Tag: Livros opostos

Vi essa tag no blog da Melina Souza, achei curiosa e resolvi responder, como eu sou muito tímida para fazer um vídeo, fiz em foto mesmo, espero que não se importem. Essa tag foi criada pelo Bruno do canal Minha estante (que é muito bom, se vocês não conhecem - acho difícil - tem que conhecer), se quiser responder, credite por favor.


O primeiro livro da minha coleção, meu xodozinho, é A garota americana da Meg Cabot. Eu comprei já faz anos, e tem essa capa, que é mil vezes mais linda que a atual (até quando eles vão ficar mudando as capas assim, ninguém gosta disso). E o último livro que chegou para mim foi Cidade Mágica, que eu consegui numa troca e estou doida para ler, fiquei super animada com as resenhas que li.


O livro mais barato que eu já comprei foi A segunda breve vida de Bree Tanner, que foi cinco reais, até hoje eu não li, e não sei bem o que esperar. E o mais caro, foi Emily The Strange, que custou cinquenta reais, e apesar de eu não gostar de gastar mais de trinta reais em um livro, eu tinha que levar, foi amor a primeira vista.


Eu adoro (e prefiro) livros narrados sobre o ponto de vista masculino, eu não sei por que, para mim é muito mais fácil me conectar com o personagem, enfim, um dos meus personagens favoritos é Harry Dresden - o único livro da série que eu li foi Frente de Tempestade - ele tem uma falta de sorte tão grande, que acho difícil não achar engraçado, e mesmo que em posições totalmente diferentes, me identifico completamente. Minha protagonista favorita é Rose Hathaway, da série Academia de Vampiros (falo um pouco dela aquiela tem atitude, é sarcástica, impulsiva, para mim é impossível não gostar dela.


Eu sempre leio os livros da Meg rapidinho, não consigo parar até chegar a última parte, sempre com um sorriso no rosto. Eu li Quando cai o raio numa tarde, a história flui e é uma delícia, é super engraçado, e como é marca registrada da Meg, tem um mocinho apaixonante. O Simbolo perdido eu demorei para ler, não por que a história é ruim, mas por que eu estava ocupada com outras coisas, e não tive tempo para o livro, ele é bem grosso e levei quase dois meses lendo.


Eu descobri que na minha estante, quase todos os livros tem belas capas, e foi difícil escolher a mais bonita, escolhi então Feita de fumaça e osso, eu adoro essa capa, que assim como a sinopse, confere todo um ar de mistério a história, eu ainda não li, mas como minha irmã, que adora dar spoiler já leu, já sei tudo o que acontece, e uau, promete.  Os livros da Martin Claret tem em sua maioria capas feias, e As flores do mal não é diferente, custa fazer uma coisa mais bonita, tipo, essas edições mais recentes dos livros da Jane Austen (aqui)



Eu não tenho muitos nacionais aqui em casa, não por que não gosto, mas acontece que são poucos que chegam a meu conhecimento e sinto vontade de ler, e os preços as vezes não ajuda. O livro que eu escolhi foi A batalha do apocalipse, do Eduardo Spohr, um dos meus livros favoritos, uma história que me prendeu do início ao fim, um batalha épica, e o protagonista, meu preferido para sempre, entre todos os que já li. Agora um *momento confissão*: teve um momento na minha vida que eu tinha certo preconceito com os nacionais, achava que a qualidade não era tão boa e que uma história que se passa no Brasil, não poderia ter o mesmo charme que uma que se passa nos EUA, por exemplo, mas ainda bem que nessa vida nós podemos mudar de opinião, e esse livro foi o responsável por me fazer apreciar nossa literatura. Escolhi Legend por que foi um dos melhores livros que li esse ano e foi uma leitura frenética, preciso urgentemente da sequência.


O livro mais fininho que eu tenho é Um estudo em vermelho, ele é tão pequeninho, que quando chegou eu achei que a loja tinha esquecido de mandar. Eu sempre tive curiosidade para ler as aventuras de Sherlock, e eu adorei a história, muito triste por sinal, espero ler mais. Apesar de ser uma compilação de 7, As Crônicas de Nárnia é o maior livro da minha estante, ainda não terminei de ler, só li as 4 primeiras, e a minha preferida é O cavalo e seu menino e o O príncipe Caspian. Curioso é que a adaptação do primeiro filme foi perfeita, algum detalhe ou outro diferente, mas em essência, igual a obra, já Príncipe Caspian é bastante diferente, eu também gosto do filme, mas se fosse tão bem adaptado quanto o primeiro, teria feito um sucesso ainda maior.


Tinha várias opções para escolher, decidi por Just Listen por que é um dos meus livros favoritos, e que fez eu me apaixonar pela Sarah Dessen e sua narrativa deliciosa. Tenho poucos de não-ficção, esse sobre mitologia é meu preferido, adoro estudar o assunto.


Vou confessar que, eu não li Para Sempre, mas por tudo o que ouvi falar classifiquei aqui, posso estar errada (e provavelmente estou), mas eu não tenho nenhum livro meloso aqui em casa, eu detesto esse tipo de história e prefiro evitar. Quer história mais cheia de ação que a trilogia Jogos Vorazes? Meu livro favorito é o segundo, fiquei extremamente tensa lendo, e putz, que história frenética. 


Enquanto lia As vantagens de ser invisível me batia uma angústia, ainda mais nas partes que Charlie ficava sozinho, que me fazia de certo modo me lembrar como era minha adolescência, e aquela sensação horrorosa que eu sentia de vez em quando. Um livro que eu amei e me deixou muito feliz foi O segredo de Emma Corrigan, que livro maravilhoso, até agora meu preferido da Sophie Kinsella. 

15 comentários:

  1. Oi Ju, linda Tag..
    Olha, adoro Meg como vc e não sabia que o Harry Dresden era tão azarado, preciso ler este livro!! hehe Acho que vou adorar!!
    Haa não sabia que Legend era tão bom!!

    beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Harry é super azarado, chega a dar pena, e olha que ele é um bruxo super poderoso, o que faz um contraste mais engraçado ainda. Legend é viciante, e de quebrar o coração em mil cacaquinhos, que ler Prodigy já, mas tenho certeza que esse vai acabar com o meu coração também.

      bjs

      Excluir
  2. Oi, Juliana.
    Muito legal essa tag! Adorei! Vou fazer também, posso?
    Desses eu tenho 'Legend', 'Feita de Fumaça e Osso' e 'Em Chamas' que ainda não li e 'As Vantagens de Ser Invisível' que li e adoro mesmo sendo um tanto triste.
    Quero muito ler 'A Batalha do Apocalipse'.

    Beijos.
    http://navirj.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nadia, faz sim!!!
      Legend foi um dos melhores livros que li esse ano, cheio de ação, suspense, e tem umas coisas que acontecem que me deixou de coração partido, acho que é a melhor distopia que já, estou super empolgada para ler o próximo. As vantagens de ser invisível é lindo né, mas tem uma melancolia, me deixou angustiada.

      bjs

      Excluir
  3. Oi Ju!
    Achei muito legal a tag, deve ter dado um trabalhão para escolher e separar os livros né? Você não é a única que tinha essa opinião sobre os nacionais, eu também comecei a conhecer mais há pouco tempo e no inicio também tinha uma opinião parecida; no meu caso foi mais por culpa de alguns clássicos que me desmotivavam e eu acabava generalizando. Ainda bem que podemos mudar de opinião e agora eu tenho uma lista enorme de nacionais preferidos. ;)
    Ah, eu também tenho um problema com os livros da Martin Claret, as letras são pequenas e só poucas capas são atrativas por isso não compro tantos dessa editora. Concordo com você a Rose é demais, impossível esquecê-la. E sou louca para ler O Segredo de Emma Corrigan o livro tem uma capa muito bonita e parece ser muito bom.

    Beijos,

    Rafa{Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não leio muito nacionais, mas ainda bem que hoje em dia isso não é mais um empecilho par mim, como era antigamente, eu não faço mais distinção entre nacional ou não, se o livro me parecer legal eu vou querer ler, independente da onde seja. Da Martin Claret eu só vi um trabalho bonito numa coleção da Jane Austen, que eu estou louca para comprar. Leia O segredo de Emma Corrigan, que livro delícia, um dos mais legais que eu já li, diversão garantida.

      bjks

      Excluir
  4. eu necessito desse livro da emily strange <3

    ResponderExcluir
  5. Essa TAG é muito legal, adorooooo!
    A série Os imortais eu ainda tenho que finalizar (tipo estou no segundo livro hahahahaha, que por sinal foi super chatp :X)
    Eu comprei esse o livro de ouro da mitologia porque meu professor de literatura me indicou para o vestibular, e achei super legal!!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro mitologia, quero agora da Nórdica.
      Os imortais não é uma série que me empolga nem um pouco, por isso, mesmo tendo o livro eu não quero começar.

      Que bom que gostou da tag!

      Bjks

      Excluir
  6. Adorei a tag
    Alguns livros eu na conhecia
    Brubs
    contodeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Ju adorei suas respostas para essa tag, tenho alguns desse livros e quero ler em breve.
    As fotos ficaram fofas!!!!!! Sou como vc tbem nao fico a vontade com vídeos, quem sabe um dia eu mude mas por enquanto prefiro colocar tudo em fotos no blog.
    Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi flor, obrigado!!!
      Queria não ser tão tímida, queria gravar uma bookshelf tour, mas até isso eu tenho vergonha de fazer, vou manter como um projeto para o ano que vem.

      bjs

      Excluir
  8. Que tag bonita :D
    Just Listen também foi o livro que me fez ficar apaixonada pela autora.
    Tenho o livro A garota Americana na estante e realmente sua capa é mil vezes mais bonita e fofa. Sobre as capas dos livros da martin claret tem umas que eu acho lindas (Umas antigas dos clássicos brasileiros, adoro a capa da edição deles para o livro O Cortiço). Quando eu li As Vantagens de ser Invisível eu ficava mais era emocionada e feliz, sei lá me achei tão parecida com Charlie em muitas páginas rsrs

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.