Resenha: Sociedade Secreta (série) - Diana Peterfreund



Oi gente, dêem as boas vindas a Julia, que agora vai escrever no blog comigo, e para começar em grande estilo, a resenha dessa série maravilhosa.

A história é sobre Amy Haskel, que está no penúltimo ano de faculdade e, ela sabe tanto quanto os outros alunos do campus que o penúltimo ano de faculdade é o ano das sociedades secretas. É o ano em que eles começam a bajular você para que você contribua com seus planos caridosos ou nem tão caridosos assim. Talvez você entre, talvez não, mas saiba que eles são bastante exigentes quando se trata da pessoa que vai seguir com o seu legado. 

(Isso tudo acontece na Universidade de Eli, uma das universidades da Ivy League e que eu achava que existia e foi uma decepção quando descobrir que não. Sério, daria tudo para estudar lá.). 

Notinha básica: Para quem não sabe, essas sociedades, além das irmandades e fraternidades são bastante comuns nas universidades dos Estados Unidos. E com nomes um pouco estranhos (não que sejam estranhos, mas sei lá, dão um toque de comédia na coisa toda) como Skull&Bones (Caveira & Osso) da qual se fala na mini-biografia da autora que George Bush e John Kerry teriam participado.

Mas voltando à Amy. Ela está no penúltimo ano de faculdade e espera ir para a Pena&Tinta, já que ela cursa literatura. E ela deveria ir. Mas A Rosa&Túmulo, a mais famosa e misteriosa sociedade do campus chega primeiro. Tudo até agora parece tranquilo, mas não seria estranho a Rosa&Túmulo convocar a Amy sendo que ela não tem muito o que dar a eles, afinal, ela não é filha de políticos nem de um empresário rico. Além disso, ela é uma garota e essa sociedade só aceita homens. Essas dúvidas são apenas o começo.

Agora, a minha relação com essa série:


Essa série é tão tipo AIHDIAUDHSIUFGIUAGFUYGFYWGFUYG. Cada livro tem sacadas muito inteligentes e a autora sempre aborda um tema relevante e bom de discutir, como homossexualismo, feminismo e machismo além de toda a função do preconceito. No primeiro livro, a história da convocação de mulheres para a nova turma gera bastante confronto com os Patriarcas (esse é o pessoal mais velho da sociedade e são pessoas realmente muito influentes, gente que trabalha na Casa Branca e etc.) e, obviamente, tirando a parte do dinheiro, é isso que dá prestígio às sociedades do campus. Ainda que você não saiba exatamente quem faz parte de uma sociedade, principalmente da Rosa&Túmulo (afinal, elas são secretas), existem um monte de boatos e histórias/estórias de “ataques” que os membros de uma sociedade cometeram e são ataques que aparentam ter vindo de pessoas poderosas. Outra coisa: As sociedades ajudam muito os seus novos integrantes no mercado de trabalho, como eu falei ali em cima, a Amy esperava entrar para Pena&Tinta que a ajudaria no ramo editorial. 

Há intrigas fora e dentro da própria sociedade, tem muita politicagem e rivalidades com outras sociedades e, antes que vocês me perguntem, sim tem romance, mas é um romance que vai acontecer no seu próprio tempo. Vocês verão quando lerem os livros. Isso se deve principalmente porque esse não é o foco da história e a nossa protagonista não é uma pessoa que gosta muito de namorar. Ela não teve experiências muito boas também, então é compreensível, haha. 

Amy é uma personagem hilária. Lembro que quando eu pensei em ler a série, achei que apesar das capas, a história fosse mais dramática e que houvesse um pouco mais de mimimi por parte dos personagens, mas não. A narrativa corre solta de uma forma muito legal. A Amy ironiza várias situações sérias deixando um clima mais leve e dando um ritmo muito gostoso para a leitura. E não é só a Amy, são todos os personagens. Todos eles são extremamente cativantes e não são clichês. Uma das coisas que eu mais gosto nessa série é a diversidade de pessoas (personagens não, apeguei-me muito a eles para chama-los simplesmente de personagens, hahah). Eu disse ali que eles não são clichês, mas digo que você pode ver aquele que é apaixonado pela melhor amiga, a patricinha irritante, o playboy galinha à lá Chuck Bass... Mas isso tudo é no começo. Quando chega mais para frente, você consegue ver que aquelas são apenas uma das muitas partes que o pessoal dessa série tem e, mesmo com a Amy sendo a protagonista e sendo narração em primeira pessoa todos os personagens tem uma voz. A autora construiu tudo de uma forma que fosse possível conhecer bem todo mundo e isso é uma coisa muito boa que a gente não vê todo dia.  É tudo muito bem construído, a trama é sempre muito bem pensada e bastante inteligente, ah caramba é tudo muito, muito bom.

No segundo livro, Sob a Rosa, segredos da sociedade começam a vazar para a mídia e continua o assunto das mulheres inseridas na sociedade, porque vários (leia-se: Patriarcas rabugentos que vivem na idade da pedra) membros acreditam que sejam elas as culpadas pelo o que está acontecendo, mas também esse livro é onde a gente começa a ver como os novos membros estão agindo, como pessoas tão diferentes precisam se unir para o bem da sociedade e é muito legal a forma como a Diana Peterfreund fez isso. 

Em Ritos da Primavera, os membros da sociedade vão passar as férias de primavera em uma ilha particular dos Coveiros (membros da Rosa&Túmulo) e é onde coisas bem sérias passam a acontecer. Dessa vez é caso de polícia e aí o bicho pega gente, haha. Esse aqui é também o livro em que começa a aparecer o romance.

No quarto e último livro, Escolhas de Formatura, Amy e seus outros amigos coveiros estão se formando na faculdade e precisam escolher novos membros para substituí-los. Aí tem bastante conflito entre as sociedades dos campus, porque eles competem pelos membros e tem umas sociedades bem espertinhas. E, junto com tudo isso vem as despedidas. Gente, eu não cheguei a chorar nesse livro, até porque é realmente muito difícil um livro me fazer chorar, mas eu fiquei com a garganta apertada diversas vezes por causa desse clima de despedida e: “Ai meu Deus, o que eu vou fazer da minha vida agora?”. A autora faz a gente se apaixonar pelos personagens, faz com que a gente se importe com eles e ver tudo o que está acontecendo ali, toda a tensão e mais alguns mistérios que vem surgindo com os convocados em potencial fez com que eu tivesse grandes espasmos de ataques de fangirlismo JATSYAYUSGUYASGJAGSJDTGUYSDGASDG.

O final foi I-N-C-R-Í-V-E-L, simplesmente incrível! Deixou um gostinho meio doce amargo, ou eu acho que a palavra certa seja bittersweet, porque ele poderia ter acabado de uma forma super triste, mas aí a Diana vai lá e faz o show das poderosas dando um final perfeito para todo mundo e você não fica com aquela coisa na cabeça de “... e viveram felizes para sempre”, eles irão tentar fazer isso, como todos nós tentamos, é algo real. 

Agora minha reação com o término da série:



Se vocês ainda não perceberam, essa série é incrível e deveria receber bem mais atenção do que já recebeu. É uma série já bem antiga e o preço dos livros assusta um pouco, porque é mais ou menos na base de 47, quase 50 reais cada livro e apesar de eu achar que a história vale isso, a edição do livro não é nada demais, então recomendo para vocês darem uma olhada no Estante Virtual que deve estar bem mais barato.

Dois últimos motivos para vocês lerem a série:
Poe e Puck. Não sabem quem são? Leiam para descobrir, HAHAHA *risadamaléfica. (Malvada!!!)

Beijinhos e até a próxima!



7 comentários:

  1. cara parece ser uma serie legal, conhecia, mas muito pouco.
    gostei

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  2. Ai que vontade de ler! Não faltam elogios para a Sociedade Secreta, todos falam muito bem da série e você chega com essa resenha... A minha curiosidade esta se tornando necessidade XD

    http://umreinomuitodistante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Julia! Seja bem-vinda! :)
    Sabe que nunca dei muita atenção para essa série? Pois é, pelas capas eu achava que fosse uma daquelas histórias fúteis como Gossip Girl que eu não gostei, mas agora fiquei curiosa. Só fiquei um pouco em dúvida se vou gostar porque você disse que o romance não é o foco e eu adoro romance. :)
    Mesmo assim, se tiver a oportunidade vou ler os livros.

    Beijos,

    Rafa{Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  4. Vejo bastante gente falando suuper bem dessa série, mais a mesma não em chamou atenção ainda. quem sabe um dia ^^
    Beijokas, Brubs
    Livros de Cabeceira
    @IWannaRuffles

    ResponderExcluir
  5. Oie Julia e Juliana.
    eu sou louca por essa série, ou melhor, para comprá-la rs
    mas os livros são tão caros *chora*
    Quero muito ler, e peguei o primeiro emprestado com uma amiga. Sou fissurada nesse lance de sociedade secreta, e meu sonho era fazer parte de uma rs
    preciso ler logo!!
    bjos
    www.mybooklit.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Calma aí... *cof**caham* AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!
    Pronto, gente, eu amo essa série! É bem o que você falou, ela merece destaque e os preços são absurdos apesar da história valer cada centavo!

    Eu li até o terceiro, mas só tenho mesmo o segundo e o terceiro que consegui numas promoções meio doidas por aí. E você falou do final e eu estou tipo "leva meu dinheiro mas me deixa ler!!!".

    E agora que você me lembrou dela, tudo que consigo pensar é: Poe! Poe! Poe! Poe! Quero ler tudo de novo só pra poder apertar e morder e amar essa cara. *desmaia*

    Ufa! Mas é muito boa mesmo, enfim, falou tudo, ótima resenha!

    Beijitos

    ResponderExcluir
  7. Gente eu amo esta série!!!!
    Me apaixonei pelos personagens! tbm não entendo porque não teve tanta repercussão...
    Concordo em tudo com a sua resenha ( e olha que este é um acontecimento difícil), mas concordo principalmente pelos dois motivos para se ler a serie : Poe e Puck!!!!!

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.