Izombie: HQ vs. Seriado


A primeira vez que eu vi a capa de Izombie decidi que precisava conhecer a história, e ao pesquisar mais sobre o trabalho do autor, descobri que a CW estava produzindo um seriado e a coisa era tão trash, que sabia que ia gostar. Como a HQ demorou a chegar, acabei assistindo a série primeiro, e admito que atendeu minhas expectativas, mesmo sabendo que ia encontrar uma coisa totalmente diferente na HQ. E foi exatamente o que aconteceu. Eu li somente o primeiro encadernado da HQ, e fiquei chocada com a diferença entre as duas mídias, ainda não entendi o objetivo de "adaptar" uma história, e mudar até mesmo o nome da protagonista. Mas, felizmente, as duas me agradaram. 

[RESENHA] NO. 6 #1

Em No.6, o estudante Shion leva uma vida de privilégios, mesmo rigidamente controlada, na área nobre de No.6. Na noite de seu aniversário de 12 anos Shion infringe as leis da cidade ao abrigar um fugitivo em sua casa, um menino que se autodenomina Nezumi (Rato em japonês). As consequências deste encontro fatídico levarão Shion a trilhar caminhos surpreendentes, onde aprenderá que tudo na vida tem seu preço.
Autor: Atsuko Asano | Editora: New Pop | Gênero: Mangá | Série: Sim | Nota: 5/5 

Eu não nego, o que  me atraiu em No. 6 foi o elemento boy's love, no começo fiquei um pouco decepcionada, por que o meu lado fujoshi queria mais romance e não teve, entretanto, tendo consciência de que esse não era o plot da história, pude aproveitar melhor anime, que eu já assisti há alguns anos, sendo um dos meus favoritos ever.

Sempre torci para que o mangá fosse lançado no Brasil, e foi uma surpresa quando a New Pop divulgou que o título seria um dos futuros lançamentos. Ainda tenho uma listinha de outros títulos que eu adoraria ver por aqui (tipo Junjou Romântica <3), entendo a dificuldade de trazer alguns deles, é mais fácil publicar títulos com um publico já garantido, do que experimentar outros, mas ainda bem que, mesmo que timidamente, isso esteja mudando. (Acompanhe a Campanha Mais Shoujo)