[Resenha] Mentirosos - E. Lockheart

Recomendo a não ler a sinopse se quiser ler o livro.

Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence - neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos.


Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.



Autora: E. Lockheart | Editora: Seguinte | Gênero: YA Contemporâneo  | Série: Não | Nota: 5/5 [Favorito]

Esse livro foi uma cortesia da editora Seguinte. 
Aah.

Essa é a única sílaba que me vem à cabeça quando penso nessa história. Aah. Um suspiro. Não é um suspiro daqueles que a gente dá quando vê uma cena romântica no final daquele filme, nem de cansaço do tipo: "falo sobre isso depois", e nem do tipo que se prepara para falar de algo que tem péssima qualidade.
É um suspiro daqueles que a gente dá quando lembra de alguma coisa. Uma coisa doce amarga. Mentirosos foi assim. Amargo e doce ao mesmo tempo. Não vou entrar muito em detalhes sobre o que fala a história, porque acredito que para lê-la não deve-se saber muito sobre ela.

Não leia esse trecho se não quiser saber nada sobre a história, já está avisado.
Vai contar a história de uma família rica, os Sinclair, que eram perfeitos em tudo. Eles são

lindos, inteligentes, ricos, loiros - eu digo, TODOS são loiros -, formam uma família bem tradicional mesmo e muito respeitada. "Ninguém é carente. Ninguém erra. Vivemos pelo menos durante o verão, em uma ilha particular. Talvez isso seja tudo o que você precisa saber a nosso respeito". Como diz esse trechinho, eles passam todos os verões nessa ilha, lá tem quatro casas: uma para o casal mais velho, e três para cada uma das filhas. Essas filhas já tiveram filhos que possuem um laço muito grande e em um dos verões, quando eles eram crianças ainda, chega um menininho que começa a fazer parte desse grupo dos primos, ainda que ele seja o diferente (não rico, descendência indiana...) e eles acabam se intulando os Mentirosos. Depois de algum tempo, a Cadence, a nossa narradora sofre um acidente que acaba fazendo com que ela não visite a ilha por um verão e só volte no verão seguinte, completamente diferente, sem falar que ela não lembra nada do acidente e quer saber tudo sobre o que realmente aconteceu. Tu pensa "toda família perfeita também tem rachaduras". Aí as coisas começam a acontecer de verdade e olha... Eu não sabia onde me enfiar quando comecei a ver o que estava por trás de toda essa história.

Pode seguir lendo daqui.

Aah.

Aah.

Aah.

Por onde eu começo? Vamos pelo início então - eu estou com dor de cabeça, não liguem se eu parecer meio maluca - Eu confesso que eu achei as primeiras 60, 70 páginas do livro bem chatinhas, ela vai contando alguns fatos e eu estava tipo... Ok, mas e aí? Qual é a situação? Até que eu vi que tinha umas coisas muuito suspeitas no meio daquilo tudo e no comportamento de vários personagens. Aí depois de um tempinho tu começa a deduzir algumas coisas, foi nesse momento que eu parei e pensei: "Nossa, isso aqui é bom... é... é genial!".  Mas eu não tinha a mínima ideia do que aconteceria no final ainda, o final é uma coisa que tu realmente não vai esperar, nem em um milhão de anos, a única coisa que eu vou falar sobre isso é que eu chorei horrores. Não tanto como Doce e Distante - um dia vou falar da trilogia Gemma Doyle da Libba Bray pra vocês, é ó <3 - que foi o livro que eu mais chorei na em toda a minha carreira de leitora, mas como eu não costumo chorar muito com livros, podendo contar nos dedos os livros com os quais eu me emocionei, é uma grande coisa.

Mentirosos é uma grande lição. E acho que ele retrata bem como são muitas famílias ricas - não que eu seja rica, hahaha, talvez eu seja um dia, mas por enquanto eu tô legal - porque, bom deixa eu contar direitinho. Eu moro em uma cidade pequena do Rio Grande do Sul (quem é gaúcho aí?) e aqui a economia ela é praticamente centralizada no setor primário (arroz, soja, nos últimos tempos a uva e o vinho começaram a ficar com bastante força também) e todas as famílias que produzem esses produtos e são ricos são descendentes de italianos e alemães, quase todos cabelo loirinho e olhos claros. Mas o ponto não é a aparência deles, esse é só mais um fato que remete ao livro. Foi só que lendo Mentirosos eu comecei a observar mais essas famílias e me perguntar o que realmente acontece lá dentro, prestei mais atenção nas brigas por heranças - porque isso não é só coisa de novela, vocês sabem - e o jeito como eles se comportam uns com os outros em público e também com as outras pessoas que estão de fora.

Esse livro mexe com valores, com tradições e é escrito às vezes de uma forma crua, pelo menos eu tive essa impressão. Tu recebe todas as informações como se fosse um tapa. E é tão heartbreaking, tão heartbreaking.

No final eu tava tipo...



Eu já quero chorar de novo escrevendo sobre Mentirosos. Leiam! É um daqueles livros que eu quero falar um monte de coisa sobre e que no final vocês precisam procurar e ler porque é incrível, maravilhoso, brilhante.

Um beijo, até a próxima.


3 comentários:

  1. Oie Ju
    amei a resenha
    Um suspiro de Ah... classifica perfeitamente o choque que eu tive com a obra. O começo eu também não estava muito ligada a trama. Achei que seria mais do mesmo, um romance entre uma menina rica e um menino pobre, mas depois a narrativa vai crescendo de um jeito. E o final é devastador.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  2. Bah, que resenha mais sincera <3 Não sou gaúcha, mas sempre tive curiosidade em conhecer essas famílias tradicionais, com grandes heranças em disputa, etc. Não sabia que Mentirosos trata disso e fiquei mais curiosa ainda com o livro. Só leio elogios quanto à ele, mas nunca li a sinopse e acho que nem quero, pois prefiro me surpreender durante a leitura mesmo *O*

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Mano, eu amei a sua ressenha! Vi alguns vídeos sobre o livro, mas depois de ler sua resenha, percebi que tenho que ler essa estória. Pulei a sinopse e pretendo entrar no livro sem saber nada.

    Beijos!
    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.