Resenha: The ghost and the goth - Stacey Kade

5/5 [Favorito]

Era um dia normal na vida de Alona, até que ao sair da aula de educação física para dar um telefonema, ela é atropelada e morre. E em vez de ir para luz, seu espírito fica vagando por aí, e é aí que ela descobre que seus supostos amigos, na verdade, não estão nem aí para a sua morte, que para eles não fez diferença alguma, foi um acidente trágico, mas ela não faria falta, e para seu espanto, além de ser tão insignificante para eles, o seu namorado e sua melhor amiga estavam tendo um caso há tempo, e TODO mundo sabia. 

Agora, a garota popular, que tinha a vida perfeita, o namorado perfeito, os amigos perfeitos, não existe mais, e se morrer já não fosse ruim o bastante, ela esta agarrada a terra, tendo que assistir o quanto a sua vida perfeita era uma mentira e ela nunca percebeu, é a isso que sua existência foi resumida, ela que tinha um futuro brilhante pela frente, e perdeu tudo. O que lhe resta? Dar um piti, é claro, mas espera aí, tem alguém vendo isso, como assim?

Quando seu espírito volta a escola e percebe o quão sacana seus amigos eram, Alona simplesmente tem um ataque, e é claro que ela não esperava que ninguém notasse isso, mas não é que tem alguém rindo dela, rindo mesmo, para valer, de sua desgraça, e não é ninguém mais, ninguém menos que o loser da escola, como ele se atreve, quem ele pensa que é para ri de Alona Dare?

Will Killian, é um personagem encantador, me apaixonei por ele de cara, ele é tão fofo, é meu segundo gótico favorito, mesmo que ele não seja assim tão gótico, ele é retraído, mas tem motivo para isso. Will vê fantasmas, e eles são extremamente chatos, sempre querendo que ele resolva seus problemas pendentes para poder ir para luz, a mãe dele não sabe desse detalhe, mas seu comportamento estranho não passa despercebido, por isso ela o leva a vários médicos, o que lhe causa muito desconforto, por que ele vive com o perigo de ser internado o tempo todo. Sua única solução é ouvir música para poder abafar as vozes que sempre chegam até ele.

Will não sabia, mas rir de Alona foi uma péssima decisão, por que assim que a líder de torcida percebe que ele consegue  vê-la, não desgruda mais do menino. O que ela quer afinal? É claro que ela quer entender essa situação, por que ela simplesmente não seguiu o caminho? Por que esta presa ainda aqui? Já que não tem opção, por que ele não consegue se livrar dela como faz com os outros, ele vai ajudá-la.

Esse livro é tão bom, eu adoro histórias com fantasmas, principalmente romance, por que é sempre uma incógnita o que vai acontecer, há diversas possibilidades, e você fica torcendo para que tudo de certo no final, para que o autor, de uma forma satisfatória, consiga unir o casal (ainda suspiro com o final de A Mediadora).

Esse livro é muito engraçado. Alona é uma das personagens mais cômicas que eu tive o prazer de ler, ela faz piada com a própria condição, e tem uma língua bastante afiada, é impossível não ri com ela, ainda mais no começo, quando ela passa a perseguir Will até ele parar de fingir que não a nota.

Gostei da forma como a autora trabalhou o relacionamento deles, por que eles vão se conhecendo aos poucos, a visão que um tinha sobre o outro era completamente pré-formulada, nenhum dos dois fazia ideia dos problemas que o outro enfrentava, e a medida que a leitura avança, vemos eles se conhecerem além das fachadas de garota popular e de garoto gótico, e assim se apaixonarem, mesmo com a condição peculiar de Alona. Porém, esse paixonite é bem sútil, e eles tem outras questões para resolverem, acredito que a autora irá explorar mais isso nos próximos volumes.

O livro é narrado pelos dois personagens, com capítulos intercalados, podemos ver os dois pontos de vista. O livro não foi lançado no Brasil ainda, mas a editora Novo Século detêm os direitos, mas até agora, nem sinal de previsão de lançamento. Esse é o primeiro livro de uma trilogia. Quem tiver a oportunidade de ler, por favor, façam isso!

14 comentários:

  1. A capa não me agradou, mas depois que li sua resenha fiquei com vontade de ler também ^^

    http://garotaociosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro as capas dessa série. Espero que goste da leitura.

      bjs

      Excluir
  2. Fantasmas sempre são incríveis se o autor souber como utilizá-los, porque eles são imprevisíveis. Como você disse, são tantas as possibilidades! <3
    E não é de hoje que eu ouço falar MUITO bem desse livro. Uma pena que a editora que comprou os direitos aqui no Brasil não deu ai, nem oi, né? Sacanagem.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que essa série tem um potencial enorme por aqui, espero que a editora se movimente para lançar, não adianta só promete, tem que cumprir.

      bjs

      Excluir
  3. Olha, eu estava até curiosa com o livro antes, e sua resenha me animou bastante até dizer que é uma série. Gente, por enquanto não dá mais.

    Mas eu também adoro histórias com fantasmas pelas mesmas razões que você: A Mediadora e a incógnita sempre presente. Quem sabe essa seja uma leitura futura ^^

    Beijitos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica difícil mesmo manter tantas séries, eu estou no meio de várias, e quero muito terminar. Eu acho que você vai gostar da história, espero que você se anime para ler.

      bjks

      Excluir
  4. Oie Ju
    adorei a capa. Sou apaixonada por histórias com fantasmas. E a fórmula: garota popular + gótico, me lembrou bastante o casal de Nevermore, que eu AMO.
    Tomara que a NS publique logo o livro por aqui, pois fiquei muito curiosa.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo essa capa, a do segundo e do terceiro livro são uma graça também. Sim, também lembrei de Nevermore, sabe eu disse que o Will é meu segundo gótico favorito, por que o Varren é o primeiro. Fico torcendo para NS lançar logo, acho que a série tem um potencial enorme.

      Excluir
  5. Ju confesso que esse livro nunca tinha chamado minha atenção até ler sua resenha, fiquei curiosa, mas ao saber que faz parte de uma série que nem foi lançada aqui ainda fiquei desanimada. Mas fico feliz por vc estar lendo em inglês e claro trazendo as news aqui para seus leitores.
    A capa me lembrou um cartaz de filme!!!

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil eu ler livros que não faz parte de séries, algumas parece que eu nunca vou terminar. Fico torcendo para a NS lançar logo por aqui, que bom que você gostou da resenha.
      Eu amo essa capa!

      bjs

      Excluir
  6. Oi Juliana, tudo bem?
    Nossa, lendo essa resenha me lembrei um bocado de A Mediadora. Esse livro parece ser bem interessante. Espero que lancem logo, pois fiquei muito curiosa. :)
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ju!

    Nunca fui muito fã de histórias com fantasmas e eteceteras, mas essa da Stacy me conquistou da primeira à última tirada da Alona. E o Will é realmente adorável, amor à primeira vista ♥
    Quero muito ler os próximos livros, e também outros da autora. Pena mesmo que a Novo Século não tenha publicado até agora. A minha esperança é que outra editora compre os direitos e lance aqui.


    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. neste site tem em pdf https://sites.google.com/site/dimensaodaleituraseries/livros

    ResponderExcluir
  9. acabei de terminar o segundo livro ficou meio confuso o final. espero que melhore no terceiro

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.