*Resenha + AHHHHHHHHHHHHH preciso comprar:
Eu li uma resenha do livro Sombra e Ossos que me deixou maluca, estou super ansiosa para ler esse livro, a historia parece bem interessante, e assim que for lançado e vou garantir o meu.


Resenha: Derby Girl


5/5 [Favorito]

Quando eu estava no meu mais desesperador momento de não conseguir nada para ler, eis que me lembro o quanto eu sempre quis ler Derby Girl, e que já faz um tempinho que eu tenho ele aqui na estante. Aí eu peguei ele, naquela esperança animadora que me tirasse dessa ressaca/depressão literária, e ainda bem, foi exatamente o que aconteceu, eu simplesmente devorei o livro, e foi tão, mais tão bom, que eu classifiquei ele como favorito.

Eu já tinha visto o filme, então eu já tinha uma ideia do que esperar, mas foi muito mais, a Bliss da Ellen Page, apesar de boa, não chega perto de toda a efervescência da Bliss do livro, que eu posso dizer com certeza, entrou para minha galeria de personagens favoritos, ela é inteligente, estilosa, curte boa música, tem umas tiradas sensacionais, mais ela também comete erros e faz burradas e arca com as consequências, e ainda faz referência a minha banda favorita, não tem como não gostar.

Bliss mora em uma cidadezinha pequena muito sem graça, intitulada por ela como "Merdolândia", ela não vê a hora de se mandar de lá, e ir morar em Austin, onde a "magia" acontece, lugares bacanas, pessoas bacanas, música boa, e o melhor de tudo, GATINHOS, mas enquanto isso não acontece ela ainda tem que lidar com a mãe viciada em concursos de belezas, e apesar dela ter conseguido se livrar deles, já que não nasceu para isso, sua mãe muito a contra gosto teve que entender, manteve a promessa de que ela participaria de um último, praticamente um legado de família, já que sua mãe e avó haviam ganhado o mesmo.


Em uma visita a Austin, em uma torturante ida as compras com sua mãe e irmã, Bliss conhece algo que vai mudar sua vida para sempre, depois de conseguir arrastar sua mãe para uma das centenas de lojas realmente boas, Bliss pega alguns planfetos, e entre eles está um que lhe chama a atenção, uma garota de patins praticante de roller derby, cheia de estilo, alguém com quem Bliss gostaria de parecer, alguém que apesar de ela não conhecer ainda mudaria sua vida.

Depois de conseguir arrastar a amiga para uma das partidas de roller, Bliss recebe um convite de uma das meninas para tentar uma vaga em um dos times. Uma ideia um tanto absurda, mas que aos poucos vai se tornando uma realidade, Bliss teria que arranjar um jeito de ir para Austin toda a semana, e teria que enganar seus pais, já que em hipótese alguma eles poderiam saber o que ela estava fazendo, com o apoio da melhor amiga, Pash, ela consegue.

E um mundo novo se abre para Bliss, claro que com muitos gatinhos, entre eles o Señor Sensual, que ela viu em uma das partidas, e depois encontra em uma festa. Além de ser um gato, ele também tem uma banda, o que mais uma garota poderia querer da vida, pois é, ela também não sabe, eu adorei essa parte do livro, por que a autora soube escrever tão bem sobre o primeiro amor, é bonitinho de ler, como a Bliss fica quando ele esta por perto, o quanto ela gosta dele, e eu amei ainda mais o final do casal, já que geralmente eu nunca vejo isso acontecer nos livros, a autora acertou completamente.


A primeira vez que eu vi o filme eu senti uma vontade enorme de pegar uns patins e sair por aí, mas voltando a realidade, o livro também me deu essa sensação, eu adoraria praticar roller derby, e mesmo que seja um tanto violento, é aí que esta a graça.

Quanto ao filme, eu achei bem adaptado, algumas partes mudam, mas nada que seja tão gritante e chocante, como em algumas adaptações que a gente vê por aí. Como eu falei mais acima, a Ellen Page fez uma boa Bliss, só acho que a personagem do livro tem um charme a mais, ela é mais vibrante, apaixonante, interessante, e no filme, apesar de eu ter adorado, a personagem perde esse brilho, não sei explicar bem, mas espero que vocês tenham entendido.

Uma última coisinha sobre o filme, não tinha como eu não gostar, um filme que reúne minhas três atrizes favoritas - Julliete Lewis, Drew Barrymore e Kristen Wigg - fala de girl power, tem um final sensacional e um trilha sonora foda, para mim é perfeito.


Compare preços