Izombie: HQ vs. Seriado


A primeira vez que eu vi a capa de Izombie decidi que precisava conhecer a história, e ao pesquisar mais sobre o trabalho do autor, descobri que a CW estava produzindo um seriado e a coisa era tão trash, que sabia que ia gostar. Como a HQ demorou a chegar, acabei assistindo a série primeiro, e admito que atendeu minhas expectativas, mesmo sabendo que ia encontrar uma coisa totalmente diferente na HQ. E foi exatamente o que aconteceu. Eu li somente o primeiro encadernado da HQ, e fiquei chocada com a diferença entre as duas mídias, ainda não entendi o objetivo de "adaptar" uma história, e mudar até mesmo o nome da protagonista. Mas, felizmente, as duas me agradaram. 

Diferente de outras histórias clássicas, os zumbis de Izombie não são necessariamente seres irracionais vagando por aí inconsciente e sedentos de fome, para manter a personalidade e consciência, eles precisam, pelo menos uma vez ao mês, se alimentar de cérebros, mas essa dieta restritiva possui um efeito colateral, o acesso involuntário a fragmentos de memória do morto, é nesse cenário que conhecemos nossa protagonista, Gwen, que sobrevive trabalhando como coveira, e ainda dá uma de detetive, dependendo das memórias que absorve, para isso ela conta com a ajuda dos amigos Ellie, uma poltergeist, e Scott, que é tipo um lobisomen, mas que na verdade se parece mais com um Terrier gigante. 


Diferente da HQ, na qual não conhecemos a origem da condição de Gwen, nem seu passado, na série descobrimos que Liv (por que mudar o nome da protagonista??) se transforma em zumbi depois de morrer em uma festa onde tudo dá errado, quando ela volta e percebe que precisa se alimentar de cérebros para não virar um morto-vivo "tradicional", desiste de sua promissora carreira, para trabalhar como legista, deixando sua família e o amigos chocados. 

Geralmente eu não gosto do tipo de adaptação que Izombie é, mas, apesar das diferenças, gostei da proposta, amo séries policiais, é o que temos aqui, Liv é uma personagem carismática, e o fato dela assumir diferentes personalidades durante a série, traz um fator surpresa que é sempre bem vindo. Gostei da forma como ela passa a trabalhar com o FBI, se passando como "vidente" e se metendo em várias roubadas. Os personagens secundários também são divertidos, destaque para Ravi o chefe de Liv, ele rouba a cena sempre, com suas opiniões sinceras e seu fascínio pelos zumbis. 


Enfim, há muito tempo aprendi que não posso esperar muito de adaptações, o que evita frustrações, não completamente, mas é um bom conselho a seguir, e te faz aproveitar melhor seja uma série ou filme, eu adoraria que a série tivesse os vampiros, fantasmas, e outras criaturas que aparecem na HQ, mas entendo que para uma série de 13 episódios ficaria difícil, e a escolha, se não há melhor, foi bem desenvolvida.

Onde encontrar: 
HQ: 1 | 2 | 3 | 4           SÉRIE: 1º TEMPORADA


1 comentários:

  1. Ainda não conhecia a série, mas cheguei a ver a HQ nas bancas umas duas vezes e confesso que fiquei atraída, vou começar a ler a HQ e ver a série também porque eu me interessei, gosto de zumbis e principalmente aqueles que são "racionais". Gostei do fato de eles poderem ver as memórias dos mortos porque também é assim em Meu Namorado é um Zumbi e também no livro do mesmo Sangue Quente, que eu gostei muitíssimo! Vou seguir sua indicação, a única lamentação é porque está no fim das férias, ai ai que angústia rsrs :'(
    Bjs

    astronauta-garota.blogspot.com

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.