Resenha: A Princesa Leal - Philippa Gregory


Autora: Philippa Gregory | Editora: Galera Record | Título Original: The Constant Princess Gênero: Historical Fiction | Série: Sim (6) | Nota: 4/5 

A Princesa Leal é o primeiro livro – em ordem cronológica das rainhas, explico isso mais tarde – da série Tudors e vai contar a história da Catalina e mais tarde Catarina de Aragão que foi princesa da Espanha e destinada a casar com o próximo rei da Inglaterra, Artur. Contudo, somente após alguns meses de casamento, Artur acaba morrendo de uma determinada doença que a minha cabeça não consegue lembrar o nome.

Então, Artur morreu e coroa passaria para o próximo herdeiro, mas como Catarina não tinha engravidado, a coroa passou para o irmão de Artur: nosso querido e amado Henrique VIII. E é aí que a corte pega fogo, minha gente.

Catarina cresceu com a ideia de que sempre fora princesa de Gales e iria morrer sendo rainha ou mãe de um rei da Inglaterra, só que a morte de Artur, além de despedaçar o coração da pobre Catarina, já que ela realmente o amava, despedaça também tudo o que ela acreditou que estava destinada a se tornar, porque não havia nenhum acordo para ela se casar com o irmão dele. Mas como Catarina não é o tipo de mulher que deixa as outras pessoas decidirem a vida dela, resolve ir atrás e se casa com Henrique se tornando rainha da Inglaterra.

*Tudo isso que eu falei não é spoiler tá gente? Está tudo na Wikipédia ;)

Nesse livro, a Philippa resolve dar uma da Doctor Who, e conta a história como se ela estivesse mesmo lá. Ela pegou os fatos da história, costurou, deu uma conferida aqui e ali, colocou o seu toque pessoal e construiu um romance. E ela soube fazer isso como ninguém. Pensem só, deve ter sido uma coisa um tanto difícil, porque envolve lotes de pesquisa e ainda resistir a vontade de não se intrometer na vida dos personagens e mudar a história, mas a Philippa conseguiu organizar de tudo de uma forma muito legal, dividindo o livro por períodos e datas ao contrário de usar capítulos.

E a escrita dela é muito maravilhosa, tipo, é feita para ser degustada.

Também gostei muito da forma como a autora retratou os personagens. Amei a Catarina e tantas vezes tive vontade de entrar no livro, abraça-la e dizer que tudo iria terminar bem. Algumas pessoas podem achar que ela foi egoísta e insensível por sair correndo atrás do Henrique logo após a morte do Artur, sendo que ela o amava, mas tem um motivo para isso e esse motivo faz com que a gente goste dela ainda mais. A Philippa também deu um pouco de foco aos pais da Catarina, Fernando de Aragão e Isabel de Castela, o que eu achei muito legal, porque eles fazem grande parte da pessoa que ela é.

Não gostei muito de Artur no início, mas depois ver a relação dele com a Catarina e ver que ele seria um rei maravilhoso para a Inglaterra acabou mudando a minha opinião. Agora vamos falar sobre o protagonista da série (protagonista até um certo momento, porque né), Henrique VIII. Ele não é tão querido e amado como eu falei anteriormente, estava sendo sarcástica, pessoal. Adorado talvez, na verdade, mimado e adorado até demais, mas querido nunca. Artur teria sido um rei tão melhor do que ele chegaria perto de ser. Egoísta e nunca sabia direito o que fazer para o reino. Mas isso era um pouco esperado, porque ele era somente um menino que nunca foi preparado para ser rei, porque ninguém imaginava que ele seria rei algum dia e achava que podia controlar tudo. Não tenho certeza se posso culpa-lo e na maioria das vezes só senti que ele precisava amadurecer. Mas não li os outros livros ainda.

A história não é novidade e a gente já tem uma boa ideia de como ele termina sabendo que o próximo livro fala sobre Ana Bolena. Vi muitas pessoas dizendo que essa série conta a história de todas as esposas do Henrique VIII, mas aí eu não tenho tanta certeza, porque o último livro conta a história da Mary Stuart e ela não casou com o Henrique. O nome da série já diz que é sobre os Tudors e a Mary é meio que uma sobrinha ou sobrinha-neta do Henrique.

Não tenho muita coisa para falar sobre ele, mas eu gostei muito desse livro. É um manjar para quem ama história e é por isso que eu não recomendo esse livro para todo mundo não. A pessoa tem que gostar muito de história ou curtir essa coisa de reis, rainhas e intrigas da corte. A única coisa que me incomodou um pouco foi a parte após a morte do Artur e anterior ao casamento da Catarina com o Henrique, porque não acontece praticamente nada de grande, só algumas coisinhas que virão as ser importantes no fim, então para quem pretende ler: força!

Sou apaixonada por história, tanto que acredito que se não quisesse jornalismo poderia até arriscar e querer estudar história :D, por isso gostei tanto do livro. É uma boa pedida para quem gosta de castelos, vestidos e intrigas políticas e uma escrita de dar inveja.

Explicando a série: O primeiro livro lançado foi A Irmã de Ana Bolena e A Princesa Leal conta da primeira rainha. Não interessa muito a ordem que você lê, mas é interessante ler na ordem cronológica para ver todas as rainhas e depois a dinastia Tudor terminando e tal. 

É isso pessoal!

Beijinhos

8 comentários:

  1. Que bacana a maneira como a autora construiu o livro! Confesso que não sou muito fã de romances históricos (sinto que alguém ainda vai me bater por isso), mas sempre tive interesse pela dinastia Tudor. *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou te perseguir até as profundezas do Tártaro com uma foice na mão, esteja avisada, hahaha.
      Dinastia Tudor <3333333

      Excluir
  2. Sempre quis ler alguma coisa dela, mas a preguiça sempre foi mais forte que eu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas assim, leia quando estiver mesmo com muita vontade de ler. Têm algumas partes um pouco lentas, então leia quando estiver no momento!

      Excluir
  3. Puts Ju, que livro!!! Puxa não sou chegada nesse estilo de livro, mais a sua resenha me deu uma vontade louca de ler, a narrativa parece ser super gostosa e outros pontos que vc destacou tb me interessou!! Eu só não curti a capa.. :(

    Beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/2014/02/resenha-despertada.html

    ResponderExcluir
  4. Eu amo história, tanto que, eu só não fiz faculdade, por que não tinha perto de casa, e eu não podia ir para longe. Eu fiquei tão empolgada depois de ouvir você falando dessa série que eu comprei o livro para mim. Estou super curiosa para ler, e Henrique VIII é um evento, toda história com ele vale a pena ser lida.

    bjks

    ResponderExcluir
  5. Júlia menina que resenha fantástica, adorei sua abordagem. Essa série deve ser ótima, sempre gostei de história. Assim que possível R$ vou investir. Valeu pela dica!!!!
    Bjos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  6. Tenho muito interesse em começar essa série!
    E assistir a série de TV também.
    E é o tipo de livro que a gente percebe bem a pesquisa do autor e fica mais encantado.

    bjs e uma ótima semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.