[Resenha] A Vida do Livreiro A. J. Fikry - Gabrielle Zevin

Uma carta de amor para o mundo dos livros. “Livrarias atraem o tipo certo de gente”. É o que descobre A. J. Fikry, dono de uma pequena livraria em Alice Island. O slogan da sua loja é “Nenhum homem é uma ilha; Cada livro é um mundo”. Apesar disso, A. J. se sente sozinho, tudo em sua vida parece ter dado errado. Até que um pacote misterioso aparece na livraria. A entrega inesperada faz A. J. Fikry rever seus objetivos e se perguntar se é possível começar de novo. Aos poucos, A. J. reencontra a felicidade e sua livraria volta a alegrar a pequena Alice Island. Um romance engraçado, delicado e comovente, que lembra a todos por que adoramos ler e por que nos apaixonamos.

Autora: Gabrielle Zevin | Editora: Paralela | Gênero: Contemporâneo  | Série: Não | Nota: 4/5

Esse livro foi uma cortesia da editora Paralela. 

A Vida do Livreiro A. J. Fikry foi uma grata surpresa. Quando solicitei esse livro para a editora Paralela, eu imaginava que iria gostar, mas não achava que iria me encantar tanto com a história como aconteceu. Como o título já diz, a premissa é a história de vida do A. J., um livreiro um tanto depressivo e sua única preocupação sendo ir para a livraria todos os dias e voltar para casa somente para comer comida congelada e beber. Aah e também há um livro em uma edição raríssima que é o maior tesouro da vida dele. 

O plot twist acontece quando ele encontra uma menininha que foi abandonada na livraria e se afeiçoa por ela. A partir daí, muitas coisas começam a mudar e vou parar por aqui senão vou acabar contando a história toda.

Já tinha várias vezes tentado escrever uma resenha sobre esse livro, mas nunca conseguia terminar, e agora faz um tempo que eu li então não vou poder tuuudo o que eu queria anteriormente, mas vou tentar. 



Uma das coisas que mais chama atenção na história é a escrita da Gabrielle, que é refrescante e muito gostosinha de ler. Isso, combinado a uma história simples e emocionante torna A Vida do Livreiro A. J. Fikry uma ótima pedida para quem quer ler algo que não tenha muita ação nem plot twists, algo perfeito para dias de chuva no verão. (Como se passa em uma ilha tem toda aquela coisa de praia e mar, ainda que o A. J. não se aventure muito lá)

É uma história  tão simples que conquista, tipo algumas novelas do Manoel Carlos, lembram aquela Viver a Vida? - mas claro, cortaremos a Em Família dessa lista, porque pelo amor de Deus, né?

Outro detalhe que não passa despercebido é claro, é o amor que todos esses personagens aqui tem pelos livros. Todo mundo se identifica com isso e é maravilhoso, é tipo quando gente encontra alguém que gosta de ler tanto aqui na blogosfera quanto no YouTube e na vida real, dá um quentinho no coração.

É isso gente, eu espero que procurem esse livro nesse verão para ler num fim de tarde e adoçar um pouco a vida. Faz um tempo que eu não apareço, meu computador pifou, final de ano, preparando as coisas para começar a estudar para o vestibular... (Eu começo o terceiro ano esse ano e quero começar a estudar um pouco já nas férias, porque eu não tenho como fazer cursinho, porque eu estudo de manhã e de tarde. À noite está fora de questão, porque eu provavelmente já vou ter gasto todas as fichas do dia). Dei uma overdose de porquês para vocês agora, hahaha.

Até a próxima, não vai demorar muito,
um beijo


2 comentários:

  1. Oi, xará!
    Adoro a capa desse livro, e a história parece ao mesmo tempo simples e intrigante. Estou curiosa, mas não sei se terei tempo de ler, já que a pilha de leitura está super grande esse ano. haha
    (Você vai fazer vestibular para que curso? Farei essa ano também.)

    Beijos,
    http://livrodeunicornios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou entre jornalismo e produção editorial. É uma dúvida enorme, porque eu defini objetivos diferentes para cada um, ainda que em algum momento os dois se complementem. O que você quer cursar?
      Beijos e obrigada por comentar!

      Excluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.