[RESENHA] NO. 6 #1

Em No.6, o estudante Shion leva uma vida de privilégios, mesmo rigidamente controlada, na área nobre de No.6. Na noite de seu aniversário de 12 anos Shion infringe as leis da cidade ao abrigar um fugitivo em sua casa, um menino que se autodenomina Nezumi (Rato em japonês). As consequências deste encontro fatídico levarão Shion a trilhar caminhos surpreendentes, onde aprenderá que tudo na vida tem seu preço.
Autor: Atsuko Asano | Editora: New Pop | Gênero: Mangá | Série: Sim | Nota: 5/5 

Eu não nego, o que  me atraiu em No. 6 foi o elemento boy's love, no começo fiquei um pouco decepcionada, por que o meu lado fujoshi queria mais romance e não teve, entretanto, tendo consciência de que esse não era o plot da história, pude aproveitar melhor anime, que eu já assisti há alguns anos, sendo um dos meus favoritos ever.

Sempre torci para que o mangá fosse lançado no Brasil, e foi uma surpresa quando a New Pop divulgou que o título seria um dos futuros lançamentos. Ainda tenho uma listinha de outros títulos que eu adoraria ver por aqui (tipo Junjou Romântica <3), entendo a dificuldade de trazer alguns deles, é mais fácil publicar títulos com um publico já garantido, do que experimentar outros, mas ainda bem que, mesmo que timidamente, isso esteja mudando. (Acompanhe a Campanha Mais Shoujo)

Eu assisti No. 6 há alguns anos atrás e me apaixonei, a história nos apresenta a uma cidade onde tudo é perfeito, o governo quer que você se sinta seguro e protegido, não há mortes, não  há criminalidade, todos recebem educação, o controle é rigorosismo, fazendo com que a população seja totalmente alienada sobre o que ocorre dentro e fora das muralhas que protegem a cidade, além dessa pegada distópica, o que mais me agradou foram o personagens, que são marcantes, e dão o tom da história.  

É na figura de Shion, nosso protagonista, que temos o primeiro contato com a crueldade do sistema em No. 6, quando tinha apenas doze anos, ele abrigou em sua casa um fugitivo, era apenas um garoto da sua idade, assustado e ferido, com sua natureza bondosa e gentil, ele não vê problema algum em ajudá-lo, afinal, sua mãe havia ensinado isso, como punição a essa transgressão, perdendo assim todos os seus privilégios, dessa forma, ele e sua mãe são forçados a abandonar a vida confortável que tinham, passam a ter que se sustentar por conta própria.

O encontro entre Shion e Nezumi é rápido, mas cria um forte elo entre eles, e será o plot principal da história. Agora, quatro anos depois daquele encontro, conhecemos a nova realidade de Shion, o garoto trabalha duro, e é nesse novo cenário que sua vida muda mais uma vez. Em No. 6 ninguém é assassinado, se alguém morre é de causas naturais, mas isso é colocado em cheque quando duas mortes sem explicação ocorrem no local de trabalho de Shion, para resolver o problema, ele se torna o principal suspeito, e é capturado por agentes do governo. A partir do momento que Shion é salvo por Nezumi, e consegue fugir para fora da No. 6, ele descobre o quanto era alienado em relação ao governo, e o quão corrompida aquela sociedade é, mas mesmo diante destes fatos, o seu objetivo principal será salvá-los, enquanto Nezumi pretende destruí-los, sendo está uma questão central para o desenrolar da trama.

Um dos principais motivos que fez com que No. 6 entrasse para minha lista de animes/mangás favoritos, é a relação entre os protagonistas, é tão inocente e doce, um contra-ponto com tudo que esta de errado ao redor. Enfim, para quem gosta de ação, aventura e romance esta recomodadíssimo.

O meu lado fujoshi queria mais romance, mas foi lindo mesmo assim. 

3 comentários:

  1. Adoro mangás, o meu preferido é Kimi Ni Todoke <3<3 sou mais fã de Shoujo mesmo, não tem jeito hahushuas adorei o seu layout, muito lindo <3 e o seu blog é uma graça também ^-^ Meu blog é novo e adoraria que você passasse por lá para dar uma olhada, deixasse um comentário, uma crítica, sugestão, etc e tals o/ tem post novo!! ;-)

    Beijo, Lê.

    osbeneficiosdebebercafe.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Ah, que saudade de ler mangás <3 Gostei da indicação, vou colocar na lista de desejos e espero muito conseguir ler em breve!

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie ju.
    Quase não leio mangás, e os que li eu pegava emprestado com minha cunhada. Achei a proposta desse bem diferente, e pena que o romance deles não foi tão explorado. Gostei da dica
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir

Oi!! Eu falo muito abobrinha, então obrigado por comentar.

Lembre-se de ter cuidado com os spoilers, e sempre respeite as opiniões contrárias.