Resenha: Jogos Vorazes (Trilogia)


Eu li essa trilogia no ano passado, e por algum motivo bizarro, eu nunca falei sobre ela por aqui, aproveitando que hoje é a estréia mundial de Em chamas (que eu estou louca para ver), decidi comentar um pouquinho sobre essa série que eu gosto tanto. 

Eu sempre gostei de histórias com cenário político tenso, com clima opressor, e gente disposta a lutar, então, quando eu li sobre Jogos Vorazes a primeira vez, eu fiquei curiosa para conhecer a história, eu sabia que ia gostar, e gostei muito. 

Jogos Vorazes tem um história ambientada em um mundo diferente de como o conhecemos hoje, como é marca características das distopias, tem um cenário político linha dura, que é cruel, intolerante, injusto, que não admite ser questionado, e que pune transgressões das maneiras mais sádicas que possa encontrar.

É assim que se encontra Panem, erguida sob os escombros da América do Norte, está dividida em 12 distritos, controlados a mão de ferro pela a Capital, um lugar luxuoso, sustentada pela exploração dos recursos e das pessoas nos distritos. Em um passado distante, essas pessoas exploradas começaram um insurreição, que foi violentamente reprimida, e como punição, foram instaurado os Jogos Vorazes, um reality show com 24 participantes, e apenas um sobrevivente. 

A cada ano, um menino e uma menina de cada distrito, entre 12 e 18 anos são escolhidos para o brutal massacre, tratado pelos habitantes da Capital, como um empolgante show. O sobrevivente recebe reconhecimento e dinheiro, mas o trauma é permanente.

Katniss Everdeen, tem 16 anos, e mora no distrito 12, o mais pobre de todos, ela é a responsável pelo sustento da família, seu pai morreu anos atrás em um trágico acidente, e ela toma conta da mãe depressiva e da irmã mais nova. Por um ato de coragem, ela se voluntaria para os jogos no lugar de quem mais ama.

Antes de ir para a arena, os tributos - como são chamados - são obrigados a participar de uma série de programas, para deleite dos habitantes da Capital, que vêem tudo como um divertido entretenimento, enquanto nos distritos, a população é obrigada a assistir seus filhos e filhas serem massacrados.

Brutal, cruel, desumano, são palavras perfeitas para descrever os jogos, os jovens obrigados a participar, que até ali viviam suas vidas de forma normal, em seus trabalhos nos distritos, se tornam assassinos, não pelo desejo de matar, mas pela sobrevivência, ali na arena é matar ou morrer.

Eu gosto de como a Katniss luta com unhas e dentes para se manter viva, e cumprir a promessa que fez a irmã, eu gosto de como a personagem se comporta, ela não é uma super heroína, ela é uma sobrevivente, ela não tem a solução para todos os problemas, ela comete erros, é cabeça dura, e acho que isso que torna a personagem tão fantástica.

A única coisa que eu não gosto muito na série é o tal triângulo amoroso entre Katniss/Peeta/Gale, que eu acho desnecessário, mas não atrapalha a história, mas só para constar, eu sou team Peeta, por que ele é meu personagem favorito, por que eu gosto da forma como o personagem se desenvolve, ele é carismático e cativante, e só de pensar no final de Em chamas, meu coração dói.

O segundo livro é o meu preferido da série, gosto de como ele é tenso do começo ao fim, e é ainda mais cruel, por que *SPOILER* eles tem que voltar para lá, viver aquilo tudo de novo, a arena é ainda pior, e dessa vez eles estão cercados de assassinos experientes *SPOILER* e os personagens novos, como não amar Finnick, e ficar desconfiada com a Johanna, e sentir pela perda dos novos companheiros. E o final, eu fiquei desesperada quando li, que final é aquele?

Eu vi muita gente reclamar de A Esperança, para mim o livro foi muito bom, apesar do meu coração ter se estilhaçado em mil pedaços com as perdas, foi um excelente desfecho. O objetivo de Katniss era se manter viva, mas sua determinação e sua coragem, se tornam símbolo de uma revolução, isso não quer dizer que ela tem que está lá na frente de batalha, ela passa por tanta coisa que a esgota física e mentalmente durante a história, que eu acho bem verossímil o comportamento da personagem durante o livro.

Um dos pontos altos do terceiro livro, é como a autora explora a situação de opressores e oprimidos, a Capital é cruel e se vale disso para manter sob controle os distritos, mas e se aqueles na situação oposta tivessem a chance de chegar no poder, eles fariam diferente?

Para quem não leu a série, fica aqui minha recomendação, a história é muito boa, e o preço, mesmo sendo da Rocco, é em conta. E para quem já leu, quais são suas impressões sobre a trilogia? 

8 comentários:

  1. cara algum dia vou ler essa trilogia, mas até então to passando longe xp

    ResponderExcluir
  2. Ju como sempre amo suas resenhas porque vc consegue dar sua opinião sem liberar quase nenhum spoiler, parabéns querida.
    Já li e resenhei Jogos Vorazes e estou terminando de ler Em Chamas e como você falou ele é de tirar o fôlego do começo ao fim. Pretendo ler Esperança no máximo no fim do mês, mega ansiosa para terminar essa série maravilhosa, bem escrita e com personagens bem reais.
    Enfim adorei os questionamentos que vc levantou no fim do texto, essa questão de como o ser humano se comporta quando tem o poder nas mãos é delicada e polêmica.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  3. Só li o primeiro até agora e MEU DEUS, fiquei sem palavras com esse livro, não consegui dormir até terminar quando estava perto do final.haha' Quero mais, com certeza! Vou assistir o segundo filme agora mesmo sem ter lido o livro, por que estou ansiosa u.u rs
    Ótima resenha <3

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. oie Ju
    pra mim o segundo livro foi o que mais mexeu com meu emocional. Mas gosto muito do primeiro por conta do romance *_*
    O terceiro não me agradou. Não sei se eu não estava no momento para ler distopia, mas achei tão confuso a parte do final.
    Quero assistir Em chamas logo.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju!
    Eu preciso ler essa série, não acredito que ainda não fiz isso. É que depois de toda a divulgação, o filme, todos falando tanto dos livros perdi um pouco do entusiasmo para ler, mas assim que voltar ao meu ritmo normal de leitura vou aproveitar para investir na série. :)
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,

    Rafa{Fascinada por Histórias}

    ResponderExcluir
  6. Essa série é mesmo demais, né? Não tem como não gostar. Das distopias lançadas recentemente, essa com certeza é a que faz a crítica mais forte.

    Eu acho que o último livro é simplesmente perfeito. Não faria sentido terminar a história de outra forma. Dar um final feliz a Katniss e Peeta seria completamente irreal com o clima dos três livros. Fora que a crítica feita em Mockingjay é simplesmente de arrepiar. É como você disse, se os lugares fossem trocados, será que seria muito diferente?

    ResponderExcluir
  7. Oi Juliana.
    Estou até hoje tentando quebrar o gelo com essa série, ela não me atrai mesmo diante de todas as resenhas positivas que leio.
    Quem sabe quando essa febre passar eu consiga dar uma chance a leitura.

    Até mais.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  8. Oi adorei.. muito obrigado, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.