[Resenha] Angefall - Susan Ee



Já passaram-se seis semanas desde que os anjos do apocalipse dizimaram o mundo moderno. Gangues de rua governam o dia enquanto o medo e a surpestição regem a noite. Quando os anjos guerreiros levam uma garotinha indefesa, sua irmã Penryn de dezessete anos não descansará até encontrá-la. Ela está disposta a tudo, até mesmo um acordo com o inimigo. Raffe é um guerreiro quebrado e sem asas. Após séculos de lutas, ele se encontra sendo resgatado por uma garota quase morta de forme. Viajando através da sombria California, eles possuem apenas um ao outro para sobreviver. Juntos, eles vão à fortaleza de São Francisco, onde ela vai arriscar tudo para salvar sua irmã e ele vai se colocar à mercê de seus maiores inimigos por uma chance de ser inteiro novamente.*


Autora: Susan Ee | Editora: Feral Dream | Gênero: Fantasia  | Série: Sim | Nota: 5/5 [Favorito]

Eu gosto de livros sobrenaturais, ok? Não me canso deles, nem um pouquinho. Posso ficar um tempo sem ler, para dar prioridade a outras leituras, outros gêneros, mas sempre volto para os meus amados. É claro que alguns me agradam mais que outros, e as vezes eu fico puta da vida com os personagens ou o enredo, mas é uma relação de amor duradoura. E o mais legal de tudo foi que eu consegui "contagiar" a minha irmã, e foi por causa dela que eu li Angelfall, ela me indicou o livro e abençoada seja, por que o livro é F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O.

Angelfall deixa uma impressão de ser mais um livro sobre um romance proibido entre um anjo e uma humana, e se você pegar o livro sem ter muita noção sobre o enredo, levará um susto, por que o livro passa longe de ser um romance bobinho (não que isso seja ruim). Neste primeiro volume, somos apresentados a um mundo pós-apocalíptico, devastado após os anjos desceram do céu e reduzirem a humanidade a quase nada.

Faz seis semanas desde o ataque dos anjos, a sociedade como a conhecemos não existe mais, os sobreviventes, os poucos que restaram, fazem de tudo para sobreviver, por isso, as ruas se tornam tão hostis quanto os céus, cada passo tem que ser dado com muito cuidado, e os aliados precisam ser muito bem escolhidos. Mas Peryn, não tem chance para essas jogadas quando sua frágil irmã é raptada pelos seres alados, sua única chance de resgatá-la é o misterioso Raffe, um anjo.

Eu adorei a construção da relação entre os protagonistas, tem aquela pitada de romance no ar, mas mesmo assim não há confiança, cada um tem o seu objetivo. Peryn precisa de alguém para guia-lá até os anjos, e Raffe deve um favor a garota, afinal, na noite em que perdeu sua irmã, ela salvou a vida do anjo, mesmo não sendo capaz de evitar que ele perdesse as asas. O que tornou esse livro tão bom para mim, foi que em nenhum momento Peryn desiste de sua irmã, mesmo sem saber o que pode estar acontecendo à ela, nossa protagonista segue em frente em sua busca, mesmo que para isso precise da ajuda de um anjo.

Essa jornada até o covil dos anjos é recheada de revelações e mistérios, enquanto tentam decifrar um ao outro, Raffe e Peryn descobrem que os seres humanos pretendem revidar ao ataque angélico e que até tem recursos para tal, além disso, tem um tenebroso encontro com criaturas (o que seriam elas?) canibais, capazes de fazer gelar a alma, e o mais importante, conhecemos mais sobre o objetivo dos anjos, ainda não sabemos o por que dos ataques em si, mas temos um sombrio vislumbre de quão corrompidos eles são. 

E o final!!?? Estou até agora sem fôlego! Depois de tudo o que acompanhei durante a leitura, não podia imaginar que o final conseguiria me surpreender tanto, gente, vocês não estão entendendo, é bom demais.  O próximo livro já esta na minha lista de leitura, por que eu necessito de mais. 

*Sinopse por Every Little Book.

1 comentários:

  1. Oii Juliana, tudo bem?
    Ultimamente perdi um pouco a vontade de ler livros sobrenaturais.. Acho que com o tempo fui me acostumando a outros gêneros (visto que só lia sobrenaturais) e sinto um pouquinho de inveja em ver que muita gente se apega mesmo a esse gênero e me falta um pouco nisso :(
    Nunca tinha ouvido falar desse livro... Anjo era um tema que me chamava muita atenção. Aparentemente a história parece ser uma boa pedida... O que me lembrou bastante o clássico Crepúsculo, onde uma humana se apaixona por um ser sobrenatural, hehehe.
    Gostei da resenha, expressou bastante seu ânimo pela leitura. Bem contagiante, hehehe.

    Beijos,
    Jéssica
    http://bestherapy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.