[RESENHA] Gravitation #1 e #2


Autora: Maki Murakami | Editora: JBC | Gênero: Yaoi | Série: Sim (12) | Nota: 5/5 (+18)

Nada melhor do que começar o ano cumprindo metas, eis que hoje vou falar um pouquinho sobre Gravitation, esse mangá/anime que já é meu xodó há dez anos. Vem conhecer Suichi e Yuki!!! Antes da resenha é importante saber que yaoi é o termo amplamente usado para categorizar mangás que tenham conteúdo BL, ou seja, boy's love, então se você não curte, esteja avisado.

Eu conheci Gravitation numa época em que eu nem acessava internet ainda, então eu conhecia mangás/animes através de revistas especializadas no assunto, e foi assim, totalmente por acaso (aliás, isso sempre acontece comigo, a maioria dos meus livros, mangás, séries, filmes, animes favoritos eu conheci assim) que eu me apaixonei por essa história. Eu sempre acreditei que o amor não é hétero/homo, que você pode se apaixonar por qualquer um, independente de ser homem ou mulher, ou de quanto relacionamentos você já teve anteriormente, quando amor acontece, ele acontece e pode te pegar desprevenido, e ninguém pode dizer que o relacionamento de Suichi e Yuki, não pegou os dois totalmente desprevenidos.

Gravitation nos conta a história do relacionamento de Suichi Shindou, um menino de 18 anos, prestes a se formar na escola, que sonha em ter uma banda famosa, e de Yuki Eiri, um famoso escritor de romances, amargurado e ranzinza, os dois não poderiam ser mais diferentes, enquanto Yuki tem uma personalidade mal humorada, e até cruel às vezes, Suichi é doce e amável, mas quem disse que o amor faz sentindo.

Eu relutei muito em ler o mangá, por que o traço em comparação ao anime, é completamente diferente, pelo menos nos primeiros volumes. eu estava acostumada com aquela carinha fofa do Suichi, e no mangá quase não conseguia reconhecê-lo. Mas, vencida essa estranheza inicial, eu não poderia estar mais feliz, por que o mangá apresenta personagens que não existem no anime, e que são fantásticos.

Suichi esta em busca de um sonho, e para isso, mesmo ainda estando no colégio, trabalha toda noite para poder comprar seus instrumentos, e é em uma dessas noites que ele encontra Yuki, e de uma forma inesperada, a letra de uma de suas canções acaba nas mãos do escritor, e esse não poupa palavras para descrever o que acha,  mas ao invés de odiar o estranho que sem nenhuma razão o humilhou, Suichi fica curioso para saber quem ele é, e decidi procurá-lo para exigir desculpas.
"Esse texto é mais ridículo do que o de um aluno de primário. Chamar isso de música, seria um insulto a qualquer compositor. Seu talento é nulo. Desista!" 
O engraçado é que depois de se reencontrarem novamente, Yuki continua a destilar veneno sobre a música de Suichi, que esta se apaixonando pelo escritor, e quer provar a ele que pode fazer boa música. A forma como os dois encaram o tipo de relacionamento que estão inciando é bem distinta, Suichi é muito doce (e infelizmente para ele, um pouco burrinho às vezes) e se entrega de corpo e alma, enquanto o outro, desconfia de seus sentimentos, e o mantêm por perto por que não consegue se livrar dele. Em meio a esse relacionamento incerto com Yuki, também acompanhamos outras mudanças na vida de Suichi, como sua formatura no colégio, e o início de sua carreira.

Estou tão feliz por ter me dado a oportunidade de ler o mangá, pois tem passagens memoráveis, que infelizmente não tem no anime, eu adorei a irmã do Suichi, e quando ela se junta com o melhor amigo dele, o Nakano, as cenas são memoráveis, principalmente, quando os dois provocam o pobre garoto por estar gostando do Yuki.

Além dos encontros explosivos com o escritor, Suichi ainda conhece Toma Seguichi, ex-integrante da banda Nittle Grasper, e famoso produtor musical, e essa será uma ótima oportunidade para colocar a Bad Luck no caminho do estrelato, mas para isso vai ser necessário deixar de ser cabeça dura.


2 comentários:

  1. Nunca li yaoi e não sei como seria minha experiência de leitura com esse gênero, mas achei bem interessante a história e como você gostou tanto da leitura *_*

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oii
    Nem imaginava que havia mangás no estilo. Apesar que não tenho costume de lê-los, minha prima que curte mais haha
    Mas lendo sua resenha, até fiquei curiosa e envolve banda e tals, deve ser bacana de acompanhar.

    bjs e que seu feriado carnavalesco seja maravilhoso *.*
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.