Resenha: Nick e Norah

3/5

A história de Nick e Norah é uma graça, eu adorei sua noite de amor e música, mas a narrativa me impediu de gostar mais, não sei se é um problema de tradução ou se é a escrita dos autores, em algumas partes fica difícil entender o que os personagens querem dizer, se não fosse isso, daria quatro estrelas ao livro, mas no geral, relevando esse probleminha, a história é boa, e eu anotei diversas dicas de músicas, livro com trilha sonora própria é bom demais.


Sabe quando você vê o filme antes de ler o livro e aí durante a leitura, os personagens vão ter aquele rosto em sua mente, pois é, para mim a Kat Dennings foi uma escolha perfeita para viver a Norah, mas não consegui pensar no Nick como Michael Cera, o personagem tem um sarcasmo e um charme que o ator não conseguiu passar. E já que comecei falando do filme, eu queria saber POR QUE DIABOS ELES FIZERAM AQUELA CENA DO CHICLETE? ai que nojo, não precisava daquilo, nem tem no livro. 

Depois de ser chutado pela namorada há três semanas, dois dias e 23 horas, Nick a reencontra em um bar onde estava se apresentado com sua banda, tudo o que ele havia pedido a ela era para que não aparecesse nos shows, não conseguiria vê-la de novo, mas ela apareceu, e pior, com um cara ao lado. Com o coração partido, Nick não aguenta ter uma conversa com ela sozinho, seus amigos estão ocupados, por isso ele pede a garota que esta ao seu lado no bar para que seja sua namorada nos próximos cinco minutos, para ele poder passar por esse reencontro com o mínimo de dignidade.


Norah nunca recebeu um pedido tão estranho na vida, mas como precisava de uma carona para levar a amiga bêbada para casa, achou que seria uma boa ideia. Só não imaginava que aquele completo desconhecido, fosse alguém que ela conhecia, mesmo que indiretamente. Tris, ex-namorada de Nick, e Norah se conhecem desde a infância e são, não amigas, mas "companheiras" de algumas aventuras, porém não se suportam. 

Passado esse momento estranho, ele fica intrigado para saber de onde as duas se conhecem, mas Norah não estava muito afim de conversar naquele momento, precisava daquela carona, mas antes tinha que procurar nos braços de quem sua amiga estava e arrastá-la para o carro. E com essa simples escolha muitas coisas irão mudar na vida dos dois.


O carro de Nick, uma "relíquia da guerra fria", não pega nem com reza braba, mas a salvação vem na forma dos amigos de Nick, que conseguem dar um jeito no motor, e propõe uma troca a Norah, ela deveria ir se divertir com Nick, e eles levariam Caroline - a bêbada -  para casa. Você com certeza se perguntaria "Será que deixo minha amiga, quase irmã, na mãos de estranhos, que parecem legais, mas ainda são estranhos, e saio para me divertir com um carinha, ex-namorado de uma bitch da escola?" foi o que Norah fez, e decidiu que ela também merecia uma diversão, não seria babá de Caroline para o resto da vida.


Mas parece mesmo que a noite esta destinada a ser um fracasso, depois de decidir ficar com Nick e ir sei lá para onde com ele, Norah dá de cara com seu ex, aquele que partiu seu coração mais vezes que é possível contar, aquele que nunca gostou dela, mas que ainda tem influencia sobre algumas de suas ações. Esse é um assunto muito delicado para ela, por que ela ainda não conseguiu superar ele, assim como Nick não superou a garota que partiu seu coração. Mesmo com tantas coisas acontecendo para atrapalhar a noite, os dois saem por aí meu sem rumo, tentando se conhecer e se divertir juntos.


O que eu mais gostei na história foi como em meio a essa noite tão confusa, cheia de encontros e desencontros, esses dois conseguem se achar, conseguem pensar em suas vidas, e entendem que não precisam de alguém como os seus ex's por perto, que não merecem nenhuma lágrima, nenhum sofrimento. E mais lindo ainda é como depois de chegarem a essa conclusão, eles se permitem a descobrir um ao outro. 



Apesar de eu ter tido alguns problemas com a fluidez da história, eu recomendo o livro, por que é uma história agradável, gostosinha de ler. E para quem ainda não viu, eu recomendo o filme também, que é uma comédia romântica sob medida para agradar.

5 comentários:

  1. Que fofo *-* Eu amei sua resenha, está linda e ... ''não pega nem com reza braba'' foi ótimo, tornou a resenha mega humana e divertida rsrs PELOAMORDEDEUS, quero ver o filme mas me conta da cena do chiclete se não eu morro rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju!
    Faz um tempo que peguei esse filme para assistir, mas desisti logo no comecinho. Deveria ter continuado parece ser bem legal, eu nem sabia que tinha um livro; agora quero ler primeiro para depois ver o filme. Sua resenha ficou uma graça. Gostei muito! :)

    Beijos,

    Rafa{Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  3. Eu li o livro sem ter assistido ao filme, então acabei imaginando os personagens de uma maneira completamente diferente. Eu gostei da história, tive alguns problemas com a narrativa, mas no demais foi um livro bem divertido.

    ResponderExcluir
  4. Ju já vi o filme a um tempo e gostei muito.
    Gostei da sua resenha, parabéns pelas observações!!!!
    Bjinhos e obrigada pela presença e comentários no meu blog.

    ResponderExcluir
  5. Acho o filme uma gracinha, o livro está na minha lista faz um tempão, como eu ainda não li o livro eu acho o Michael Cera perfeito como Nick ahahaha
    Bem que você poderia ter postado umas músicas u.u #Jhey sendo cara de pau kkkkkkk amei as imagens escolhidas para ilustrar a resenha, pena que a narrativa não tenha fluido tanto néh?

    Beijos

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.